Poemas, frases e mensagens de espace

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de espace

Foi triste

 
Era um dia comum de verão, e, como de costume, eu estava a voltar da faculdade no transporte público; com assentos de plásticos, um tanto desconfortáveis, e janelas sem cortinas que, de maneira alguma, impediam que os raios solares invadissem o meu espaço, pousando sobre minha pele.
Aquele dia, como já falado, não era diferente dos outros. Lá estava eu e os meus fones brancos encardidos pelo tempo, e/ou bagunça da minha bolsa (bagunça da minha vida), sentada solitária perto da janela do ônibus, quando ouvi vozes, quase incompreensíveis por causa do fone no volume máximo, a tocar A day in the life, que gritavam algo do tipo: “Vai, se joga” “Eu duvido.” “Pula, cara!”.
A ponte não era muito alta, mas tenho impressão que causaria alguns estragos. Não sei se é falta de memória, ou se foi a rapidez do ônibus que não me deixou ver com clareza o acontecido, só sei que ali estava uma pessoa, que, por motivos que desconheço, desejava naquele momento esmagar sua vida num pulo de uma ponte. Doeu-me tudo por dentro ouvir aqueles absurdos; seres humanos riam, seres humanos zombavam, seres humanos criticavam, seres humanos o incentivavam a se matar. Seres humanos, ah! Nem sei mais se ainda os posso chamar assim.
Hoje em dia é tão difícil de encontrar seres humanos, muitas vezes o que se vê andando por aí são seres, mas não humanos.
 
Foi triste

O cacto

 
Ele vivia sozinho.
Ninguém aproximava-se dele, tinham medo dos seus espinhos, e ainda o achavam feio. O cacto chorava baixinho durante à noite.
Todas as plantas que perto dele brotavam murchavam e morreriam, de tanto medo que sentiam. Mal sabiam elas que ele jamais machucaria alguém com seus espinhos. Mal sabiam elas que ele por dentro era muito melhor do que por fora.
O cacto pensava: "para que eu nasci?"
O cacto achava que seria mais feliz se não existisse...
Ele não queria 1 milhão de amigos, como o Roberto Carlos. Ele só não queria ficar só a vida inteira.
Isso acontece na vida real, você sabia?
Muitas pessoas julgam as outras sem as conhecerem. Muitas pessoas machucam as outras como se elas fossem cactos, como se elas não sentissem.
Mas até os cactos sentem.
 
O cacto

Ser feliz, você é?

 
A palavra FELIZ
todos já ouviram falar,
porém a felicidade em si
nem todos sabem como é.
 
Ser feliz, você é?

O mundo não gira ao meu, ou ao seu redor

 
Só que o mundo não gira ao meu, ou ao seu redor. Ele nunca girou. Confesso que já fui muito egoísta a ponto de pensar que ele girava, mas não gira. E é duro, eu sei. Entretanto é preciso, sempre, tirar os olhos do seu próprio umbigo e olhar para mais além. Você verá que por aí há pessoas iguaizinhas à você, que sofrem da mesma maneira. Você não é o único! O mundo não parará para ouvir os seus problemas, todos têm problemas. Se fazer de vitima é ridículo! Há vidas muito piores que a sua.
 
O mundo não gira ao meu, ou ao seu redor

Botão sem casa

 
eu sou o botão
e você a casa.
A saudade é o seu Zé
que vive com calor
e deixa a camisa aberta.
 
Botão sem casa

a gente quer ser flor

 
querer ser o que não é, é dolorido.
a flor quer ser gente
e a gente quer ser flor.
mas flor tem que ser ela
e a gente, a gente.
viver não querendo viver
não é viver.
morre antes de morrer.
morre por dentro.
morrer por dentro é algo muito triste.
é, talvez, o mais triste dos tristes.
é digno de pena,
da ave inteira.
morrer por dentro dói.
dor que não pode ser curada com chá ou dipirona.
dor que não passa.
dor que maltrata.
dor que destrói.
 
a gente quer ser flor

Um girassol na biblioteca

 
Era a moça mais bela que já havia visto em todos esses meus 75 anos.
Ela estava na prateleira de poesias, se não engano-me, olhava livros de Mário Quintana. Ela usava um vestido com estampa de girassóis, e eu amo girassóis. Perto dela estava um carrinho de compras, daqueles que colocamos os livros para não carregarmos muitas coisas nas mãos.
Eu olhava para ela, mas ela nunca olhava para mim. Eu tive medo de ir falar com ela. Eu parecia um adolescente no seu primeiro encontro: tremia de nervoso. Não sei porquê. Isto nunca aconteceu antes. Lembrei que ali, perto da biblioteca existia uma floricultura. Fui e comprei um girassol - novida -, revirei minha mochila e por sorte encontrei papel e caneta, rabisquei o meu número de celular e ainda acrescentei: "Se gosta de girassóis, ligue-me."
Dei um jeitinho de prender o papel no girassol, e o coloquei no seu carrinho.
Isso aconteceu a mais ou menos 20 anos.
Ela nunca ligou.
Vai ver não gostava de girassóis.
 
Um girassol na biblioteca

Pessoas são como estrelas

 
Não se compara pessoas, moça.
O que se compara é uma televisão, uma geladeira, um telefone, um caderno, coisas. O que podem ser comparados são coisas. não pessoas. Cada pessoa é única. Aprende e pare de se comparar com os outros. Aprende e pare de ouvir as comparações que fazem de você.
Aprenda que ninguém nunca será igual a você.
Aprenda que pessoas são como as estrelas que você pode ver, se sair agora no quintal, cada uma com o seu brilho. Umas brilham mais que outras, mas nunca brilham com a mesma intensidade.
 
Pessoas são como estrelas

Sou só um poema mal feito

 
Eu sou só um poema mal feito, cheio de rimas pobres. Não tenho palavras bonitas, porém são todas complicadas. Eu não passo de um poema mal organizado, mal terminado.
Não queira ler-me, você não entenderá “bulhufas”, sou um verdadeiro caos.
Creio que o escritor quando fez-me estava bêbado, e ainda estava indo, cedo, para o trabalho de trem.
Fez-me torta, com palavras que não existem no dicionário. Sempre que ele ousava colocar a caneta no papel - já não mais branco de tantos lugares já passados, e todo amassado - o trem dava alguns solavancos fazendo-o borrar-me toda.
Depois que acabou olhou-me e fez algumas caretas. Levantou-se, desceria na próxima parada, e largou-me no banco no qual estava.
Foi-se embora, como todos vão quando me leem e veem o quão torta e bagunçada eu sou.
 
Sou só um poema mal feito

Sou apenas retalhos

 
Sou apenas restos de um amor bagunçado,
restos de uma vida constituída por caos.
Meu dileto foi embora deixando-me em pedaços.
Ó céus, sinto uma forte dor aqui, bem aqui no meu peito.
Diz-me tu, o que faço agora?
Há algum chá para esta dor?
Diz que sim, vai, por favor!
 
Sou apenas retalhos

E a saudade, onde põe?

 
Estou com tanta saudade que mal consigo respirar. Eu queria encontrar uma maneira de tirar esse sentimento daqui de dentro, mas ele é pior que chiclete, e grudou no meu peito, baby.
Já tive tantas ideias, mas todas foram um fracasso. Já pensei em comprar um pote, colocá-la dentro, fechar o pote bem fechado - talvez até colar a tampa -, e atirar o pote no mar. De preferência com uma pedra amarrada por algum cordão, para ele afundar e ninguém ter o azar de o encontrar.
Mas para fazer isto eu preciso, inicialmente, arrancá-la de mim. E essa é a parte que não sei fazer. Eu não sei.
 
E a saudade, onde põe?

Ana morreu

 
Ana morreu naquele dia,

o porquê eu não sei.
Talvez tenha morrido de medo, mas medo de quê também não sei.
Ana não gostava do cabelo, será que morreu por causa disso? Ou será que morreu porque queria agradar a todos menos a si mesma?
Ana se achava feia, mesmo eu insistindo o contrario.
Ana tinha um lindo sorrido; dentes brancos que doíam os olhos. Mas se olhassem para ela e dissessem que em vez de branco eram amarelos, Ana escovava até sair sangue da própria gengiva.
Eu adorava passear no parque com Ana, dizia a ela que a beleza das flores não chegava a seus pés. Só que Ana achava que eu estava zombando dela, e voltava para casa, aos pranto, deixando-me só.
Ana morreu naquele dia, e eu não consigo entender porque.
Encontraram-na morta ao pé da cama, tinha tomado remédios demais.
Sinto tanta falta dela, do seu sorriso lindo, do seu cabelo ondulado, dos seus olhinhos pretos.
Ana morreu…
E é tão difícil dizer isso, é tão difícil ir ao parque sozinho.
As flores não têm mais graça,
os pássaros perderam a voz,
o céu perdeu o azul,
eu perdi a vontade ir ao parque, a vontade de comer, a vontade de sair, a vontade de viver.
Ana nem me avisou,
foi e me deixou.
Ana nos matou porque queria agradar o mundo.
Ela nem me notou. Se tivesse prestado atenção teria visto que eu a amava.
 
Ana morreu

Ei, a vida está passando

 
Deixe o comodismo de lado. Levante-se dessa cama, ou dessa cadeira, ou desse sofá, ou desse chão. Saia! Vá ao parque, ou à praça, conheça novas pessoas. Você acha que não existe pessoas legais? Mas como você sabe, se não conhece todas as pessoas do mundo?
Se não quer sair do celular, ou do computador, leve-os junto.
Só não fique aí trancado o dia todo. A vida está passando, e depressa.
Sei que você pode dizer que saindo e conhecendo pessoas a vida ainda continuará passando. Porém algum dia você levantará da cadeira, ou de onde você estiver, se olhará no espelho e pensará: “Cara, o que eu fiz na minha vida além de reclamar dela e não sair do lugar?”
 
Ei, a vida está passando

Queria que Saturno tivesse oxigênio.

 
Se eu acredito em Deus? Claro que acredito, como posso acreditar no amor se não acreditasse nele? Às vezes vêm dúvidas em minha cabeça com relação à sua existência, porém logo paro de me questionar coisas do tipo: ”se Deus existe, de onde ele veio? Quem o criou?”
Afinal, de que me adiantaria saber estas respostas? Acho que é melhor não saber essas coisas, acho que certas coisas não devem ser esclarecidas.
Em relação à varias coisas como uma pessoa namorar, ou casar com uma outra do mesmo sexo, eu não sou contra. As pessoas perdem tempo sendo contra, reclamando. Mas, cara, há tanta coisa no mundo para eu me preocupar, por que irei me incomodar com duas pessoas que se amam e não estão fazendo mau à ninguém? Só por que elas têm o mesmo órgão genital? Isso é problema delas. Cara, fico tão indignada, se elas se amam qual o problema em ficarem juntas? Não leio muito a bíblia, mas sei que Deus diz para você amar o próximo como a si mesmo. Por que as pessoas não param de ser egoístas e fazem o que Deus pediu?
O mundo está cheio de pessoas ruins, que existem e vivem para o mau. Me dói a cabeça ver pessoas que preferem se incomodar com pessoas que se amam do que com o mau que existe. Porra, o amor não é ruim, vê se aprende.
Minhas esperanças de esse mundo um dia melhorar estão cada vez menores.
Não sei se quero ter filhos e deixá-los aqui. É nessas horas que queria que Saturno tivesse oxigênio.
Sim! Eu levaria-os para Saturno, eles seriam felizes lá. Porém se os homens descobrissem que lá continha oxigênio se instalariam lá e logo o destruiria, assim como está acontecendo com a terra. O ser humano não presta.
É, sou um ser humano,
mas preferia não ser.
 
Queria que Saturno tivesse oxigênio.

Não tenho talentos

 
Eu nunca fui boa com poemas. As vezes que tentei rabiscar algum, nunca passei de pequenas rimas pobres. Mas eu gosto de lê-los. Gosto de tentar entender o que o poeta quer passar. Eu nunca soube tocar piano, nem violão. Já tentei por diversas vezes aprender à usá-los, porém foram tentativas inúteis, pois nunca aprendi. Entretanto gosto de ouvi-los. Adoro aqueles restaurantes que têm músicos, especialmente um violeiro. Adoro o som do piano. Eu gostaria de saber fazer tudo aquilo que admiro, noentanto, como diz o ditado: "Querer não é poder."
Agradeço pelo menos por poder admirar.
 
Não tenho talentos

Space