https://www.poetris.com/



« 1 (2)


Re: Multiverso
Colaborador
Membro desde:
6/11/2007 15:11
Mensagens: 1870
Já eu não aceito o conceito de 8 elos.
As psicoses, como pode consultar na google, são conceito não místicos, da área médica, para definir quando um indivíduo vive na realidade comum, ou se vive na sua própria realidade.

Quando uma pessoa ouve um cão a ladrar, por exemplo, e num mesmo espaço físico mais ninguém ouve, e partindo do princípio de que na amostra ninguém é surdo, significa que o que ouve o cão a ladrar teve uma alucinação auditiva.

Se vir um dragão. Estiver numa sala com mais 20 pessoas e mais ninguém vir o dragão, significa que teve uma alucinação visual.

O mesmo acontece em relação aos cheiros.

Este individuo sentiu isto tudo. Nenhum médico psiquiatra duvida que o sentiu.
Mas esse mesmo médico vai escrever num papelinho que o individuo teve um surto psicótico.

Está nos livros.
Não inventei nada.

A dúvida que falo é a personificação para o motor da filosofia, a amizade ao saber.
Nunca dá-lo por completo.
Mas também nos é dado a escolher as teorias, que acolhemos depois como credos.

E respeitar sempre as psicoses de cada um.
Desde que não me obriguem a caçar o dragão....

Criado em: 4/6 6:06
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Multiverso
Muito Participativo
Membro desde:
1/5/2012 3:18
De Belo Horizonte
Mensagens: 93
Beleza, aqui vão uma das minhas neuroses.
Conheço as pessoas primeiramente no plano espiritual para depois as conhecer no plano físico.
A experiência mais forte foi com minha filha mais nova. Anos antes da minha esposa engravidar, eu sabia que teríamos uma menina. E falava para todos a minha volta como ela era. Dois anos antes dela nascer cheguei a um lugar onde havia uma ponte para acessá-lo e era o único caminho. Ao atravessar a ponte vi que minha filha brincava com outra menina em um lindo jardim. Então disse para ela, vem comigo. Dei as costas e fui esperar ela do outro lado. Ela ainda demorou um pouquinho e veio. Então nasce a menina exatamente como a via. Guardei segredo sobre isso, não contei a ninguém. Um dia quando ela tinha 13 anos, estávamos fazendo uma caminhada quando ela me contou um sonho: pai, sonhei que estava brincando num jardim, quando você chegou e me chamou, brinquei mais um pouco e quando me virei para o seguir você já estava do outro lado de uma ponte me esperando. A medida que caminhava até você fui sofrendo transformações até ser Eu. A menos que ela tenha a capacidade de entrar dentro da mente das pessoas e ver coisas antigas delas, ela não tinha como saber isso.
Já que resolvi soltar o verbo aqui vai outra.
O camarada vinha toda noite a beirada da minha cama bater um papo, como não sou poliglota, levou dias para sintonizar-me com ele. Ele descrevia um lugar onde seu corpo fora jogado após ser assassinado, um lago, ponte pequena e muitas arvores. Me pareceu ser um lugar muito bonito de visitação pública. Só que era na Croácia. Ele queria que a família encontra-se seu corpo.
Pedi a ele dois meses para eu investigar. Então o morto disse que viria de vez enquanto para ver como andavam as investigações. Passei a vasculhar imagens da Croácia através de toda tecnologia possível. Quando já estava desistindo consegui achar o local registrado na minha mente. Comecei a divulgar as imagens e a fazer contato com alguns croatas até que descobriram um corpo de um homem em tal local. Se foi o cara certo não sei, fato é que o rapaz nunca mais voltou.
Meu livro Enquanto morta é similar. É sabido que videntes já ajudaram a diversas polícias pelo mundo a fora a desvendar crimes e achar pessoas desaparecidas.
Depois disso criei um site de ajuda espiritual na web e que digam sobre mim as pessoas que tenho ajudado.
Já Carl Jung dedicou-se a pesquisas sobre o ocultismo e não descartava a hipótese de ser real o contato com os espíritos. Somos Deuses criando mundos a nossa imagem e semelhança? Aqui na terra é assim, tens que pensar e ser como a massa ou te rotulam como Estranho.

Criado em: 4/6 12:23
_________________
No desamparo familiar surge a luz do acolhimento.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Multiverso
Colaborador
Membro desde:
6/11/2007 15:11
Mensagens: 1870
Neurose acontece, meu caro, em casos diferentes.
O doente, ou vá a pessoa, tem a perturbação, mas sabe que os outros não partilham das suas alucinações e chega à conclusão do seu mal, ou bem.
Tem um estado e consciência que tem esse estado.
No seu caso...

Obrigado pelo esclarecimento.

Criado em: 4/6 18:28
_________________
Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Multiverso
Participativo
Membro desde:
14/8/2018 22:45
Mensagens: 43
Permitam-me colocar um pouco mais de lenha nesta fogueira, já que tenho alguns elementos que vivi pessoalmente. Sou uma pessoa espiritualista e busquei estudar um tanto sobre isso. Uma vez dedicando-me ao assunto de Sonhos Lúcidos (tese levantada por Carlos Castaneda num livro chamado a A arte do sonhar) que cheguei a fazer um curso. Em resumo o objetivo é determinar voluntariamente o curso de acontecimentos em um sonho. Passei a fazer experiências e assim consegui chegar a lugar especial - a princípio desconhecido de mim, mas que depois descobri ser em Coimbra (sou brasileiro não conheço Portugal pessoalmente). O objetivo era encontrar-me com um grupo de pessoas e juntamente com elas dialogar com espíritos para esclarecê-los. O encontro se dava numa praça, onde havia uma faculdade, me parecia um palácio - depois soube que era a Universidade de Coimbra. Entre essas pessoas havia uma mulher e nos aproximamos muito, quase sendo possível afirmar que nos apaixonamos - tudo em sonho. Nesses sonhos nos dizíamos uma frase de despedida: "Até um dia, nos encontraremos pessoalmente, vamos nos abraçar e nos reconhecer". O tempo seguiu e esses sonhos cessaram e ela ficou sendo uma recordação vívida como alguém que eu tivesse conhecido pessoalmente.
Na minha busca espiritualista fiz um curso de Reiki, tornando-me mestre dois anos mais tarde. Eu fundei uma comunidade, não sei se alguém se recorda, no extinto Orkut, sobre Reiki. Certa feita, um assunto sobre essa prática, num fórum de discussões, trouxe a uma conversa particular com uma mulher - brasileira, praticante de Reiki e que fazia pós-doutorado em Biologia na Universidade de Coimbra. Ela tinha dúvidas e eu a esclarecia. Passamos a conversar através do Skype e numa dessas conversas ela me disse que tinha a impressão que conhecia minha voz... As conversas seguiam e numa despedida eu cismei e disse "Até um dia, nos encontraremos pessoalmente..." e ela completou "...vamos nos abraçar e nos reconhecer."
Eu fiquei pasmo e mal consegui fazer uma pergunta: "Onde você ouviu essa frase"... Ela demorou algum tempo e me disse que eu não iria acreditar se ela contasse. Eu lhe disse "tente". Ela com um indisfarçável sorriso na voz disse: "Isso me era dito por um homem por quem me apaixonei em um sonho".
A história é demais longa, mas para encurtar passaram-se 5 anos até que viemos a nos encontrar. Nesse dia nos abraçamos e ambos tivemos a certeza que nos conhecíamos do sonho. Posso afirmar, mesmo que não acreditem.

Criado em: 5/6 0:20
_________________
Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.

Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Multiverso
Colaborador
Membro desde:
6/11/2007 15:11
Mensagens: 1870
Caro SR. Sérgio o seu contributo é muito bem vindo, até para que não se fique a pensar isto ser uma contenda entre o Antenor e a minha pessoa.
Estamos num tom de parada e resposta, mas é porque somos ambos apaixonados pela discussão de ideias e raramente estamos de acordo.
Aliás, episódios recentes fizeram-me criar uma certa estima pelo Antenor. Agora vou chamá-lo sempre assim. Pode ser que seja o seu nome.

O multiverso é um assunto da ordem da física quântica que não sei muito bem.
É altamente complexo e o escrito on-line é curto.

Depois se tem matemática e equações, é algo que me perco a aquacionar.

Li há alguns tempos um conjunto de 3 livres de Yuval Harari que me fizeram repensar os fenómenos metafísicos.

Isso, hoje em dia, interfere com o meu antigo amor pela astrologia.
Já não sou religioso há 30 anos.
Ateu convicto sou eu.

Entre outras situações que me interessam debater.
Gosto como exemplo do que estou a dizer de discutir religião com um colega de trabalho que é evangélico e excelente camarada. Ele é bem fundamentado e sendo da área científica acredita no surgimento do Homem como vem no antigo testamento!
Recusa o Darwinismo.

Discutir poesia com poetas. Quanto mais complexos melhor.
Ouvir história de historiadores, tenho um amigo que esteve no curso universitário de história que é um prato.
Sou aberto a todas as teorias e a decidir se aceito todas elas.

Boa
Agora juntem-se outros à festa

Criado em: 5/6 8:54
_________________
Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra não respondo.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Multiverso
Muito Participativo
Membro desde:
1/5/2012 3:18
De Belo Horizonte
Mensagens: 93
Fiquei muito emocionado, te respondo com água nos olhos, o que ocorreu com você é verdade diária para mim. Quando menino eu tinha de ficar calado, pois na década de 60 falar de espírito era pecado mortal. O capeta tinha costas largas para tudo. Tudo que via nos sonhos confrontava a minha realidade. Era meu aniversário tinha saído do exército e entrado para polícia. Na noite anterior sonhei com uma moça muito bonita, eu estava namorando com ela e lhe mostrando minha cidade. Ao final do dia a levei para rodoviária, ela tinha vindo na casa da irmã e era seu ultimo dia, dei-lhe um beijo cinematográfico, ela subiu no ônibus e foi embora. Acordei apaixonado pela menina do sonho. Meus amigos foram a minha casa a noite e me levaram para um pizzaria, sempre amei pizza. Era uma turma grande12 moças e 15 rapazes. Colocaram vela sobre uma pizza e cantaram o parabéns para mim, depois começaram a gritar, discurso, discurso.
Quando eu me levantei para discursar, fiquei trêmulo e me sentei. Meus amigos acharam que eu estava passando mal. Eu vira a menina do sonho sentada com amigos perto de mim.Eu não sabia se era visão ou fato real. Levantei-me uma segunda vez e olhei para ela. Era sim um fato real. Pedi licença para os meus amigos e fui até ela. Morrendo de vergonha eu disse pra ela: Você vai achar que é cantada mais velha do mundo, mas você é moça do meu sonho. Puxando uma cadeira para eu sentar ao seu lado, disse: Senta aqui e me conta o sonho. Eu contei e fomos conversando naturalmente. No outro dia levei ela cedinho em todos os pontos turísticos da minha BH, passamos juntos um dia inesquecível. Eram 10 horas da noite quando ela entrou no ônibus, nunca mais a vi. Depois disso comecei a ser confrontado em sonhos com mulheres pelo qual sou profundamente apaixonado. Quando acordo aquilo está tão forte dentro de mim, que leva umas horas para dissolver. Ou as vezes são filhos, pais, mães e amigos, uma empatia muito forte. Diante destes confrontos vejo a magnitude De Deus.

Criado em: 5/6 20:27
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados