Poemas, frases e mensagens de eduardo_braune

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de eduardo_braune

GLOBALIZAÇÃO

 
A igreja do lado do puteiro,
Pouco sabem os porteiros,
Que o patrão tem participação,
Tanto na igreja, quanto no puteiro,
Passando de lá pra cá,
de cá pra lá,
Adormece no pecado,
Amanhece pra ser perdoado,
Reza incansavelmente,
Na madrugada é incandecente, indecente.
Desencontra-se com a lua,
Ajoelha-se sob o sol e sua luz,
Anoitece com deusas nuas,
Agarra-se aos pés de jesus,
Que nu está pendurado na cruz.

mais?

www.eduardobraune.zip.net

EDUARDO BRAUNE
 
GLOBALIZAÇÃO

FILOSOFIA DO PENSAMENTO

 
Ao acaso,
Sem saber o porque,
Eu optei,
Por aquilo que um dia,
Me foi apresentado,
E se não o fosse?
Eu teria decidido por este ou aquele?
E agora sem saber,
Eu tenho vontades,
Necessidades.
Necessidades as quais desconheço,
A sua razao.
Apenas as tenho,
E as desejo.
Mas qual a intenção deste meu desejo?
Agradar-me? Agradar os outros?
Qual a razão do agrado?
um acaso,
o qual as contingencias da vida me ofereceram.
um agrado que meu cerebro escolheu,
por si só!
Sem perguntar, ele decidiu sozinho,
Assim como ele escolheu,
e me tirou de todo o controle,
E eu apenas decidi pela vontade dele,
E continuarei decidindo assim pois,
NÃO TENHO CONTROLE SOBRE ELE!
duvida?
Ao ler tudo isso,
Lhe passou varias coisas pela sua cabeça,
As quais você não controlou,
Elas simplesmente apareceram.
Porque eu estimulei,
E você respondeu!
Portanto se eu souber sua reação,
a determinado estimulo,
Conseguirei controla-lo(a).
Cuidado!Pois você pode estar sendo,
CONTROLADO,
Não somente pelo seu cerebro,
Mas pelo meio que tenta controlar,
O funcionamento do seu cerebro!

follow....
twitter.com/eduardo_braune

EDUARDO BRAUNE
 
FILOSOFIA DO PENSAMENTO

MEU OUTRO EU

 
Você veio e pouco a pouco.
Foi crescendo se alastrando,
Como uma doença, um virus,
Começou apenas adiando,
Alegando prioridades,
Para o meu bem-estar,
E com o tempo foi desisitindo,
De quase tudo aquilo que me é importante,
Mas você é fraco demais pra lutar,
E sempre escondeu-se atrás das minhas paixoes,
Usando-as contra mim.
Nunca poderá caminhar ao meu lado,
Não suporto mais te ouvir,
Não suporto mais seus desejos futeis,
Tornou-se algo abominavel,
Esse espaço que está tomando não é seu
Sua extinção é inevitavel,
Sei que vou te esquecer com o maior prazer.
Adeus meu outro eu!

EDUARDO BRAUNE
 
MEU OUTRO EU

NÃO FUJA

 
Até onde vamos sozinhos?
Caminhando por estradas distintas.
Procurando-se em cada esquina,

Quero provar da sua Ira,
Sentir seu Calor,
Admirar sua Beleza,

Discuta Comigo!
Com argumentos plausiveis.
Reaja!Lute! Me conquiste!
Nao tenha Medo.

Explode em Adrenalina!
Você é capaz de Enfrentar,
Capaz de me Amar,
Somente você pode Suportar,
Só sua forca é compativel,

Me Beija! Me Mata!
Me completa!
Enche-me de prazer,
Surpreende meus olhos.

Caminha ao meu lado.
Com os punhos cerrados,
Quebrando o passado,
Pisando sobre os derrotados,
Construindo um futuro,
Inquebravel, Indestrutivel,
Imprevisivel, Inconstante,

Odio e Amor Juntos,
Agora tudo é Emocionante.

EDUARDO BRAUNE
 
NÃO FUJA

RETORNO

 
Da penumbra eu despertei,
Por várias estradas tortuosas,
Caminhei.
Em uma lembrança fabulosa,
me apeguei,
E decidi voltar!
Sem me agarrar,
as verdades absolutas,
Sem me torturar,
e encerrar as lutas,
da falta de compreensão.
completar-se com a união,
da mente e do coração.

Eduardo Braune

Colunista em www.cantodoescritor.com.br
 
RETORNO

NÃO VER

 
Do meu pranto,
Ecoa um canto,
Que causa espanto,
Encanto, tanto quanto;
A alegria que por esta via,
Traz a magia,
Dia após dia;
Enche o nosso peito,
Causando efeito de um jeito,
Sem explicar,
A inundar como um mar,
Como as lagrimas do pranto,
Que se cobre com um manto,
Pois a vergonha é tanto,
Que de encanto,
Causa Espanto!
Da mudança sem esperança,
Só deixa a lembrança,
Dos tempos de criança,
Só aumenta a distância,
Dissipa a fragrância,
Sobra a arrogância,
De ter, ser, crescer,
Pra guardar, juntar, ganhar,
E enterrar.
Até deixar o coração parar,
Pra em um caixão carregar,
Tantos prantos, sem cantos.

mais?

www.eduardobraune.zip.net

EDUARDO BRAUNE
 
NÃO VER

A SOCIEDADE O EGO E VOCE

 
Ela

Pode te destruir
Pode e irá te controlar
Pode te excluir
Pode te derrubar,
E nada poderá fazer,
Pode até tentar lutar,
Mas com o tempo irá perceber,
Ela criou o seu querer,

Ele

Pensa que é,
e que pode.
pretensão da cabeça ao pé,
Não vê o aparente,
Pensa que escolhe,
Se diz diferente,
E invencivel
Mas é apenas mais um.

Você

Aí está você,
Seguindo um caminho,
O qual não vê,
Procurando o aceitavel,
Tornando-se Estavel,
Moldando-se pra eles,
E gerando mais lucro,
Para aqueles,
Os quais não consegue enxergar.

mais?

www.eduardobraune.zip.net

follow?

http://twitter.com/eduardo_braune

EDUARDO BRAUNE
 
A SOCIEDADE O EGO E VOCE

SEM CONTROLE

 
Hoje eu não queria pensar,
Só navegar livremente,
sem uma idéia ou um pensamento constante,
Hoje eu só queria me desgarrar,
Me soltar, ser livre pra voar,
e fundir-me em nada.
Queria por um segundo não pensar,
e por um dia não me preocupar,
E esquecer tudo o que sou,
E deixar de acreditar,
Em tudo aquilo que não pude controlar,
E em tudo o que achei que fui eu quem escolheu.

EDUARDO BRAUNE
 
SEM CONTROLE

TEMPO DIVIDIDO

 
Esssa minha vida,
Segue como uma corrida,
Muito mais que sofrida,
sem tempo, espremida.

Não paro,
Sigo, não vivo,
Apenas mascaro,
Esse tempo corrosivo,

Continuamente,

Eu quero respirar,
Novamente,
Eu preciso parar.

Olhar,
Pensar,
De-sa-ce-le-rar,

Reaprender a dividir,
Parar de correr,
Pra que todos possam sorrir.

O mundo não consiguerei,
Agarrar,
E nem tudo que sonhei,
preciso me conformar.

Algo, ou alguém.
Terei que matar.
pois ninguem,
vai suportar.

Esse ritmo inteso,
Me faz perder o ar,
que é pesado e denso,
Essa vida vai me matar!

E se não matar,
vai fazer sofrer,
Quem eu não abraçar,
Quem eu não Socorrer,
Quem eu não conseguir
Aplaudir.

E só irá me restar,
A solidão,
Ninguém pra compartilhar,
Só a afliçao,
De viver já estando,
Morto.
Apenas Observando.
Ninguem chegando.

EDUARDO BRAUNE
 
TEMPO DIVIDIDO

PRETENSIOSA

 
Não falo
Me calo
Não enxergo
Me alieno
Sinto o veneno

Mas nem sei se quero ver
Manter ou não a distancia?
Uma certa ignorância?

Mas se soubesse onde
Talvez olhasse
Se soubesse como
Talvez fizesse

Mas minha vontade
Da não vontade
Me puxa para o conforto

Não fazer
As vezes por não saber
Outras por um simples
Não querer

Tantas coisas
Que se não fosse um talvez
E em um segundo
Eu faria, mudaria
Mas não,
Não quero mudar o mundo.

www.eduardobraune.zip.net
 
PRETENSIOSA

UM PASSADO

 
Quem me dera não ter uma história,

As vezes chego a pensar,

Que não deveria ter vivido,

Deveria ter te esperado,

Antes de te conhecer,

Eu nem imaginava,

Que tudo isto,

poderia acontecer,

E agora tudo está desmoronando,

porque eu vivi demais,

Tudo está despencando,

porque tudo é complicado,

Tudo está confuso,

Você não consegue mais,

acreditar!

Você não consegue mais,

Aguentar!

EDUARDO BRAUNE
 
UM PASSADO

"A GENTE SABEMOS"

 
A gente sabe pelo olhar,
Quando a mulher só quer abraçar,
A gente sabe pelo tocar,
Quando a mulher só quer beijar,
A gente sabe pelo respirar,
Quando a mulher quer amar!

mais?
www.eduardobraune.zip.net

EDUARDO BRAUNE
 
"A GENTE SABEMOS"

PSICO ALIEN

 
Nao sou daqui

Vim de uma terra muito distante

De um lugar tão bonito

que nem poderia imaginar..

Um simples pensar...

Iria lhe trazer a mais pura sensação

De alegria, misturada com paz

Sentiria-se flutuando....



Quando eu desci

Aqui pra terra

Ele me deu a missão

"faça elas sentirem o que vc sentiu"

E vivo assim,

Fazendo a alegria.

De quem já não conseguia mais

Sorrir.

EDUARDO BRAUNE
 
PSICO ALIEN

EVOLUÇÃO INCONTESTAVEL

 
Devemos errar para aprender,
e aprender para evoluir,
Sofrer para entender,
aquilo que está em nosso coração.
choramos para sorrir,
Perdemos pra ganhar,
Também perdemos para valorizar,
E indignados negamos a verdade,
Pensando no pior,
Contestando a liberdade,
que temos para crescer,
por cima das dificuldades,
e dos nossos medos,
Priorizamos a razão,
E a felicidade desliza entre nossos dedos,
Negamos nossa emoção
Nos perdendo em nossos valores,
Se entregando pra perdição,
Ignorando os fatores,
que indicam e guiam,
O real caminho a trilhar,
tropeçar para caminhar,
Duvidar para acreditar,
Até que começamos a,
Plantar a semente do entedimento,
E colher os frutos do discernimento,
E um dia percebemos,
Que devemos apenas,
Deixar aflorar,
O nosso dom de amar.
A transformação é constante,
Tudo tem solução,
Tudo é gratificante,
Pois a vida é uma eterna lição,
de superação,
a nossas próprias limitações.

mais?

www.eduardobraune.zip.net

EDUARDO BRAUNE
 
EVOLUÇÃO INCONTESTAVEL

CORRIDA

 
Quero correr,
Pra te abraçar,
Quero te aquecer,
Pra te confortar,
Sentir seu lábios,
Compartilhar minha alma,
Dividir prazeres sábios,
Vem!Me acalma,
Silencia meu coração,
Sedento de amor,
Desfaz essa ilusão,
Retira essa dor,
Me traz de volta,
Quero viver novamente,
Sem revolta,
Satisfaz minha mente,
Repleta de agonia,
Me encharca de alegria,
Eternamente.

follow...

twitter.com/eduardo_braune

EDUARDO BRAUNE
 
CORRIDA

REVOLUÇÃO

 
Vai ficar parado?
Observando calado,
Tudo o que está errado,
Continue sentado e iludido,
Sonhando em conquistar,
O que não é permitido,
Trabalhar sem parar, sem ganhar!
A criança no sinal pedindo esmola,
Escondida da policia cheirando cola,
Sustentando a familia,
6 irmaos,pai,mae e uma tia,
Dormir na rua em cima do jornal,
fazer do lixo seu almoço,
Até Morrer no chão de um hospital,
Pra ela só tem osso e caroço,
Pipa e agua de esgoto,
essa é a realidade nacional,
não aquela que eles passam na TV,
é tudo um jogo,
Feito e programado pra você perdê.
Dá o golpe no estado,
Põe fim na corrupção,
Depois veja o resultado
abre os olhos pra verdade,
Destrói a desigualdade,
Vota pela união,
sem raça nem idade,
Esse é caminho pra solução
Povo unido,
Caminhando pra revolução.

mais?

www.eduardobraune.zip.net

EDUARDO BRAUNE
 
REVOLUÇÃO

SUICIDIO DE VOCÊ

 
Já nem sei quanto tempo se passou,
Já não entendo o que restou,
Mas ainda faz diferença,
É pesado, agonizante,
E esse sofrimento tão atraente,
Parece fácil entregar-se a dor,
Me auto torturar pra você me enxergar,
Me suicidar pra você me notar,
Todo esse horror é tão simples,
Um passo a mais na calcada,
A lamina de uma faca,
Ser vitima é muito fácil,
Basta desistir de si próprio,
Opto pelo mais difícil,
Pôr te esquecer,
Em vez de desistir de mim,
Desisto de você,
Apago-te da minha memória,
Abandono suas lembranças,
Abro-me para o novo,
Nasço novamente, sozinho,
E luto dia após dia contra você,
Ate o dia em que vc desapareça.

EDUARDO BRAUNE
 
SUICIDIO DE VOCÊ

FRUTOS DE UM CAMINHO

 
Como estamos??
resistindo bravamente,

Por onde estamos??
Caminhando livremente,

Pra onde vamos??
aonde se possa crescer

a semente
de uma arvore de verdades.
com frutos da sinceridade.

EDUARDO BRAUNE
 
FRUTOS DE UM CAMINHO

VIZINHAS 5 (Outro Marido)

 
-Vizinha! O mundo vai acabar!

-Como assim? E minhas crianças?

-To achando que tem um virus se espalhando por aí!

-Virus?Amiga vou entrar e fechar a janela!

-Não, não precisa!

-Não precisa? Você quer que eu morra?

-Claro que não! Esse virus só dá em homem!

-Só em homem?

-Isso mesmo! Só em homem e no seu já deu!viu!

-Meu Deus! E agora? Meu salão? quem vai pagar?

-Calma, ele não mata não!

-Não!?

-Lembra do seu marido semana passada?

-Sim, lembro, que deus abençoe!

-O meu nessa semana...Ai amiga foi muito dificil!

-Me conta, estou aqui pra te ajudar!

-Ele me trouxe, flores, chocolate e um vinho chileno!

-"Crendiospai"! Esse mundo tá perdido!

-E depois ele disse que me amava muito!

-Calma amiga! Tenho certeza que você vai superar isso!

-Ainda bem que me manti firme no dia!

-Isso mesmo, o que disse pra ele?

-Mandei ele voltar no mercado e trocar por um saco de batata!

-Ai que inveja! Como queria ser forte como você!

EDUARDO BRAUNE

www.eduardobraune.zip.net
 
VIZINHAS 5 (Outro Marido)

TRABALHO

 
Já é dia
Acabou-se a paz e a alegria
Levanto afoito
Belisco um biscoito
Água cai
Ensaboa ali
Enxágua aqui
Mas algo não sai

Me visto andando
Tropeçando, caminhando, correndo
Contando o tempo
Que estou perdendo

No trajeto congestionado
Não posso nem ficar irritado
Pois já sou do rotulo: Estressado
Pra variar
Chego atrasado

Sento na sala sem vento
Em detrimento
De prazos e atrasos
Escuto de costas
Fofocas das Maricotas
Sapatos, chinelos e botas
Gente cobrando, reclamando
Mas ninguém amando

No doze os ponteiros se encontram
Um abraço pro porteiro
Mal sinto o cheiro
Na mesa engulo
Não mastigo
A única refeição desse castigo

Volto pra cela
Perto da janela
Sento na mesa
Com uma certeza
Já foi metade
Um instante de felicidade
Flutuo e destituo
Caio na realidade
Ainda falta metade

Esse dia que não desliza
Horas pra vestir a camisa
Mostrar-se comprometido
Mesmo estando perdido
Mesmo com um punhal nas costas
Com varias propostas, sem respostas
Pisadas na cabeça
Esperando o momento
Em que tudo desapareça

Que chegue a noite
E tudo escureça
Pra sim!
Fugir
Me esconder, me deitar
Sorrir
começar a sonhar
E viver
Até o sol nascer!

www.eduardobraune.zip.net
 
TRABALHO