Poemas, frases e mensagens de ramedaol

Seleção dos poemas, frases e mensagens mais populares de ramedaol

A poesia é o alimento do espírito!!
O leitor é o alimento do ego!!
O autor deve ser devorado pelo leitor!!!!
http://ademareadebem.blogspot.com/
http://caronagem.blogspot.com/
https://twitter.com/ramedaol
http://doutormaronbado.blogspot.com/

Alegria corintiana

 
Alegria corintiana

- Cara, foi o dia mais mais feliz da minha vida!
- Por que cara?
- Eu acabei de assistir o meu Corinthians contra o Corinthians original!
- Como assim? O do Brasil é piratão?
- Não cara, tô falando do Corinthians inglês, o inspirador do meu Corinthians!
- É cara! E daí?
- Daí que até a minha mulher ficou até surpresa comigo!
- Surpresa com o que?
- Com a minha atitude religiosa hoje!
- Por que Corinthians é uma religião?
- É... Mas não é dessa que estou falando!
- Agora você bagunçou por demais a minha cabeça e estou confuso! Do que você está falando?
- Do terço que a minha mulher reza todos os dias para a alma da mãe dela!
- Cara, agora que fiquei mais confuso e perdido!
- É que tem um momento, que tem que ler a Bíblia e a tarefa é minha e eu não sou muito chegado a ler!
- E dai?
- Daí que o resultado me animou bastante!
- O resultado não foi 3 x 0 para o Corinthians?
- Não é desse resultado que estou falando!
- Fiquei mais confuso ainda!
- Quando fui ler a bíblia e o texto dizia: Versículos 2 Coríntias 10.
- E o que tem isso?
- Tem que até na Bíblia o meu time é um sucesso!
- ????
(Santiago Derin)
 
Alegria corintiana

Era dia de Índio - Texto Teatral

 
Era dia de Índio (texto teatral)

Garoto - (cantando uma música sobre índio - localizar uma música)

Garota - Por que esse traje? Essa alegria?

Garoto - Não sabe ? ( fala baixo para o público - Como tem gente ignorante !) Esta é uma vestimenta usada pelos indígenas.

Garota - Isso eu sei ! O que eu estranho é você usar isso...

Garoto - (Para o público - Como tem gente que não se informa mesmo.) Então você não sabe, hoje é dia do índio!!

Garota - Isso eu sei!

Garoto - Então por que você está me perguntando? Se você já sabe....

Garota - Para ver se você já sabe!

Garoto - Se não soubesse não estaria vestido de índio, certo?

Garota - Errado!! Então realmente você não sabe.

Garoto - (Para o público - Sou obrigado a acreditar em meu pai ....ele sempre falou que mulher é uma prenda doméstica e nada mais.) Ô Anta , se eu estou vestido de índio, é porque eu realmente sei!!!

Garota - Conhece Gonçalves Dias?

Garoto - Gonçal...ves... uma vez meu pai falou desse cara... por acaso ele não jogou no Corinthians?

Garota - Que Corinthians moleque!! Estou falando do autor destes versos “Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá”

Garoto - Conhece o Serjão Boca de Pilão?

Garota - Nunca ouvi falar por acaso....

Garoto - Ele é o autor destes versos “Minha terra tem Corinthians que nasceu para golear” (olha para o público e ri sarcasticamente)

Garota - Eu não estou brincando!

Garoto - Nem eu. (levemente sério)

Garota - Conhece O guarani?

Garoto - Conheço e muito, quantos jogos o meu time já ganhou desse time.

Garota - Eu não estou falando de time algum, estou falando da obra de José de Alencar!

Garoto - José de Alen... Ah! O marido da Gertrude o engenheiro que mora na esquina?

Garota - (para o público - Exemplo acabado de um alienado.) Conhece Jorge Benjor?

Garoto - Cantor de Rap!

Garota - Caetano Veloso?

Garoto - Funcionário do meu pai... Não!! Aquele é Caetano Pedroso...

Garota - Por saber que seriam estas respostas, que eu disse que você não sabia nada.

Garoto - Se você sabia as minhas respostas então porque fez as perguntas?

Garota - Porque você não é você....

Garoto - (Com a cara de não ter entendido diz para o público) A gata pirou de vez!

Garota - Você representa, neste instante, toda massa da ideologia branca deste pais...

Garoto - Epa! Nunca me falaram disso....

Garota - Pois eu estou falando, não só para você , como estou falando para eles!! (aponta o público) O poeta Jorge Benjor já falava em sua melodia : “ todo dia era dia de índio.” Não era somente um dia como você está pensando!! No Brasil todo dia era dia de índio, até que chegou o branco e reduziu o ano a um dia!

Garoto - É (Pausa e pensativo) E os 364 dias do ano são dias de quem?

Garota - Começou a perceber então.... Os restantes dos dias são dos brancos, foram roubados dos índios. Sabia que Gonçalves Dias cantou o índio em poesia?

Garoto - (expressão de pensativo) Meu pai..., acho que não comprou esse CD não!

Garota - Não é CD, é obra literária. Ele, o José de Alencar transformaram o nosso índio Em um herói nacional. Peri, personagem de O Guarani , é um exemplo disso. E já tivemos até um índio como deputado federal: O Cacique Juruna. Ele ficou muito conhecido por gravar as promessas que os brancos faziam, para resolver os problemas indígenas.

Garoto - Resolveu?

Garota - Qual nada! Os brancos transformaram o Cacique numa figura ridícula até acabarem com a sua carreira política.

Garoto - Nossa ! Os brancos pegam pesado...

Garota - Caetano Veloso escreveu uma música chamada “UM ÍNDIO” . Essa música apresenta um eu-lírico fazendo uma previsão sobre o dia em que um índio descerá de uma estrela colorida e surpreenderá o branco, não por ser exótico como você está vestido, mas por dizer o ÓBVIO . O branco na tentativa de enganar e marginalizar o índio está destruindo a si próprio, uma vez que o índio é a natureza humana pura, sem mácula. O índio é amor. O índio é respeito. Sua sociedade é de alto nível, é modelo para qualquer civilização. É um exemplo de uma sociedade moderna. E o branco que se julgava, e ainda continua se julgando extremamente inteligente, jogou e ainda continua jogando fora a oportunidade de conhecê-la. Está jogando a oportunidade de ser feliz.

(Os dois juntos) - Ouça a música ! Pense sobre esse Índio!!
(Santiago Derin)
 
Era dia de Índio - Texto Teatral

Ente querido !!

 
Ente querido

Vitrine. Seu corpo ocupado com os olhos meus

As íris minhas bebiam a pele e as curvas torneadas

A Donzela! Pelo desejo e suor, é minha agora!

Cerrada, casta, sou guardiã do seu Corpo e Voz!

A noite bate a brisa fresca a mando de Zeus!

Nua, os dedos meus tocam as emoções veladas

Presa em meus braços ouço sua vibração sonora

Em meu colo, meus dedos em seu corpo grandes nós

Minutos vão, horas vêem, dias passarão! Eu e ela

O eternamente amar torna o passado mais presente

O toque dos meus dedos desata e desanda a sua fala

Átimo o seu ventre em meus dedos como passarela.

Seu corpo e o meu, no ato, transfiguram-se num ente

De ar melódico, a boca exala e no ouvido cala!!!

Ademar Oliveira de Lima
 
Ente querido !!

A gramática entrou pelo cano!!

 
A gramática entrou pelo cano!!!

Já enfrentou um alagamento gramatical? Na sua posição já teve problemas com preposição? Então leia o texto abaixo:

A gramática entrou pelo cano!!

- Pai! Dá para o senhor pagar uma professora particular para mim?

O pai, que acabara de chegar e nem tinha ainda respirado o oxigênio do lar, olhou para a esposa sem entender e em seguida dirigiu a palavra ao filho:

- Meu querido filho, você já está na escola pública, porque não temos dinheiro para pagar uma escola particular. Como vou tirar dinheiro do salário pra pagar uma professora particular?

Os olhos do menino lacrimejaram ao ouvir as considerações do pai e as lágrimas atingiram como uma bola de canhão o coração do velho, que prometeu até arrumar uma solução:

- Qual é o problema, filho?

- Preposição!

O pai torceu o nariz, pois aquele assunto pertencia à gramática e essa era também, para ele, uma questão não resolvida desde a época de estudante. O homem quase não dormiu a noite, estudava uma maneira prática de ensinar o conceito e a função dessa classe gramatical.

O sol raiou com o sorriso do menino nos lábios, também pudera, são poucos os pais que se prontificam a estudar com os filhos. Aguardava ansiosamente o momento. O pai abriu o livro na página 45 e leu o enunciado:

- "Preposição é a palavra invariável que liga dois termos"! - Pensou um pouco depois continuou - Eu não entendo muito bem da Língua Portuguesa, mas vamos tentar entender brincando com alguns canos no quintal!

Os olhos do menino brilharam naquele momento. O pai saiu e retornou logo em seguida com alguns tubos velhos de PVC e algumas conexões, em seguida foi até a mangueira de água, sob o olhar de admiração do filho, conectou um tubo no outro diante do olhar de incredulidade da mãe, que por mais que se esforçasse, não conseguia ver a ligação entre a gramática e o alagamento do quintal. Logo que a água começou a tomar conta do quintal, o pai já ouviu a primeira crítica sobre a sua estratégica pedagógica:

- Só faltava essa! Tamanho marmanjo brincando com água!!

Rindo e já molhado argumentou sem muita segurança:

- Não é brincadeira é uma aula sobre Preposição!!

O homem mostrava ao filho que o líquido transitava normalmente até o ponto da emenda, a partir dali era um esborrifar incessante de água para todos os lados. Olhou para o menino, que a esta altura já estava todo molhado e num sorriso só, e pai perguntou-lhe:

- Sabe por que a água está vazando na emenda?

- Não! E não estou vendo nada de Preposição!

- O vazamento é ocasionado pela falta da conexão perfeita entre os dois canos! Vou colar um conectivo entre os canos e depois da secagem da cola faremos um teste!

O pai lixou cuidadosamente a parte interna do conectivo lixou também as duas pontas externas dos canos a serem coladas. Colocou colas no conectivo e nas pontas dos canos e juntou-os. Não esqueceu de aproveitar e ensinar o trabalho de um Encanador.

- A gente lixa bem essas partes para proporcionar uma melhor colagem, é a mesma coisa que se faz com as palavras. Não com a lixa, mas escolher bem ela para obter a melhor ligação! Uma conexão perfeita entre os termos. É isso que se faz com as preposições!!

Sob os olhos abertos do filho, o pai fez a colagem. Esperou alguns minutos e ligou a torneira novamente, O líquido percorreu toda a extensão da mangueira sem que houvesse um vazamento sequer no local da emenda. O filho olhou a cena e com um semblante de interrogação falou:

- E como eu aplico essa teoria dos canos na gramática?

- Simples! Pegaremos duas palavras, por exemplo, o verbo "gostar" e o substantivo "doce" e com estas palavra formaremos a frase "Gosto doce"! Está vendo filho! Estas palavras não se encaixa perfeitamente, tal como no início da nossa experiência com os canos! Teremos então de observar o sentido que queremos dar a frase e localizar uma preposição que se encaixe perfeitamente entre as duas palavras e dê o sentido desejado.

Em seguida pegou um papel e escreveu três frases:

- Observe estas frases:

a) Gosto com doce!

b) Gosto para doce!

c) Gosto de doce!

Continuou:

- Olhe bem e procure o sentido destas frases. Verifique qual delas possui uma ligação perfeita, como as dos canos em nossa experiência!

- As três estão certas pai!

- Não filho, preste atenção no sentido! A letra "a" depende de uma informação anterior, o mesmo o corre com a letra "b"! A que restou é a letra "c" pois depende de si própria, já que a conexão entre os termos pela preposição "de" é perfeita!... Este é o fundamento da preposição, é a de ligar os termos entre si conforme o sentido desejado!

O pai olhou para o filho e aguardou. O garoto ainda com a testa franzida não disse nada. Esperou mais um pouco e perguntou:

- E então filho?

- Lindo pai! Gostei muito da aula de encanamentos e de preposição!!

- Foi o máximo que eu pude fazer!!

- Posso pedir mais uma coisinha para o senhor, pai?

- Sim filho!

- Na semana que vem, vou ter aula de advérbios! Não jogue fora os canos que a gente pode precisar!!
(Santiago Derin)
 
A gramática entrou pelo cano!!

Amor Virtual!!

 
Amor virtual!!

Você já namorou pela internet?
Me disseram que é uma delícia
Você se apaixona pela imagem
E com palavra se faz a ligação!

Muitos beijos, abraços na internet
Passeio então? dizem ser uma delícia!!
A viagem é barata, é pela imagem
O amor cresce na maior ligação.

Não ficarei só, o amor está internet
Sentirei nessa novidade a delícia!
Ficar parado sem usar a imagem?

Não! Farei deste ato a maior ligação!
Usarei, não abusarei dele na internet
Somarei a minha vida mais esta delícia
(Ademar OLiveira de Lima)
 
Amor Virtual!!

A montanha das minas

 
A montanha das minas

Lá vem a neve do topo da montanha
Capaz de acabar com qualquer manha
Pelo volume se faz e se refaz tamanha
E usa e abusa de toda a artes e manhas

A meu lado você de manha. Estranha
Diante dos meus olhos se acanha
Indiferente ao suor que lhe banha
Nesta ação natural de barganha

Pela janela é só, a neve branca, olhar
Se quiser fica ali do lado da lareira
E ver o tempo em branco se mostrar

Eu, um sem eira e nem beira, como queira,
deitado no tapete branco em sonho delirar
Na cabana com ela na noite primeira.
(Ademar Oliveira de Lima)
 
A montanha das minas

Desavim!!

 
Desavim

Uma manada de corcel em meus pensamentos...
O tropel e os relinchos são ensurdecedores!
As crinas, as ancas, os peitos vão contra os ventos,
Na caminhada não escutam meus temores

No açoite de muitos Cavaleiros invisíveis
Num galope para o improvável é certeiro!
A Mente quer o controle dos dirigíveis!
A minha Emoção se atira como bucaneiro!!

Cavalos de toda cor e raça
Ora predador e ora caça
Não há nada que se faça

Só delira galanteios
A outros corações alheios
Até sossegar-se com freios...
(Ademar Oliveira de Lima)
 
Desavim!!

Criminoso ataca uma jovem à luz do dia!!

 
Solteiros morrem na igreja - parte 1

Criminoso ataca uma jovem à luz do dia!

Ontem por voltas das 15hs da tarde uma jovem loira foi atacada pela flecha do cupido. Populares, que viram a cena, contam que a moça transitava normalmente, linda leve e solta, cabelo ao vento, pela rua XV de Novembro e que lá pela da altura do número 1001, olhou para um rapaz moreno alto e bem arrumado e este com um olhar fulminante a atingiu em cheio no coração com a flecha do amor fatal. Segundo o Sr. Amado Ainda, um senhor aposentado da vida, disse que o rapaz ainda falou com a vítima por alguns minutos e depois foi embora. Logo em seguida a menina começou a pender de um lado a outro até que uma vendedora da loja de brinquedos Coisas do Coração a socorreu. O caso foi atendido pela viatura 1001 da polícia militar que a levaram para o INCOR onde ficou internada em estado grave. O fato foi registrado no boletim de ocorrência na delegacia próxima ao Largo dos Amores, pelo Cabo Paixão e o Soldado Esperança. O criminoso foi visto perambulando pela cidade, foram detidos vários suspeitos, mas todos foram liberados logo em seguida, pois nenhum deles estavam armado desse olhar!
(Santiago Derin)
 
Criminoso ataca uma jovem à luz do dia!!

Do anonimato ao estrelato

 
Do anonimato ao estrelato

Você já foi ignorado pela amada? Você mesmo assim fez loucuras por ela? Você conseguiu chamar a atenção dela? Então isto é para você!!!!!

Sabe leitor, a gente fica de vez em quando vidrado na televisão do teto dando play no melhores momentos da vida e algumas das cenas são de sensibilidades, outras de loucuras e até de serenidade, daí a gente pega a rir de si mesmo e das posições tomadas na época, acha até ridículas, mas são elas que nós vivemos, são elas as emoções vividas com intenso ardor e que se tornaram o nosso melhores momentos. Um destes dias me peguei de calças curtas numa situação dessas.

Estava eu com gripe, resolvi efetivar o repouso (conselho do médico). Aluguei alguns filmes e montei a minha programação. Quem disse que assisti os filmes? Sabe leitor quando a gente se leva pelo comentário que tem nas embalagens dos dvds e compra gato por lebre? Xinguei o resenhista, amaldiçoei a gripe e fui conversar com o Erasmo Carlos. Puxei um vinil e coloquei no toca-disco e lá veio a frase melódica:

"Todas as vezes que você passa e nem me vê, fico pensando no que eu faria pra ter você"

A televisão ligou sozinha e nem se incomodou com a teia de aranha no canto do teto e eu muito menos liguei, se a cena era preto e branco ou colorida, as minhas retinas consumia avidamente tudo o que rolava, até nem notava as cenas embaçadas e muito menos a diferença física entre eu da cena com e ou de agora. Eu tinha cabelos longos, todo vigor físico, a juventude era o meu manto. A cabeça meio tonta, mas era eu com toda a minha sapiência e ignorância. Além disso apaixonado pela vizinha, moradora recente na rua. Eu fazia de tudo para arrumar uma amizade com ela, a desgraçada nem me notava, apesar de já ter algumas conversa com aquele olhos lindos. Quando me via, não me reconhecia, até acho que descobriu minha intenção. O Erasmo insistia:

"Pra ter você de qualquer forma de qualquer jeito, qualquer maneira você nem sabe que eu estou ficando infeliz"

E eu? O tontão lá! Quantas e quantas vezes fiquei na janela para vê-la passar, e vi! Só vi! Ela nem sequer olhou com rabo do olho para mim. Ah! os seus cabelos longos e seus olhos verdes não saíam da minha cabeça. Sabe quando a gente está no telefone e com uma caneta na mão e se pega a escrever qualquer coisa até acabar a ligação e depois descobre que escreveu várias vezes o nome da pessoa amada. Pois é, comigo foi assim. Quando não, trancava-me no quarto e fazias versos horríveis e achava bonito. Acredito que, naquele momento, eu nem via as palavras e nem atinava os sentidos, eu era pura paixão, cheguei a mandar alguns para ela, semanas depois eu os via no lixo, sentia uma dó de ver as minhas inspirações e meus encantos rasgados e marginalizados no latão de lixo. Imprestáveis. Nominalizei-me o poeta dos detritos! Mudei? Que nada aquilo mais me instigava! E o Erasmo lá mandando lembranças:

"não posso mais guardar comigo os versos que eu já fiz pra lhe dizer do meu amor
também fui eu quem lhe mandou aquela flor"

Soube do aniversário dela. Fui com muito carinho encomendei um ramalhete de flores, eu era do tempo do amante da moda antiga, (hoje se manda chocolate) o tempo mudou, hoje as flores são de plástico, tem até flores virtuais, frequentemente eu recebo e-mails com flores e até com bichinhos lindos e interessantes, mas fico com o cheiro da rosa. Segundo os entendidos, o cheiro delas se impregnam nas mãos e dá a gente mais alguns lance emocionais patrocinado pelo perfume das rosas naturais. O nome dela era Rosa... Leitor, você está aí? Então, vamos lá! Você não imagina a alegria que eu tive quando na faculdade, na aula de Língua Inglesa foi quando conheci um trecho de uma poesia de um poeta inglês, dele não lembro mais, entretanto dela totalmente o verso que me interessou :

" A rose, is a rose, is a rose, is a rose"

Não precisou muito, não mais do que sete letrinhas ( is a rose) para embalar e me embolar com os momentos de paixões ( veja "paixões" tem sete letras). Fiquei fã do cara, que grande escritor!! conseguiu com sete letras decifrar o meu sentimento. E o Erasmo lá me fustigando:

"Vivo fazendo milhões de coisas, qualquer loucura pra ter você. E os dias passam correndo, vou acabar lhe perdendo, preciso descobrir um jeito de chamar sua atenção"

Eu já estava perdido ( veja "perdido" tem sete letras). Não encontrava uma maneira para atrair a sua atenção. Coloquei no jornal alguns versos que eu fiz durante uma semana, cada dia um verso e no domingo coloquei como dedicatória aquele verso em inglês, eu sabia que ela gostava de poesia. Esperava pelo menos um olhar. Como dói a paixão não correspondida. Você já se sentiu assim? Uma flor sem vaso? Uma cortina sem janela? Resolvi mudar a estratégia. E o Erasmo lá me incentivando:

"O meu melhor sorriso eu dei"

Acudi-me com o meus recurso naturais, botei-me num pano que nem o espelho me reconheceu, era um verdadeiro príncipe de uma linda mulher, só faltou a limosine. Fui esperá-la. Ela desceu do ônibus, pediu licença para passar por mim e passou como se fosse cega, só pediu licença, porque poderia ser gente quem estava ali. Mas não era. Era eu, um zero a esquerda, um ovo fora de dúzia. O sub-sumo. Era um traste qualquer que se apaixona bestamente por uma mulher inexistente, é simplesmente um monstro e veio ao mundo para judiar das pessoas, e principalmente do meu eu , de um pobre coitado que estava pronto para dar a vida por ela cara!!! Fiquei puto com esse ignorar!! E o Erasmo lá me fodendo:

"você não viu, gritei seu nome, mas nem assim você me ouviu. Por mais que eu faça, não adianta, você nem nota minha existência"

Aí o desespero foi total, parti para a bestialidade. Descobri o aniversário dela, convidei a vizinhança para a festa, falei que era surpresa. A rua inteira sabia, só ela que não. Consegui convencer os pais dela a não revelar essa homenagem. No grande dia lembro como hoje. Era sexta-feira, ela estava no trabalho e em férias da faculdade. Interditei a rua, combinei com os moradores para que só saíssem a rua quando ela apontasse na esquina. Esperamos, esperamos e esperamos e continuamos a esperar na esperança do esperar esperamos mais um pouco e aí veio a desesperança e o povo já não aguentava mais esperar a esperada festança. Foram com tudo nos comes e bebes, fazer o que? Isso já lá pelas nove horas da noite. Foi uma festa e tanto, vi meus sentimentos atolados na goela da comunidade da rua. Você acredita que as mesas que estavam em frente ao portão da casa dela foram as primeiras a ser detonada. Comeram com velinha e tudo. Dispensaram o parabéns e foram logo para os finalmentes. A criançada fizeram a maior sujeira e principalmente na frente da sua residência. E para tudo se encaixar, nesse momento ela chegou. Era exatamente dez e meia da noite! Bateu de cara com aquela imundície ali, eu só fui perceber a presença dela quando já se postava em minha frente. Arreganhei os dentes, nem sorriso veio, apenas esbocei um e fui cumprimenta-la pelos anos vividos e falar da festa surpresa. Nem me ouviu e disparou logo em mim algumas palavra:

- Você é o causador dessa imundície na porta da minha casa?

Nem esperou a resposta. Bateu com a peroba da porta com força na minha fuça e apagou a luz da casa, porém me acendeu a luz da vergonha e da patifaria! A luz da minha raiva pegou a funcionar!! E o Erasmo lá me aporrinhando:

"e os dias passam correndo e de esperar vou morrendo, vou acabar ficando nu pra chamar sua atenção"

Leitor você não acredita, mas é verdade, por Deus que está no céu é verdade! Eu até já tinha banido a moça da minha cabeça! Fácil não foi, mas cansei de ser humilhado, joguei a garota num quarto vago do meu coração. Para ejectar este entulho passaria pelo meus rins e fígado, eles fariam uma boa limpeza extrairiam, com certeza, a carrasca do meu coração. Mais dias, menos dias, eu iria defeca-la na latrina e a mandaria via tubulação de esgoto ao inferno fezístico para pagar com juros pelos infortúnio cometidos contra a minha pessoa quando aparecesse uma substituta. Você acredita que não consegui cara? Um belo de um dia, Leitor desculpe o clichê, mas era um belo de um dia, era um dia ensolarado, os raios brilhava como nos contos de fadas. Eu no banheiro tomava um belo de um banho. Uma bela de uma toalha (presente da minha avó que Deus a tenha). Na hora de me enxugar: cadê a lazarenta da toalha? Sabe aquelas cenas que até você já passou? Você pensa que pegou a desgramada da toalha e descobre que não pegou? Onde estará a toalha? Então pede para alguem e não há esse alguém! Você vai para uma solução qualquer! Eu também fui. Mal sabia o que me esperava. Apontei a cabeça para fora, não tinha ninguém. Resolvi correr até o varal no quintal e pegar a bela toalha a qual eu lhe falei leitor. Peguei? Quem disse isso? Já perto do varal, dei de cara com um cachorro enorme e babando. Eu havia escutado uma história que cachorro que baba tá louco. Nem expliquei a ele minha situação, ele nem quereria saber! Larguei-o lá e corri e o diacho é que ele fez o mesmo, porém atrás de mim. Nem vi a porta da minha casa, fui direto para a rua. Você não vai de novo nem acreditar!!! Quem estava lá? Quem? Quem?? Ela!!! Só poderia ser meu amigo, amado e idolatrado leitor... Para não cansa-lo mais chegarei a conclusão dos fatos:

Consegui chamar a atenção.. A atenção do rua! A atenção do bairro!!! e finalmente a atenção dela!!! Ela, então com muita classe e defensora do pudor, chamou a polícia e então, daí numa gradação consegui chegar ao estrelato:

a) Chamei a atenção da cidade toda;
b)Fui primeira página no jornal do dia seguinte. È mole pro gato?
c) Mandei o Erasmo cagá! Desliguei o aparelho de som!
d) Medi a minha febre constava 42 graus. Estava no ponto de delírio!(delirio - tem sete letras). Sacou?
(Santiago Derin)
 
Do anonimato ao estrelato

Infinito enquanto durou!!!

 
Infinito enquanto durou!!!

Adolescente é uma coisa espantosa
De manhã me pega com brutalidade
Me sacode me atira e pisa em cima
Não consigo lutar contra minha sina

Chega da escola é a mesma coisa
Me atira em qualquer canto
Banho? Já faz meses que nem sei
Estou fedido como uma catinga

Esse dias ele me levou ao shopping
Vi meu parente distante na estante
Sorriu para ele e eu me vi apurado

Não deu outra quando chegamos
Meu parente assumiu o meu lugar!
Eu, um Tênis, novo morador do lixo.
(Ademar OLiveira de Lima)
 
Infinito enquanto durou!!!

O mundo é dos Nets!

 
O mundo é dos Nets!!!

Eu conheci uma professora Janet
Eu conheci e sofri no pé com a Joanet
Eu conheci maior invenção: Internet
Conheci a grande integração: Intranet

Eu ja comi sem gostar Rabenet
Eu já toquei sem saber Clarinet
Eu já fui na vida um Marionet
Eu já usei e abusei do Sabonet

Eu já me acidentei com Alfinet
E já pesquei com Molinet
Eu já me limpei com Cotonet

Eu ja rolei na vida com Patinet
Até ja amei uma linda Garçonet
Viu? Eu já estive no mundo dos Nets
(Ademar Oliveira de Lima)

Publicado no site: O Melhor da Web em 20/12/2009
 
O mundo é dos Nets!

Brazil!! Zil Zil Zil !!! - Copa do Mundo !

 
Brazil zil zil zil !!!

A Espanha é favorita da copa
Dizem as apostas de Las Vegas
Vale um rio de dólares a cota
Percebe-se uma atitude piegas

O Brasil é Penta e busca o Hexa
A aposta do brasileiro é o tudo!
Levamos a todos e abrindo brecha
Mudaremos o resultado e, sobretudo,

Norteamericano deixe de manha!!!
Nem a aranha arranha a taça
Nem a taça arranha a aranha

Nem a taça arranha a Espanha
Nem a Espanha arranha a taça
Ela é do Brazil zil zil zil zil!!
(Sartório Wilen)
 
Brazil!!  Zil Zil Zil !!! - Copa do Mundo !

E vi Dências num contra ponto !!

 
Você acredita nas evidências do amor e desamor? Já viajou do prazer ao sofrer? Já brigou com o Sim e Não? Então leia!!!!

E vi dências num contra ponto!!!!

O todo sem a parte não é todo,

A parte sem o todo não é parte,

Mas se a parte o faz todo, sendo parte,

Não se diga, que é parte, sendo todo.(G.M)

Quando no quarto ela se deita na solidão cubicular e o controle é acionado pela inquietação e liga sem desejar a Televisão do teto, tudo desaba! Um verdadeiro humanomoto se instala como uma implosão de coisas imprestáveis, sai do ser a casca que a protege do amor, Agora nua e refém dos pensamentos. Vê-se diante de uma desavença total consigo mesma. As memórias se atrapalham num desencontro maduro e juvenil. Um paradoxo constante de atos e desatos. E a atítese continua por horas a fora...

O Sim e O Não se encontram e ela sem desejar mexer-se, entrega-se num silencio total para ouvir o gritar cada vez mais alto do seu amor e do seu desamor:

A Parte Sim - Quando eu digo que deixei de te amar é porque eu te amo! Acredite no contrário do que te digo, não quero revelar minhas fraquesas, não dmito estar preso a você. Quando eu digo que não quero mais você é porque eu te quero, tenho medo de te dar meu coração e confessar que estou em tuas mãos, mas não posso imaginar o que vai ser de mim se eu te perder um dia. "

A Parte não - não aguentará suportar amar uma pessoa que não valoriza uma mulher tal como você merece: uma fêmea, uma parceira da vida para a vida. Ele é um à toa precisa mais é de uma empregada, de uma secretária depois do expediente, de uma carne para alisar e depois fincar o seu espeto e se divertir no seu churrasco. Na verdade? Um banco para um depósito de esperma! Você precisa gostar de si do jeito que é! Você tem de valorizar-se! Há outros homens neste mundo de meu Deus! Impossível não haver uma tampa para sua panela! Um pires para sua xícara! Acorda cara!!!

A Parte Sim - Eu me afasto e me defendo de você mas depois me entrego. Faço tipo, falo coisas que não sou, mas depois nego, mas a verdade é que sou louco por você e tenho medo de pensar em te perder, preciso aceitar que não dá mais para separar as nossas vidas e nessa loucura de dizer que não te quero,vou negando as aparências, disfarçando as evidências!

A Parte Não - Você, na verdade, é um projeto de mulher que se perdeu na planta, é uma fracote de academia, sem opinião se perde no descaminho da vida e se determina a seguir o seu coração cego e louco de amor, pare com isso menina! você não é mais jovem para cair numa louca paixão adolescente. Já conhece o sofrimento de amor! Já comeu o pão que o Coisa Ruim amassou e não aprendeu e apreendeu! Põe a mão na consciência ! Vista e assuma a aparências, retire as evidências limpe as pendências, Grite Independência!. Deixe de inocência, use a ciência e com paciencia e eficiência mostre que você não o deseja mais, deixe de correr atrás de carros parados, vai trombar!!! A fila anda e os carros tambem! Dele queira só a distância, cuida do futuro, o que os olhos não vêem o coração não sente!

A Parte Sim - Mas para que viver fingindo se não posso enganar meu coração, sei que te amo, chega de mentiras, de negar o meu desejo, te quero mais que tudo, preciso do teu beijo, entrego a minha vida para você fazer o que quiser de mim, só quero ouvir você dizer que sim.

A Parte Não - Eu não estou falando que você está se perdendo e perdendo de 10 a zero no jogo da vida!!! Deixa de pensar, de se humilhar, de se enganar, passe apenas a refletir, Ele já lhe enganou mais de uma vez! Disse mentiras e, além disso, mal contadas e sem arquitetação alguma, numa clara afirmativa de desamor, e você ! Quando ele chega, que faz ? Esquece todo esse sofrimento, bebe todo o liquido da sem-vergonhice e vai! Vai atolar de novo o seu caminhãozinho na lama , vai chafundar-se nessas lamas das pocilgas do sofrer!!! Ponha a mão na consciência e com sapiência Pára com isso!!!

A parte Sim - Diz que é verdade! Que tem saudade, que ainda você pensa muito em mim!

A Parte Não - Diz que é mentira! Que a saudade não lhe visita há muito tempo , diz que os carinhos recebido já não fazem parte do seu flash-back, diz que no seu coração ele faz parte da galeria do esquecidos e sem flores do cemitério dos amores antigos! Recomponha-se com coragem e revista do vermelho da vergonha e bota nessa cara a altivez da mulher que precisa de decisões firmes e o assumir o controle do seu trajeto biográfico!!!

A Parte Sim - Diz que é verdade! Que tem saudade, que ainda você quer viver para mim!

A Parte Não - Vai sua tonta! Desvairada!!! Vai, sobe na torre desse doido sentimento e se atira de corpo e alma para as trevas do despenhadeiro desse amor! Depois não reclame! Não, não me conformo com gente desse tipo!!! Vai e depois passa a choramingar pelas atitudes! Porra meu, como o amor é sacana, maldoso, perverso e ainda tem gente que adora isso!!

Alguem Disse - O amor é uma cachaça que vem em dose pequena e vai queimando, queimando e proporcionalmente a dose aumentando até cozer o figado, minar o coração e vai até desequilibrar o cérebro para depois levar ao cometimento de loucuras. Viver por amor é o exercicio do empírico!É viver embriagado pelo líquido anestésico do sofrer. O agora é mais importante que o sofrimento do depois! Como viver sem provar dessa bebida louca que mexe e remexe e faz a foqueira das emoçoes arder em brasa, se quiser amar um dia!!!!

Créditos - Parte Sim - José Augusto e Paulo Sergio Vale disseram
Créditos - Parte Não e as demais partes - Santiago Derin
 
E vi Dências num contra ponto !!

Lado A e Lado B !!

 
Lado A e lado B !!

Amei a garota como um passa-tempo
Ah!! Aquela garota! Como o tempo passa...
Foi por poucas horas como um ventilador
Agora depois de perdê-la nada ventila a dor

Naquele tempo eu via beleza num gira-sol
Hoje, com a ausência, nem sei se o sol gira
Para conquista-la usei palavras-chave
Nesta solidão perdi a chave das palavras

Estou de mal a pior sou um giramundo
E abandonado tanto faz se o mundo gira
Passou o tempo nem sei se mal-me-quer

Muito menos se mudou para bem-me-quer
Ja tive dinheiro e já perguntei: - Quer qual?
Hoje sou um nada, um verdadeiro Qualquer
(Ademar Oliveira de Lima)
 
Lado A e Lado B !!

Acróstico e Tributo a Michael Jacksom

 
Acróstico e Tributo a Michael Jackson

M ichael Joseph Jackson a criança
I nda que morto o seu som balança
C omo cantor tornou-se um lustre
H omem se tranformou em ilustre

A ltivo cantor compositor bailarino
E ncantou tanto o adulto como o menino
L á no Olimpo bebeu e dançou com Zeus
J á na terra de mortal virou um deus

A lcançou na labuta da vida o estrelato
C omo coletivo foi um agregador nato
K m e km fez-se ouvir seu som estrato

S ofreu na sua pele a cor e a dor
O u preto ou o branco seja o que for
N a morte fez-se um mito de toda cor

(Ademar Oliveira de Lima)
 
Acróstico e Tributo a Michael Jacksom

Cavaleiro do céu - O Resgate

 
Cavaleiro do céu - O resgate

A viagem é longa, entretanto estou preparado
Cavalo alado, contra o tempo a arma é o verso
O meu norte é a montanha, o pico do castelo
retirar, da clausura das emoções adormecidas,

A minha princesa, para deitar ao meu lado
E cantar as boas-vindas, tratamento adverso
Do recebido, num poema simple e singelo
E com alados beijos aliviar horas compadecidas

Deitados num tapete persa de felpos brancos
Ao bel prazer e, com o meu coração aos trancos,
Regar com lágrimas, e revitalizar das cinzas, o amor

Ser seu escravo, seu amado, parceiro e benfeitor
E se perder nas emoções de uma mistura Real:
Com beijos de hortelã com chocolate - Virtual
(Ademar Oliveira de Lima)
 
Cavaleiro do céu - O Resgate

Devaneios!!

 
Devaneios

Meu corpo nu recebendo o ar
Meu corpo nu recebendo o mar
Meu corpo nu recebendo o luar
Meu corpo nu só para relaxar

Minha pele grossa para sua mão fina
Só me verá um dia se for da sua sina
Meus saltos e voos são tal como de rapina
Cabelos longos como a moda ensina

Meu corpo nu só para te excitar
Num oceano inteiro sou pequenina
Não saio nunca de meu canto mar

O sol, com sua luz, me ilumina
A lua banha em todo o meu bailar
Inexisto quando a ilusão termina!

(Ademar Oliveira de Lima)
 
Devaneios!!

Diacronização!!

 
Diacronização

Eu convoco Vossa Mercê para me ouvir
Não que Vóis Mercê não tenha participado
É que Vós Mecê faz parte da minha pátria
Você é meu irmão e não ficará à míngua

Se Ocê não puder ou não lhe convier admitir
Saiba: Cê estará lá se houver palavreado
Porque é brasileiro e faz parte da mátria
Eu e Cê temos grandes papéis nesta língua

Eu e Ocê somos responsáveis por isso
Sou um falante tanto quanto o é Você
E Vós Mecê sabe e muito bem disso!

A Língua Portuguesa vem desde a colonização
Todos os irmãos sabem inclusive Vossa Mercê
Somos as marcas eu e Vóis da diacronização
(Ademar Oliveira de Lima)
 
Diacronização!!

Egolatria !!

 
Egolatria!!

O espelho é meu narciso companheiro
Nele procuro e me acho o dia inteiro
E meu corpo com olhos maravilhados
Vejo curvas, coxas e peitos siliconizados

Não vejo no cartão de crédito um atoleiro
Nos produtos de beleza um carcereiro
Das roupas da imagem uma escravizada
Do consumo e da beleza? Uma martirizada!

O amor? Nem dá tempo de ver passar!
Da paixão? Nem dá tempo de sentir!
Minha imagem é muito mais que tudo!!!

Mas se não me ver linda na rua passar!
Se sob o olhar alheio eu não me sentir!!
Faço plástica e me siliconizo em tudo!!!
(Ademar Oliveira de Lima)
 
Egolatria !!

A morte dos solteiros !!

 
Solteiros morrem na igreja - Parte 4

A morte dos solteiros

Casaram-se neste sábado na Igreja do Amores os jovens Armando Flecha e Sintia da Virtude Guerreira. Este fato merece uma matéria especial, pois foram reconhecidos e lembrados por populares na medida que o caso foi muito comentado na época. Ele a flechou cupidamente numa das ruas movimentadas da cidade de Sorocaba. Ela foi direto para o INCOR e lá permaneceu por 10 dias. O rapaz criminoso desde aquela época não foi encontrado! A não ser meses depois assustando as pessoas gritando o nome da garota. Na trajetória do cortejo aos noivos, o carro do casal foi abordado pela polícia (havia sido alertada pelas testemunhas), que logo em seguida liberou os noivos, pois a vítima não o reconheceu como criminoso. Ela estava sorridente e vendendo felicidade! Ele mais ainda por tê-la encontrada depois daquele incidente e mais ainda por tê-la como esposa! São casos assim que anima a gente para viver a vida não é leitor? Um caso em que dá gosto em ser o cronista!!
(Santiago Derin)
 
A morte dos solteiros !!

Exercitar a leitura é alimentar o intelecto!!!