Poemas, frases e mensagens de PauloAlves

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de PauloAlves

Junho de 2008 foi editado o meu primeiro livro de poesias, que se entitula Cumplicidade...
Segundo livro também disponivel chama-se Íntimos Silêncios
Para mais informações, ver em www.worldartfriends.com ou contactar-me em hpauloalves79@hotmail.com

Restos de Nada!!!

 
Um dia me senti por ti único, paixão eleita
Na voz de coração que nada diz, nada sabe!
Olhava-te a cada dia assim mais que perfeita,
Reuni inteiriços sonhos em tua imensidade!

Sonhos expostos com lúcida claridade!
Tua imagem sempre altiva me deleita.
Acordado me pesa sempre a saudade,
Corre a vida sem ti assim imperfeita!

Foste a única a quem abri meu mundo...
Aquela por quem senti amor profundo,
Deixei em teu regaço minha alma deitada.

Hoje abandonado carrego o peito fecundo
De uma dor no coração por ti plantada!
Enquanto de nosso amor já não resta nada!
 
Restos de Nada!!!

Ala dos Apaixonados

 
Consegues imaginar a saudade que tenho do teu beijo?
Ou da solidão que me persegue sem a tua companhia?
Sigo tão sozinho por entre os veios do meu desejo
Ansiando que os sonhos não sejam apenas fantasia.

Percebes que a tua ausência ainda fere-me o peito?
E que o calar da tua voz enlouquece minh’alma?
Sem a tua presença meu mundo tornou-se imperfeito,
Tiraste-me o sorriso, a alegria e a calma.

Tuas lembranças chegam compulsivas com a aurora,
Virtude inquieta que me faz sempre em ti pensar!
Sigo só! Tua indiferença não some nem ao sonhar,
Enquanto espero respostas e desespero na demora.

Anseio pela tua volta e pela brandura do teu amor,
Sonho com teu beijo ardente em cada amanhecer,
Por ti morreria mesmo em meio à imensa dor,
Porque meu corpo quente anseia o teu querer.

Hora saudosa onde anuído sem ti me revejo,
Enfrento uma espécie de luta entre escuridão e luz.
Se em sonhos sempre me cobre teu ardente beijo,
Ao acordar só tua longínqua miragem me conduz!

Com ilustre participação da cara poétisa Anggela
 
Ala dos Apaixonados

Teus Seios!!!

 
São tantas as loucuras, que se espelham em minha fronte!
Tantos dias debruçados em noites anónimas,
Tantos sonhos por alcançar dos céus, pelas insónias!
Como corda vertical, que em mim se rompe…

É na vagarosa demora sentida que em ti cogito,
Explorando tua imagem como montesina floresta!
Tua natureza conheço bem… Cada recanto, cada aresta.
Tua formosura me prende e assim me emancipo!!!

Me encontro no vale puro da minha perdição!
Subo com folia por ti…Mágica se torna a vista!
Impuro se torna o pensar para purificar a razão!!!

E é assim, por entre meus devaneios
Que me sinto como um alpinista,
Assolando a mãos nuas teus seios!!!
 
Teus Seios!!!

Amo-te Tanto!!!

 
Amo-te tanto, sempre amei, de hoje em diante
Revelarei na escrita poética a minha verdade...
Amo-te tanto, mais que amigo, que amante
Pesa-me nos ossos tamanha saudade.

Amo-te tanto, meu amor é em mim delirante
Revelarei na escrita poética a realidade
Da ilusão , encontrarei a voz da liberdade
Na emoção sentida de cada instante.

Amo-te tanto, de uma forma que simplesmente
Me faz ver que até na dor existe virtude,
Tua ausência é um silêncio violento permanente.

Amo-te tanto! Oh! Que Deus me ajude!
Pois se morrer por amor a ti, de repente
Foi por te amar mais do que posso ou pude.
 
Amo-te Tanto!!!

Escorre sangue pela ferida da saudade!!!

 
Sinto-me tão fora do teu tempo
Mas ainda mais fora da minha hora!
É tarde para alegrar a alma neste momento
Mesmo sendo cedo por amor ela chora.

Ânsia de te ver, sucumbo na demora.
Fere como espada este sentimento,
Não cicatriza a dor que me devora,
Nas bases erguidas do firmamento.

Sem ti é tudo tão frio e escuro!
Diz-me se em sonhos me vês ou viste
Morrer por ti de ansiedade!

Diz-me se com teu amor estarei seguro!
Diz-me por fim se é normal de tão triste
Ver escorrer sangue pela ferida da saudade...
 
Escorre sangue pela ferida da saudade!!!

Íntimas Visões

 
Os meus olhos nos teus imersos,
Me fazem reviver tantas emoções,
Caio por entre mil e uma ilusões
Dentro de tantos sonhos diversos...

Tantos ideais, perdidos ou dispersos,
Por entre luzes apagadas das tuas razões,
Nosso amor só existe em íntimas visões,
Ou na cadência negra de meus versos.

Não irei nunca com lucidez compreender
Os anelos irracionais que me fazem consentir
Ansiar um amor à partida já findo.

História arrancada dum livro que ninguém chegou a ler
Escrevo sobre nós, nos restos do meu almejado sentir!
E enquanto em poemas choro, te vejo ao longe rindo.
 
Íntimas Visões

Cigarro Atrás De Cigarro!!!

 
"Fumo cigarro atrás de cigarro,
Para tentar queimar a dor da alma,
Consciente à vontade de sentir alegria,
De não mais fumar, mas não a encontro,
E parar não consigo, aí me apercebo que:

-Estou a fumar, bem menos do que posso,
Mas muito mais do que devia..."
 
Cigarro Atrás De Cigarro!!!

Não quero e não posso guardar segredo!!!

 
Ao acordar me reclino sobre mim de contente,
Quando te sonho és como o mais brilhante ouro!
Te guardo no peito como o meu maior tesouro
De um futuro invicto que anseio constantemente.

Mas quando avançará este meu presente?
O hoje é sentido como esférico pelouro
Disferido ao pensamento! Logo vira agouro
E me faz ver que sem ti de mim estou ausente.

Contigo anseio passar cada impura aventura,
Quando nos vemos em pureza e to dizer não posso,
Caio inseguro por entre o silêncio do teu medo!

Agora, diz-me se da maior queda me segura
Tua mão por entre os despojos deste amor nosso?
Pois não quero e não posso guardar mais segredo!
 
Não quero e não posso guardar segredo!!!

Anjo Num Corpo De Mulher!!!

 
Fascinado me firmo em seu olhar fogoso!
Nem o crepúsculo amena ou refreia o estio,
Tremo, mas de ternura enquanto calado sorrio
Tremo de loucura e entretanto vivo ocioso

Afagado pelas carícias de sua alegria!
A sua boca rubra, inevitavelmente me endoidece
De tão perfeita, que saída de um sonho, parece
Irradiar sol de pálidos sorrisos por todo o dia.

Sonho com seus beijos, acordo radiante,
Fantasio o sabor a mel, nos lábios encardido!
No corpo a ilusão do mais terno odor a malmequer

Que aos poucos me deixa calmo, mas ofegante!
Sinto coberto com asas níveas cada sentido,
Sei que é um anjo, num corpo de mulher!

Agradecendo as sugestões para melhorar, e pondo-as em pratica... Obg
 
Anjo Num Corpo De Mulher!!!

PURO RACISMO!!!

 
Hoje vi-me de novo confrontado com atitudes de racismo,
Mas que raio de vida infernal a minha!
Juntamente à tristeza que se avizinha
cismo, cismo e cismo...

Não ter sequer a hipotse de responder
Contra as injustiças, com voz firme poder gritar:
-" Em vez de gastares saliva a chatear,
Vai mas é longe de mim morrer..."

Que raio de vida a minha agora,
Mas não vai ficar assim isto,
Arrancarei este incomodativo quisto
Quando chegar a hora.
 
PURO RACISMO!!!

Memórias Nossas!!!

 
Hoje pecaminosamente sonhei contigo,
Não me julgues, sei que prometi te esquecer.
Quanto queria! Sonho de amor me faz sofrer
Ao acordar, por não te ver em mim ou comigo.

Este sonho de amor repetitivo é um perigo,
Amar-te alem de qualquer sentido e viver
Entre ser feliz e triste. Continuo a querer
Ser o teu amor, não apenas teu amigo.

O tempo passa, mas o amor por ti não,
A distância aumenta, a lucidez fere a razão.
Pressinto que é tarde demais para nós.

Restam memórias de nós dois a sós,
Por entre beijos, carinhos, palavras envolveram o coração!
Mas a saudade aos poucos apaga o som da tua voz.
 
Memórias Nossas!!!

Soneto do amor indiferente!!!

 
Tenho de seguir em frente,
Deixar para trás tamanha dor!
Não adianta amar quem é indiferente,
Ou sofrer por quem não sente amor.

Tenho de seguir meu caminho sem rancor,
Amores se perdem e se acham na mente!
Sentimentos nos devoram sem pudor
Os sentidos e os tornam em algo diferente.

Talvez um dia encontre alguém
Que me entenda para lá da minha escrita
Sem que tenha sempre de outorgar

Os motivos que me fazem procurar além
Da paixão por todos sentida ou prescrita!
Alguém que me ame conforme pretendo amar.
 
Soneto do amor indiferente!!!

Alma de Poeta!!!

 
Corre a vida assim descarrilada, tão torta,
Junto leva a alma de mim, mais que vazia.
Estranha é a escuridão plantada no meu dia!
Nem de noite, a luz de sonhos me conforta

O amor chegou, encheu o peito de alegria!
Ilusão! 0 amor partiu pela aberta porta
Do coração,restou uma quimera absorta
Onde me entreguei de alma à poesia.

Quem me abrirá os olhos? Quem me salvará
Da tristeza, quem ficará sempre ao meu lado?
As memórias antigas, quem as apagará?

Caminho sem fazer tal descoberta!
Como me livrar de um amor passado
Ou da saudade que em choros me aperta?
 
Alma de Poeta!!!

Soneto do amor!!!

 
Enfim, depois de tanto erro passado
De tantas dores a me levar ao perigo!
Eis que de novo surge um amor ao abrigo
Do peito... Sinto-me por ti encantado.

É bom ter-te em mim e a meu lado,
Ser teu amado além de teu amigo!
É bom ter-me perdido em ti e contigo
Ser mais que apenas mero apaixonado...

Contigo sinto-me mais homem e humano
Sabedoria que chegou para me fazer
Entender e redimir cada meu engano.

O amor é algo que não se explica,
Chega como nada, não para de crescer,
E num singelo dia com sorte se multiplica.
 
Soneto do amor!!!

Próxima Oportunidade!!!

 
Na próxima oportunidade, te exporei contente
todo amor que em meu peito à muito se abriga!
Olharei em teu olhar terno, e docemente
Atiçarei na tua memória, a nossa paixão antiga...

Sempre escondi como segredo o que a alma sente,
Quero-te mais que apenas para minha amiga,
Quero te mostrar o quanto te amo abertamente,
Mas receio ferir alguém querido com o que diga...

Carrego sonhos por ti luzentes na força de mil sóis!
Querer-te ao acordar mais que antes e mais ainda depois,
Círculo repetitivo do dia a dia que me devora em ânsias.

Teríamos mais oportunidades dentro doutras circunstâncias?
Triste nunca as vi chegar, se perderam noutras instâncias,
Enquanto a distância altivamente aumentou entre nós dois...
 
Próxima Oportunidade!!!

Amor de um Momento!!!

 
Tantos anos ao mesmo amor servia,
Iludido por uma história tão bela!
No final não servia o amor só a ela,
Sem entender nunca o que pretendia.

A esperança morreu num só dia,
Descontente fiquei a pensar nela!
A paixão apela sempre a cautela,
Aprendi isso enquanto me arrependia.

Tristes foram e vistosos os enganos,
Sei disso mesmo que só agora,
E o preço da dor é merecida.

Ao fim de longos e errôneos anos
Caí em mim mas do lado de fora,
Nosso amor nunca foi para a vida.
 
Amor de um Momento!!!

De repente, não mais que de repente!!!

 
Do amor de outrora resta em mim o pranto,
A saudade de nós dois quando te vejo!
Nossas bocas outrora desfizeram o beijo
Que me levitava a alma com puro encanto.

De repente, não mais que de repente o ensejo
Sumiu. Teus braços já não são o meu manto!
Nossos corpos já não se unem no mesmo desejo
Num amor que mais que tudo foi mais que tanto.

De repente, não mais que de repente
Já não nos amamos, nem somos amantes!
Vejo-te ao longe mais feliz e mais contente

De repente somos sombras em ruas distantes
Segue a vida por entre nossos destinos errantes!
E eu também sigo saudoso por ti e por nós displicente
 
De repente, não mais que de repente!!!

Tua ausência é ferida que nunca sara!!!

 
As memórias com que me conjuro,
Percorrem os cantos de tua natureza,
Me atiram os sentidos para tal torpeza,
Onde o sentido desejo é algo impuro.

Em toda a insegurança me seguro,

É violento o ensejo em sua gentileza!
Ousasse ser mais suave para que ilesa
Sentisses todo o amor que te juro...

Ainda achas tu que tudo é fingimento!

Enquanto a tua duvida me desampara,
A ti se mantém fiel meu pensamento.

Quase o coração no peito sem ti pára!
Não duvides nunca de meu sentimento,

Tua ausência é ferida que nunca sara .
 
Tua ausência é ferida que nunca sara!!!

O Que seria Por Ti!!!

 
"Se fosse preciso ficar cego,
Para te ver em todos os meus sonhos,
Feliz cego seria...

Se fosse preciso ficar surdo,
Para ouvir o que os teus silêncios me dizem,
Feliz surdo assim te ouviria...

Por ti ficaria mudo,
Para que minha alma falasse tudo,
O que te não ouso dizer..."
 
O Que seria Por Ti!!!

Espero o amor verdadeiro!!!

 
Espero o amor verdadeiro, quando quiser que venha.
Cansado de carregar no peito a triste sensação
De caminhar contra o destino sem qualquer direção.
Farto de encontrar no coração tanta desdenha.

Ainda que se saiba que sou poeta triste,
Que carrega nos dias uma pesada escrita
Regida por uma saudade em mim convicta
Em acreditar que um amor verdadeiro existe.

Não trago certezas, numa escrita como esta,
Aos olhos, à alma ao coração de quem lê, atesta
Talvez como me sinto, partilho assim cada lembrança.

Por entre versos, descrevo a descrença e desconfiança,
Fala a alma em esboços e rabiscos de poesia modesta
Enquanto sem sentido se esvai como tinta a esperança.
 
Espero o amor verdadeiro!!!

Paulo Alves