Poemas, frases e mensagens de oceanico

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de oceanico

Corpos aquáticos que se desejam nas águas do prazer

 
Cores de tua pele que nascem das perolas
Versifica-se pelos andais dos ventos, seus sussurros
Estrelas ramificadas do lado de lá do céu
Que cai sobre o mar, aparece na terra, nos consome
Fica junto de sua constelação um brilho nuance
Beijo sua pele oceânicas, sinto teus gemidos
Reflem nas noites ventosas aqueles lindas marés de amor
Nuvens que se traem pelos os arco-íris que se enaltecem ao chover
Aurora do entardecer vindo dos olhos de uma linda flor do mar
Esplandem ao silêncio das sombras amontanhais
São dos corações náuticos aquelas lindas marés de paixão
Sinto teus desejos em meu oceânico prazer

Autor: oceânico
17.08.2015

https://encrypted-tbn1.gstatic.com/ima ... cyZcSKJomjzMy_OOc7A7zJy9w

http://photos1.blogger.com/blogger/73 ... uavidade%20da%20noite.jpg
 
Corpos aquáticos que se desejam nas águas do prazer

Beijo as águas do teu corpo

 
Beijo as águas do teu corpo
 
Noites de marés ensolaradas
Vento dos alpes acionando do fundo do nosso oceano
Um prazer fértil que grita
Sobre o mar de nossas peles

Aquele profundo amor tocando em nosso seio
Que anseia algo mais
Sereno caindo das nuvens
Molhando os poemas de nossas bocas
Refletindo dos leito, um belo azul

Ondas que se escavam
Aquele branco das areias
Que se perdem em dimensão
Ali os meus passos que não se apagam
A procura do teu coração

Desejos sentindo por mim
Por te amar tanto assim
Beijo áS aguas do teu corpo
Nossos beijos de paixão
Sentimentos sentidos por levezas
Vindo das profundezas

Autor: oceanico
19.08.2015
 
Beijo as águas do teu corpo

A voz do mar

 
A voz do mar
 
Passei a tarde ouvindo a voz do mar, o que o mar queria me dizer.
Choramos, falou de si, disse do seus sentimentos
Um planto molhado vindo de ti
O teu cheiro ebaniza sua ternura
Leitos de sua águas sem fim.

Sepultam-se as ondas
O que guardou para mim
Aquele silêncio, que afastou-se calado;
Orlas doente, cansada, no longo da vida
Do mar os mistérios
O seu silêncio é ouvido lá no infinito
Instantes que o sol na amargura co as marés

De dor as águas se tingem em um assombroso azul
Olhos do mar vindo das profundezas
Ventos tocados que batem na saudade
Palavras tremulas em poesias que te aclamam
Oh mar!

Autor: oceânico
28.08.2015
 
A voz do mar

Sentimentos que choram as lágrimas de solidão do mar dos teus olhos

 
Silêncio que se alteiam dos escuros

Águas que se leita no mar de suas sombras

Olhos d’águas que nasce de um azul oceânico

Remam os iludi-os dos mangais que se aprofundam nos manguezais

Aurora desse alúvios onde as chuvas se molham

Si levamos pelas profundezas a onde esta os amplos

Ventos que batem no cais das bocas amantes

Sentimentos que choram as lágrimas de solidão do mar dos teus olhos

Procuro o nosso amor nesse oceano a onde chora a saudade

Autor: oceanico
15.01.201
 
Sentimentos que choram as  lágrimas de solidão do mar dos teus olhos

É no por da noite que as magias oceânica acontecem no belo mar

 
É no por da noite que as magias oceânica acontecem no belo mar
 
Vindo do grotão cantos em forma de ondas

Folhas tocada pelo tempo, subindo do chão um cinza palha

Passos do belo amanhecer , compassos do alvorecer, pássaros a cantar

Matas que não se deita pelas interferências anotáveis

Tocados pela brisas das manhãs, branco neblináveis que se compõem

Tudo não sabemos mais um pouco sim

Das andorinhas vem a essência do voar recitada pelo planto

Voam sobre aquele fim de tarde onde as névoas se atraem, a espera dos lírios da noite

Das longitudes onde o nada se mede, tudo um pouco vem de lá

Aclives serranos que se avistam o por do sol

Cores sobre o oceano vindo de um sereno calmo

Tocando nas velas de um veleiro , em brando silêncio

Ouçam se gemidos vindo das águas, numa cristalina do azul

Inspiram-se os poros aquáticos , que se navegam pelos sonhos oceânico

Onde as sombras sobre põem na frente daqueles que não se guiam

É no por da noite que as magias oceânica acontecem no belo mar

Auttor: oceanico
 
É no por da noite que as magias oceânica acontecem no belo mar

Tarde beijada pela noite no por da lua

 
Tarde beijada pela noite no por da lua
 
Esse silêncio

Um pedaço de momentos onde os instantes se completam

Mar que vem dos altos, levando suas ondas para as montanhas

As ondas não se quebram nos Alpes de aquele infinito azul

Vivo o incerto pelas águas da vida, vou em direção a um leito

Perco-me nesse oceano, não o encontro

Se foi daqui, desceu pelo outro rio aquático

Tarde beijada pela noite no por da lua

Os serenos de nossos lábios se molham em... beijos

Autor: oceânico
11.01.2015
 
Tarde beijada pela noite no por da lua

Em teu corpo existe um oceano irei desvendar suas profundezas

 
Em teu corpo existe um oceano  irei desvendar suas profundezas
 
São os sentidos que me levam, cantos das manhãs aurais
Tardes prismas que se vai, que se consomem
Leitos dos olhos regado pela lágrimas evanescente
Olhar que se aflavam essa direção infinita

Sereno tocados pelos ventos
Molhando as ondas de tua pele
Flores de sua boca nascidos dos teus lábios aquáticos
Essências remadas pelas cores da sedução
Aquele silêncio ousado que se expõem aos instantes

Em teu corpo existe um oceano
Irei desvendar suas profundezas
Serei aquele veleiro navegarei pelo seu mar
Invadindo suas ilhas
Me atracarei em teus cais naqueles momentos lufáveis
Noite que o céu desce sobre o nosso mar de desejo
As estrelas fazem suas constelações sobre o nosso amor

Autor: oceânico
21.07.2015
 
Em teu corpo existe um oceano  irei desvendar suas profundezas

Vai pelo mar do horizonte infinito que o silêncio grita

 
 Vai pelo mar do horizonte infinito  que o  silêncio grita
 
Um outono maresiano tardivel, esperando as folhas cairem sobre as areias de uma linda aurora

Não secam aqueles lindos verdes regado pelo azul oceânico

Não era eu que estava aqui quando você voltou, quando si foi uma sombra ficou

Vultos que se colocam nos nasceres dos instantes, transforma-se em momentos

Da escuridão uma luz refletindo em nossos olhos, os rios choram suas destrezas em um lastimar cênico

Direções oceânicas acopladas aos pensamentos indo, se vai

Laços de seda que não se amarram naquele porque que não saberemos do que

Uma alma que se Lança no acolher das lágrimas daquele espirito vendaval

Vai pelo mar do horizonte infinito que o silêncio grita, os ecos não se sentem calados

Molham-se os lábios dos ventos que se jorram nos braços dos serenos dadiveis

Chove dos espíritos os canses aluviados pelas águas do cais cristalinos que se beijam

Autor: oceanico
17.07.2015
 
 Vai pelo mar do horizonte infinito  que o  silêncio grita

Oceano dos teus olhos de onde refletem as marés

 
Oceano dos teus olhos de onde refletem as marés
 
Somos filho do tempo ele nos leva
Oceano do teus olhos de onde refletem as marés do amor
Sai do fundo das águas aqueles sentidos que vem em sentimentos
Mistico vindo com os ventos a procura do caminho do coração

Mar que se galguei-a nos instante de seu volúvel
Linda tarde onde as ondas se encontram na aurora de nossos lábios
Sombras oceânicas dos teus lábios que se beijam na boca do cais
Noites de oceanicidade em prazer que se amamos

Ao belos cantos das sereias se desejamos
Nesse infinito azul vamos de mãos dada ao nosso destino
Paixão inocente de dois menino

Autor: oceânico

16. 08.2015
 
Oceano dos teus olhos de onde refletem as marés

Lato de poetas que não se opõem

 
Lato de poetas que não se opõem
 
Linda tarde ensolarada, entoada pelas brisas que não se recolhem as meresias

Cores tonicas da natureza, que enaltece o belo cais

Beijado pelos tempos de nossas bocas

Vai para o outro lado, os volumes não se preenchem

Espaços que não se identificam com os sentimentos contidos

Pairos tasco-os que compõem aos mitos dos campos

Sonhos causados por um algo, aquilo que se vai pelo silêncio

Náuticos lúdicos que vem com as ondas batendo no cais

Azul mar que sobem com as marés, contidas pela pedras

Gaivotas azulando com seu branco aluarado as transversais levada pelos ventos

Ondas alcalinas que não se escondem na areias

Passos da vida marcado pelas águas que desse pelos leitos

Tempo que caminha a outros tempos, indo longe do lá

Se mostrando pelo destino onde não esta o infinito

Lato de poetas que não se opõem , fuso dos diferentes , dos iguais

Arestas dos sentidos que ultrapassam os ventos contidos pelos amontanhais

Dentro de nosso ser o amor é plantado

Nascerá verdadeiras sementes de nossas vidas que até mesmo o intenso se amará

Autor: oceânico
17.07.2015
 
Lato de poetas que não se opõem

Pega-me com desejo

 
Pega-me com desejo
 
Pega-me com desejo, me beija toda
Sente o meu cheiro de mulher
Tira de dentro de mim essa puta
Coloca-me de quatro venha no vaco
Penetra tudo em minha gruta
Me faz gemer, entra duto dentro de meu ser
Devassa-me de prazer
Quero sentir meu gozo escorrendo pelas minhas pernas.
Você chupando a minha xoxota
Lambendo o meu espermas

Autor: oceânico
28.09.2015

http://24.media.tumblr.com/tumblr_lt0utj6rXL1qkadano1_500.gif
 
Pega-me com desejo

Primavera dos teus olhos

 
Primavera dos teus olhos
 
Uma linda flor, quero você meu amor
Primavera dos teus olhos que floresce nosso beijos
Uma essência tocados pelos ventos
Sinto o teu silêncio
Em teu coração pulsa, sente-se o oceano
Onde as ondas do amor se amam
Dentro de nós um amar de desejos
Mar de tua boca beijado pelos lábios das mares

Autor: oceânico
11.09.2015

https://araripinarodolfo.files.wordpre ... 528819692_445396216_n.jpg

https://araripinarodolfo.files.wordpre ... 528819692_445396216_n.jpg
 
Primavera dos teus olhos

Tardes que vão pelas marés levando o meu amor até você

 
Tardes que vão pelas marés  levando o meu amor  até você
 
Quero que seja o meu mar
Nas enseadas de seu oceano irei te amar
As ondas de nossas vidas são como uma flor
Tem sua essência, o cheiro do nosso amor

Águas que batem em nosso leito
Descendo pelo incerto
Cais dos olhos onde atracam os anseios

Tardes que vão pelas marés levando o meu amor até você
Vêm do oceano mais belo sentidos de viver
Amaram-se nas tarde oceânicas
Ventos que vem da noite, nos tocam
Evanescendo os sentidos nosso, que se amam

Autor: oceanico
09.01.2015

http://wallpaper.ultradownloads.com.b ... o-Horizonte_1920x1080.jpg
 
Tardes que vão pelas marés  levando o meu amor  até você

Sua pele é um oceano beijado pelas ondas de minha boca

 
Sua pele é um oceano beijado pelas ondas de minha boca
Tocado pelos ventos das encostas vindo do cais em desejos
Corpo que se aprofundam, meu tesão navega por sua pele
querendo penetrar em sua ondas
Essência de uma gostoso tarde oceânica de amor, que nos chama
Naquele gostoso prazer, a gente se ama

Autor: oceânico
13.08.2015

http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/ ... 237077/DESEJOS-LOUCOS.jpg
 
Sua pele é um oceano beijado pelas ondas de minha boca

Caindo sobre o mar aquele silêncio vindo do tempo

 
Caindo sobre o mar aquele silêncio vindo do tempo
 
Existem o aquilo em nosso oceano
As ondas gritam as marés
Caindo sobre o mar aquele silêncio vindo do tempo
Refletindo o mais belo azul
Instantes que a lua expõe o seu ser
Tardes dormem nos Fúlvio do anoitecer
Pra um outro amanhã

Autor: oceano
05.04.2015

http://img.recantodasletras.net/?id=851608&maxw=495&maxh=660

https://i.ytimg.com/vi/cGV7rSrUajk/maxresdefault.jpg
 
Caindo sobre o mar aquele silêncio vindo do tempo

Tardes que dormem com a noite gritando o mar acordando as madrugadas

 
Tardes que dormem com a noite gritando o mar acordando as madrugadas
 
Estrelas que refletem do mundo oceânico
Aquela saudade molhada pelo tempo
Ventos tocados pelos espíritos das belas manhãs
Manhã viril que não se esconde da solidão
Olhos náuticos que se maleiam nos traços

Cores se completam com os lindos azuis mareáveis
Marés se quebram nas bocas das ondas
Maresias se aprofunda numa direção alevante
Profundeza onde as sombras se mostram vivas

Aquáticos momentos que se ateiam dos adidos lúdicos
Tardes que dormem com a noite gritando o mar acordando as madrugadas
Milhas que se amam na essência de uma vasta dor
Nasce das ondas os gemidos das águas que sussurra o silêncio do nosso amor

Autor: oceânico
11/11/2016
 
Tardes que dormem com a noite gritando o mar acordando as madrugadas