Poemas, frases e mensagens de Zaymon-Zarondy

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de Zaymon-Zarondy

DES_EN_CANTO

 
De repente
Assim do enorme nada
Aparece o imenso tudo
Mesmo de forma absurda
E atordoados
Entramos em êxtase
E lutamos contra os medos
Revelamos segredos
E nos pegamos inertes
Em cima de um lodoso rochedo
Ilhado como degredado
Um drogado, um viciado
Fugindo da abstinência
Em desregrada insolência
Em meio à emergência
De sobreviver
Mesmo sendo penitência
As reticências de cada amanhecer.
 
DES_EN_CANTO

O MENINO NU

 
O menino nu
Corre na colina
Entre o verde
O sol e a sede
De vida.

O menino nu
Anda atrás
De quem o vista
Com amor e paz
E muito mais.

O menino nu
É hiperativo
Nada o detém
Saltita nu no ar
Nu persegue o trem
Seguido o som ao além.

O menino nu
Adormece
O frio o toma
E sem lençol e fronha
Ele mesmo assim sonha
Mas continua nu
Correndo nos campos elísios
Seu paraíso
Livre de tudo, até da nudez.

Poema selecionado no VIII Concurso Nacional PoeArt de Literatura 2011.
 
O MENINO NU

Nosso Romance

 
Eu quero ter...

um romance que nunca canse

um namoro sem choro

um casamento isento de lamento

enfim preciso de um grande amor

venha ser o meu grande amor

o meu amor grande, grande como um elefante

ante o mirante do meu coração

e diante da imensidão do meu viver...

Venha me esquentar nas noites de frio

Me refrescar nas de calor...

e amar seja em qual noite for e sem pudor

então venha

me faça feliz

e seja feliz

feliz

muito feliz

sejamos felizes

até criarmos raízes no chão.
 
Nosso Romance

FLOR NO CABELO

 
FLOR NO CABELO



Flor no cabelo...

Enlevo

Ensejo

Esquartejo

Da falta de traquejo

Em sobejo

Que vejo e revejo

Diante do espelho

No qual percebo

Que o desmantelo

Não está na flor

Não está no cabelo

Não está no que almejo

Está no corpo

Ao qual desejo

Que esteja sem flor

E sem cabelo

Esteja apenas

Ensimesmado

Pelo lampejo

Que parecia pena

Mas é perda

Quiçá peleja

Quer queira

Ou não queira

Entre um ou outro

Levantar das sobrancelhas.
 
FLOR NO CABELO

ACRÓSTICO ANO NOVO

 
ACRÓSTICO ANO NOVO
 
ACRÓSTIVO - ANO NOVO

F-onte incansável de sonhos
É nele que depositamos esperanças
L-ineares de grandes mudanças
I-mprováveis, ás vezes, de realização...
Z-éfiro de boas novas enfim seja.

A-nsiamos sua chegada
N-as asas da renovação
O-xalá venha com bonança
N-ão obstante é preciso
O-rdenar as metas e arestas
V-ivê-las com coerência
O-portunizando a sapiência.
 
ACRÓSTICO ANO NOVO

TELHADOS

 
Eu já andei em telhados
De vidros estilhaçados
Telhados de pedra
Telhados de pau a pique
Em certos telhado não tem
Como fazer piquenique.
Eu já andei em
Telhados
De flores murchas
Telhados calhados
Telhados agrestes
Em telhados que se fica sem leste.
Eu já andei em telhados
De palha e sem calha
Em telhados que não cobriam nada
Em telhados destelhados
Em telhados que destoavam
E que em nada acrescentavam
As habitações que resguardavam.
 
TELHADOS

SAUDADE DE MIM

 
Eu descobri que tenho

Tanta saudade de mim

Ah, tenho sim, como tenho

E não nego ou renego.

Tenho saudade de mim

Tenho saudade do que nunca fui

Tenho saudade do que jamais serei

Tenho saudade do que não sou

Acho que tudo aqui dentro se revoltou

Agora não sei mais quem sou

Se sou sombra

Se sou translúcido

Se sou ácido puro

Só consigo saber que essa saudade que sinto

Agora dificilmente irá embora
 
SAUDADE DE MIM

AMOR VIRTUAL

 
Amor virtual é legal?
É saudável psicologicamente ?
Altíssimo grau de incoerência?
Pura banalização do vital?
Ou transformação do racional para o irracional?
Eu fico divagando cá com meus alçapões
E percebo gente amando assim
Como se o amor fosse algo volátil
Seria o sinal crônico do avanço dos tempos
Pura autoproteção ou o progresso em voluptuoso aumento
Ou seria a última solução
Para as recorrentes vicissitudes do coração.
 
AMOR VIRTUAL