Poemas, frases e mensagens de RitaSãoPaulo

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de RitaSãoPaulo

MAGIA DE AMAR

 
Trago no perdido olhar a fina magia das asas
E na pele, onde lembranças flutuam, tão tuas
Os misticos sons que compõe a canção nua
Viajando pelos poros, em arrepios como brasa

Tu que me acompanhas e fez meu amago casa
No abraço que tece o laço, deixa agora que flua
A harmonia dos polos, onde o querer pactua
Um duelo de sentidos, e a força do amor abrasa

Seja então, bem mais que eterna a chama
Pois, terra fértil é o coração para quem ama
E o ser amado, a visão d'um oásis bendito

Um veio de mansa luz, porta aberta ao infinito
E eu, espirito da aurora, ante o inefável instante
Sou doces lábios a sorver da emoção inebriante

Rita São Paulo
 
MAGIA DE AMAR

ROTINA

 
Tão suave o sabor, aquele de fruta vermelha
Na memoria das minhas manhãs de cada dia
Despertando os nossos corpos em poesia
Nos beijos, que n’alma acendem a centelha

E envoltos na tênue luz que o quarto invade
Ao teu olhar, o de malícia, revelo o meu jeito
Eu e você...Na maestria dos toques perfeitos
N’um amar, e amar, na loucura da felicidade

Pois são só teus todos os meus momentos
Do doce desejo que perdura além do tempo
Força do sentimento que ilumina meu ser.

O nosso castelo não é quimera, é bem querer
E dia-a dia, no conforto do teu peito proclamo
Você é minha loucura mais sã...Eu te amo!

(Rita São Paulo)
 
ROTINA

SUBLIME AMOR

 
Abro o olhar, tal qual a janela da aurora
E deito em insanos sonhos sob teu céu
Todos os sentidos, versos envoltos em véus
Que descortinam os segredos de outrora

D\'um amor, que não traz a medida da razão
Apenas almas entregues e incandescentes
N\'uma história de desejos plenos, e não somente
Pois que do encontro, a magia se fez perfeição

Entre toques e sussurros n'um mágico momento
Que sinto da vida a força, de um coração sedento
Findando pois em ti minha busca, meu paradeiro

Epicentro de emoção, em verdade e por inteiro
Deixando na pele bem mais que o perfume, a flor!
Marcas cravadas pela eternidade, sublime amor!

(Rita São Paulo)
 
SUBLIME AMOR

ALMA NUA

 
Nunca fui de fácil conceito,
não me encaixo em definições.
O que habita em mim,
é o desejo indomável de uma alma nua.

Rita São Paulo
 
ALMA NUA

TEU TOQUE

 
Ainda te sinto em toques ardentes
No deslisar das minhas lembranças,
A despertar sensações quentes.
E na pele, a loucura me alcança

Sentindo calor e frio, livremente
Me entrego ao arrepio que avança
Ainda te sinto em toques ardentes
No deslisar das minhas lembranças

E enfim buscando teu amor urgente
Firmo no olhar de paixão, a aliança
De tantos desejos ora frente,a frente
Como nossos corpos,em plena dança
Ainda te sinto em toques ardentes

Rita são Paulo
 
TEU TOQUE

PLENO AMAR

 
Como se primavera fosse...de tão pleno o amar
Que num doce murmurar desperta-me a pele
Em arrepios que a faz enflorescer, desabrochar
E nas águas d'alma ser o por do sol, olhos d´ele

A Tirar-me do chão, magia que traz tom ao mar
Armadilha da paixão, no espelho que a mim revele
Como se primavera fosse...de tão pleno o amar
Que num doce murmurar desperta-me a pele

N'aquele sorriso, que das madrugadas é o luar
Doce mistério a correr pelas veias, que vida impele
Loucura que inflama, dessa chama a se entregar
Seja pois tua luz, o fluxo de alma que minha acastele
Como se primavera fosse, de tão pleno o amar

(Rita São Paulo)
 
PLENO AMAR

MEU ENCANTO

 
Encanto...É magia no olhar
Que não cabe em palavras
Que não se explica
Apenas sente...

Força, além da força
Leve como o vento
Que movimenta as dunas
E suave como a água
Que molda na rocha sua passagem.

Encanto...
É o poder do silencio
Ao andar descalço no escuro
Sem ter medo do abismo
Porque nunca caminha só

Encanto, é o que se estabelece...
E segue adiante

(Rita São Paulo)
 
MEU ENCANTO

MATIZES

 
Navego em sentidos por pura emoção
O sorriso sente, quão simples é o amor
Encontro do céu e o mar para eu me por
Que acende do olhar a luz, tons de paixão

E dá à vida força, tal qual água corrente
Pela leveza do som, onde flutua a poesia
Que em matizes azuis colore meus dias
Cruzando Norte a Sul d'um querer latente

Pois bem maior que nós, é o sentimento
Infinito da existência de tão raro momento
Sem que dos sonhos desvie o olhar amante

Em primavera de cores, do sublime instante
Fazendo d'almas laços, que essências exalam
E diante de nós, todas as palavras calam

(Rita São Paulo)
 
MATIZES

COLHEITA

 
Eu colho palavras
Caras...
Poucas...
Simples...
Raras...
Eu as toco,
e deixo escorrer
por entre os dedos.
Experimento na tez,
um acordar de energia.
Tom, cor, som...
Luz que acaricia.
Ando aprendendo
a tirar o peso do dito,
e o valor do que não foi dito
Eu ando sem pressa...
Preferindo falar com os olhos,
e o sorriso.

Te interessa?

Rita São Paulo
 
COLHEITA

PROCURANDO, COM DRUMMOND

 
Ainda me pergunto, perdida entre teus versos
Procurar o que?
E continuo o traço, onde tua jornada refaço.
A resposta, que também não sei
Eu sinto...
Eu busco...sim, eu busco
Mas, por sonho parecer,
Eis que muitos não acreditam
Pensando ser das palavras, apenas a escritas
O punhado das letras benditas
Que só aos anjos pertencem
Não...Eu sei, que ilusão não é meramente
Ou pretensão dos visionários, tão somente
Pois, se existem entre tuas linhas, com certeza já vivera
E se os teus olhos, aqui e ali,
No que não era pôde encontrar,
Também eu, entre risos vou buscar
Mas, quando frente a frente a deparar,
Será louca a vontade de a todos fazer ver
Vencida apenas
Pelo cúmplice capricho, do poder esconder.

( Rita São Paulo )
 
PROCURANDO, COM DRUMMOND

VIDA BREVE

 
Eu te convido...
A dar uma pausa para sentir a vida
Respirar profundo a cor e a luz
Deixar fluir a energia em tons azuis
Ensaiando um momento novo
Como um doce beijo roubado,
Ou quem sabe molhado
Que deixa na boca
Um sabor de hortelã
Gosto de alegria
Frescor da manhã
Momento sublime
Surpresa de amor
...Um beijo
Que nos permite como adolescentes
Fazer ecoar a gargalhada da euforia
Pois o que levamos dessa vida
É a sensação que renova a gente
Em poucos e loucos segundos de alegria.

(Rita São Paulo)
 
VIDA BREVE

INSTANTE

 
Entregue ao teu amor tão somente
Quero todo, e não mais que o instante
Aquele em que da magia és semente
Onde em mim, a eternidade é o bastante

Sendo a felicidade, o momento presente
E minha urgência, o teu querer delirante
Entregue ao teu amor tão somente
Quero todo, e não mais que o instante

No doce enlace, d'um balé envolvente
Pelo teu inflamado amor, vejo adiante
Buscando por destino a chama ardente
E minh'alma transmutar-se em diamante
Entregue ao teu amor tão somente

Rita São Paulo
 
INSTANTE

HERANÇA

 
Eu grito em meu traço
Um lamento, esperança
Por vezes presa a laços
Noutras, só lembrança

Vi morrer sem o abraço
Os sorrisos da aliança
Cristal fino, em estilhaço
Dum olhar quase criança

Numa questão de espaço
Que coloco na balança
Entendo a cada pedaço
Onde a poesia alcança

Nas rimas que hoje faço
Vou só seguir tua dança
Esperar, mas sem cansaço
O que ficou de herança...

Rita São Paulo
 
HERANÇA

DAS HORAS...O TEMPO

 
Eu quero o tempo..
Quero das horas fazer o motivo,
N'um movimento constante
do que me é preci(o)so.

(Rita São Paulo)
 
DAS HORAS...O TEMPO

CAMINHO

 
Para os pés,
a estrada...
Para a alma,
a flor...
Para o peito...
AMOR!

Rita São paulo
 
CAMINHO

TEU DOMÍNIO

 
Enlaça-me o sonho antes que seja tarde
Sacia em tua boca, a minha sede de amor
Para que da pele não se perca o fulgor
Das urgências veladas na paixão que arde

Desfaz, o que traçado foi por certeza
E refaz em ti o norte, alterando o prumo
Deixa que os corpos encontrem o rumo
Sob os véus, a sorver da noite a leveza

Onde apenas a magia conduz lentamente
À explosão voraz das palavras ausentes
Nau dos desejos, na ânsia de quem ama

Aprisiona-me assim, no olhar em chamas
E por teu domínio, faz singrar o tempo
Pleno e Teu...Do agora, ao ultimo momento

(Rita São Paulo)
 
TEU DOMÍNIO

DOCES DESEJOS

 
Pousa teu olhar sobre meus sonhos
Vê que em ti reside o prazer e a razão
De insanos desejos, ânsias que exponho
Entre ternos toques e o fogo da paixão

A mágica sensação que ora te proponho
Traz ao peito o fulgor cristal do coração
Acendendo da vida a chama, eu suponho
Em sermos nós, sol e mar de eterno verão

É beleza, é luz de um invólucro de ternura
Pois que da pele também brota a candura
Fascinante equilíbrio na sinfonia do amar

Que faz do meu corpo teu barco, teu mar
Eu, tua...Entregue aos meus doces desejos
Eu, tua...Perdida no sabor dos teus beijos

Rita São Paulo
 
DOCES DESEJOS

ENTREGA

 
Ao teu amor, já me dou por refém
Dos desejos, insanos e indecentes...
Que na forma de me amar, bem além
Torna cúmplice minha pele, e não somente

Pois que tudo em mim te contém
E mesmo sem estar, mas nunca ausente
Faz-me sonhar, o que o peito não detém
Revelando os mistérios, que minh\'alma sente

No balé das palavras, dessa tua eloquência
Ou na canção, a que descreve o momento
De verdades que não se aprisionam a aparência

Dá-me pois, tua boca por alimento
E teus braços, ninho dessa minha essência
Eu... Apenas mulher, ao teu olhar atento.

Rita São Paulo
 
ENTREGA

ALMA NUA

 
Visto-me do teu mais puro sorriso
O que brota da alma, para a alma.
E invade o olhar por cortinas calmas
Como a luz que a manhã traz, sem aviso

Visto-me da tua mais louca euforia
A tocar meus sonhos, em acordes e cores
Partitura dos meus dias, traçada em flores
Pelo o som da tua voz, gostosa melodia

Pois que tu és meu rumo e jornada
Curso perfeito, na luz da alvorada
A guiar-me o peito em amor delirante

E assim, ser bem mais que um instante
O toque que me causa na pele a febre
Luz d\'um sentimento, que nada encobre

(Rita São Paulo)
 
ALMA NUA

MEUS DESEJOS

 
Da vida
Quero todos os desejos
Da boca, a flor e o beijo...
Quero um despertar de vulcão
Em arrepios
Que me ericem a pele
Num doce saborear da paixão
Sem ter que fazer sentido
Muito menos, ter defesas
Prefiro mesmo
A falta de nexo das surpresas
Não quero ter que entender
Nem impor regras no sonhar
Apenas a emoção em plenitude
Sem nada ter que explicar
Quero esse pulsar em mim
Num sentir da alma, a vida
Roçando na língua
Num sabor sem fim...

Rita São Paulo
 
MEUS DESEJOS