Poemas, frases e mensagens de laivo创de..asa

Sele玢o dos poemas, frases e mensagens mais populares de laivo创de..asa

Quem me dera chegar como tu chegas !

 
Quem me dera chegar como tu chegas !
 
A beleza final, muitas vezes diferente das profundezas do sentir.

Sem habitar no teu 鈓ago, sinto cada palavra que l nasce, como peda鏾 que falta, no espa鏾 desabitado do meu ser

Pe鏾-te que escrevas 卽ma forma de te amar de me amares sem saberes 卻em queres ser amor 卻em mostrares os quatro sentidos da pele seres mel, sem seres mulher na colmeia do desejo

Persinto, que te fechas, nesse exerc韈io sobriamente belo 卻em perceberes como tocas, sem os dedos da mat閞ia 卐nfeiti鏰ndo, feito vento com cheiro a livros novos no meu cabelo 卬o meu c閞ebro 卬o meu sonho

匭ue deixas os ecos g閙eos, gotejando sintonia, porque o verso soa mais belo que a rima nos teus olhos definidos nos meus

Chegas, como arrepio na espinha 卶uando leio a tua poesia

Chegas sem saber

Chegas sem te aperceberes

Simplesmente chegas...
 
Quem me dera chegar como tu chegas !

A 鷏tima folha do nosso outono t鉶 primaveril n鉶 tem o FIM

 
A 鷏tima folha do nosso outono t鉶 primaveril  n鉶 tem o FIM
 
Numa historia de amor,
A 鷏tima p醙ina se esconde
Se rasga
Se queima
Se apaga

Na nossa hist髍ia de amor, a leitura come鏰 depois dessa p醙ina e acaba na primeira frase:

O mar perdeu a cor, quando olhei pela primeira vez o teu sorriso e logo me tornaste amor協eiti鏾 e milagre
 
A 鷏tima folha do nosso outono t鉶 primaveril  n鉶 tem o FIM

Escrevendo ... sagrando a pena no calo

 
Escrevendo ... sagrando a pena no calo
 
letras

aguadas

desmaiando

nos

bra鏾s

das

asas
 
Escrevendo ... sagrando a pena no calo

Como se abra鏰 a luz... aquela que geras na ess阯cia?

 
Como se abra鏰 a luz... aquela que geras na ess阯cia?
 
Desfabricas o luto das coisas
Com presen鏰
De ti mesma
Neste virid醨io de incertezas .

Um jardim encantado onde 閟 borboleta
羠vore sombra
Banco
Azulejo
Flor de todas as cores

E vais permanecendo

Escrevendo

Amando o horizonte
Com o cetim dos teus dedos
Na hora de semeares " palavras "
Na pele verrugosa das teclas...
Na tela luminosa da m醧uina

Mudando de assunto com o mesmo assunto ...

Lembro que um dia s骲rio
Disseste que fabricavas a tua pr髉ria luz

Concordo

No teu colo a noite tremeluz
Nos teus bra鏾s o dia se aduba de azul
Nos teus p閟 as estrelas ganham riscos de cometa
Ao teu redor a matriz do sil阯cio ganha a floresc阯cia da beleza
No teu cora玢o o espa鏾 encurta os c閡s sobrando o n鷆leo das luzes

Espero que a minha escura tristeza
N鉶 perturbe os pirilampos do lago
Quando os teus olhos
Brilharem de saudade
Ao verem os sonhos afogados
Resgatados
Falo daquele primeiro amor depois do amor
Que despertou a alma no forro da pele
E as l醙rimas patetas dos enamorados

Acabo esta esp閏ie de poema
Com um abra鏾
E uma singela pergunta:

Como se abra鏰 a luz, aquela que geras na ess阯cia?
 
Como se abra鏰 a luz... aquela que geras na ess阯cia?

No teu cora玢o as flores n鉶 carecem de raiz 卐le ch鉶 e c閡 com a mesma matriz

 
No teu cora玢o as flores n鉶 carecem de raiz 卐le  ch鉶 e c閡 com a mesma matriz
 
Nesse amor, eternamente adiado, os instantes s鉶 sois procura do solo dos teus l醔ios para despertarem 卻emelhante 鄐 hist髍ias das princesas e dos sapos

Nesse amor 卬osso
O amanh, custa demasiado
Depois de ter magoado,
Como erva daninha
O teu cora玢o .
卭 lugar cativo da primavera onde o ch鉶 se funde com o verde esperan鏰 do c閡
 
No teu cora玢o as flores n鉶 carecem de raiz 卐le  ch鉶 e c閡 com a mesma matriz

Arco-韗is de sons a preto e branco

 
Com amor se obumbra a solid鉶

Com saudade se peja o sil阯cio
imperador

Mas depois de ti

A gravidade do olhar
Tornou o mundo mais pesado
E todas as melodias se tornaram incolores
Menos os sons do teu ser
Repetem
Na alma
A nossa hist髍ia
A verdade do nosso fado...
 
Arco-韗is de sons a preto e branco

Conhe鏾-te no trajecto do afecto em teu peito

 
Conhe鏾-te  no trajecto do afecto em  teu peito
 
Conhe鏾 te c dentro como sentimento que borbulha
Desejo,
Aconchego
Alento
Amor

Sei que 閟 flor nocturna
Que veste a seda das p閠alas
Para dan鏰r com as estrelas
As mais belas
Melodias
Que a poesia
Rega

Sei que amas 卌om a generosidade da primavera, com fervor da terra lume querendo liberdade para amar

Liberdade para cuidar do infinito. Dividido em mil num gesto belo de carinho

蓅 o luar aceso, brotando o 韓timo

Fagulha entregue na alma ressuscitando em cada rendi玢o af醰el da pele
 
Conhe鏾-te  no trajecto do afecto em  teu peito

蓅 desassossego siam阺 que liga o sentimento ao pensamento na inquieta saudade

 
Olha para mim e reveste-me de ti

Prometo ser,
Ternura
Em liberdade
No teu olhar .

Uma estrela enxuta nas suas chuvas
Sem ter medo de brilhar dentro de ti

Sem ter receio de escurecer
Depois
Do luar dos teus dedos
Acesos de cetim

Ensina-me a madrugada das palavras breves
Aquelas que se escrevem
Com car韈ias na pele
Educadas com o cora玢o,
Com a vontade de voar sem o ch鉶 da idade

Prometo que farei do teu cora玢o o meu eterno c閡卻em o negro ilus髍io das tardes
 
蓅 desassossego siam阺 que liga o sentimento ao pensamento na inquieta saudade

Tu me amas ?

 
Tu me amas ?
 
Estou de partida sem o regresso esperado
Sentindo que fui,...
Uma promessa ego韘ta prometendo amor
Um risco de areia sem o mar por perto

Amo te 卹uindo como ma玢s 卲ercebendo que n鉶 vale a pena viver no horizonte t鉶 pr髉rio do sonho t鉶 distante do teu colo

Amo-te .
Mas que forma t鉶 absurda de te amar, vestindo o sil阯cio para chorar, em vez de lutar 卹emar ir ao teu encontro

Amo-te 匬ercebendo que 閟 o mar e eu sou o charco querendo te abra鏰r

Amo-te suspirando

Amo-te querendo te amar

Amo-te j com o peito furado e cora玢o despregado . Lutando

Amo-te sem respirar

Amo-te morrendo

Amo-te renascendo

Amo-te卻em te perguntar
 
Tu me amas ?

..............

 
 
Existe um lugar nosso
Ainda por pisar


Um lugar
Onde as ra韟es das estrelas
Se mostram
Descal鏰s
Prontas
A imitar,
Entre elas
O nosso abra鏾

Um lugar
Onde o calor das l醙rimas
N鉶 Secam
Flores

Um lugar
T鉶 grande
Que vai do teu ombro ao meu peito

T鉶 apertado
Que nos perdemos

Aquele lugar
Suportado pelos bra鏾s
Pendurando os nossos corpos de 醨vore
J sem a corti鏰 dos cora珲es...
 
..............