https://www.poetris.com/



« 1 ... 155 156 157 (158) 159 160 161 ... 168 »


Re: A Música que nos inspira
sem nome

Criado em: 3/12 16:32
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
J, não me dás um beijinho, hummm... vais ver. olha um beicinho assim...


indie forever
dá-me um/a...

Criado em: 3/12 18:23
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome

tenham um feliz

Criado em: 8/12 21:13
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
J, não tens mais nada para me dar! a única coisa que me dás é uma faca! pois eu tenho muito para te dar. e não estou a falar de diabetes, amiga!

Criado em: 10/12 20:52
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome

viva a droga cem ponto sem roque en pop fm sterea inté

Criado em: 10/12 20:55
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome

amo-te princesa. roque en pop forever

Criado em: 10/12 21:02
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
pertencer à merda é ser merda. eu não preciso disto para nada. metei todos o dedo no cu e continuai a vegetar

she she

Criado em: 10/12 22:12
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome

quando vos mando foder é quando durmo melhor.
amor... roque en em cem ponto sem, fm,(amo-te) sterea
inté

Criado em: 10/12 22:28
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome






"Presença"




Matreira carta que reveste a pura dor
Nas frases rarefeitas do contato que for
Ao vento! Inteiro presságio do momento servil
Pois é causa da vontade irreal que nem te viu

Ainda.. é um conto sem final aparente
Não é história farta, da ponte alagada e repente
Vê a minha perdição investida e aqui, fixa.
É tempo de credos acesos em piras ditas

Malditas ruas que separam o seu corpo
Comedidas, as pendências que nos convidam
Das mesmas incisões a verificarem este rito,

Sonhos se consolam nas versões e sopros..
Ah, é.. a confissão que define o crime previsto.
É a proporção acima da mãos que te habitam,




E que te serão,
Em todo o seu lugar.
(Meu amor)




Criado em: 12/12 2:29
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
só nos trazes coisas feias. olha para isto, até parece que estou na praia

rádio isto... fm sterea

Criado em: 12/12 19:44
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados