https://www.poetris.com/



(1) 2 3 4 ... 46 »


Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
6/12/2015 13:43
Mensagens: 1260
Bom dia, caros poetas do Luso. É com muita satisfação que hoje , dia 27 de julho de 2017, será iniciado o Sarau " O Grito da Poesia". O referido sarau tem como objetivo aproximar os escritores desse maravilhoso espaço, bem como valorizar os diversos talentos, que todos os dias se apresentam no Luso-poemas. O sarau não tem pretensão de classificar ou desclassificar nenhum membro do Luso. Como já foi falado, seu objetivo é que os escritores interajam uns com os outros, apreciando melhor os diferentes estilos da poesia.

Início

De 27 de julho a 10 de agosto de 2017

Regras

Cada poeta pode participar com até três poesias de sua autoria. Pede-se que cada participante poste apenas uma poesia por semana, dando espaço para que outros se apresentem também. Desta forma, todos os trabalhos serão apreciados e comentados. Espera-se que tenha uma boa participação, tanto nas publicações de poemas, como nos comentários.
Este é um momento de apreciação de trabalhos diversos, bem como de incentivo a leitura e escrita de poemas.
Então, para darmos inicio ao Sarau, apreciemos uma maravilhosa poesia de nossa querida Cecília Meireles, que tanto nos encanta com a sua sensibilidade.

Boas produções, caros poetas!

"Motivo"

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa .
Não sou alegre nem triste :
sou poeta .

Irmão das coisas fugidias ,
não sinto gozo nem tormento .
Atravesso noites e dias
no vento .

Se desmorono ou se edifico ,
se permaneço ou me desfaço ,
__ não sei , não sei . Não sei se fico
ou passo .

Sei que canto . E a canção é tudo .
Tem sangue eterno a asa ritmada .
E um dia sei que estarei mudo :
__ mais nada .

MEIRELES, Cecília




Criado em: 27/7/2017 16:04
_________________
A poesia corre em meu sangue
Como a água corre no rio
Sem ela sou metade de mim
Meu nome é fruto de poesia.



Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
6/12/2015 13:43
Mensagens: 1260
Favela
Olhar atento na janela
Lágrimas saem de um fuzil.
Uma flor branca ou amarela
Despetalou-se e ninguém viu.

Sonhos se perdem na realidade
Da vida que só deseja sorte.
Descaso passeia com a maldade
E a tempestade se faz mais forte.

Um livro esquecido na sacola,
Chora com a ausência do leitor,
Que tem medo de ir à escola,
Mas tem o sonho de ser doutor.

A favela grita na avenida:
_Não aguento tanta destruição!
Chega de tanta criança ferida,
De miséria, medo e opressão.

Na favela grita a poesia:
_Chega de guerra e preconceito!
O povo quer saúde, moradia,
Educação e muito respeito.


Lucineide Sampaio
Barbalha- Ceará
27/07/217

Criado em: 27/7/2017 16:31
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
Poetisa e amiga querida, a poesia é uma substância imaterial que emociona e toca a sensibilidade, ainda mais, quando se trata de um poema social, como esse que terminei de ler, ressaltando a primeira estrofe:

"Olhar atento na janela
Lágrimas saem de um fuzil.
Uma flor branca ou amarela
Despetalou-se e ninguém viu".

percebe-se que ela, a poesia, paira flamejante sobre os versos!

Parabéns pela abertura da "sala" para o Sarau, parabéns pelo talento.

Logo trarei minha contribuição.

Bjos

Criado em: 27/7/2017 17:20
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Membro de honra
Membro desde:
8/8/2009 0:29
De Brasil
Mensagens: 15132
Aí vai a minha contribuição para o Sarau. Espero que seja digno para tal.

O Cavalo Verde

Em um quadro na parede
Da minha memória eu vejo
Um belo cavalo verde
Galopando o meu desejo.

Sem ter pascigo, sem sede,
Ser selvagem, sem manejo
Sem rédeas, preso na rede
Do pensar do meu ensejo...

Pelas plagas dos universos
Vai saltando, crina ao vento
Senhor de si, ser do mundo.

É o meu sonho profundo
Asas do meu pensamento
Pégaso liberto em versos.

Criado em: 27/7/2017 17:38
_________________
Gyl Ferrys
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
6/12/2015 13:43
Mensagens: 1260
Boa tarde, Lúcia. Agradeço imensamente sua participação e seu comentário maravilhoso. Sua presença enriquece o espaço, querida. Traga suas poesias maravilhosas. Vamos convidar mais poetas, Lúcia. Cada um tem sua particularidade, seu estilo.
Beijos! 😘


Criado em: 27/7/2017 17:46
_________________
A poesia corre em meu sangue
Como a água corre no rio
Sem ela sou metade de mim
Meu nome é fruto de poesia.



Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
13/3/2010 20:07
De Paulínia-SP
Mensagens: 2655
Poema Iluminado

escreva-me no corpo
um poema iluminado.

um afago.
um verso melódico
a la Verlaine
e Rimbaud.

iluminam-se as mãos
que desenham lagos
e árvores.

bebo na tua fonte
navego nuvens e
ouço o vento ninar
teu sono.

não para o tempo
e o vento na hora
quando venho
florir.

Criado em: 27/7/2017 17:52
_________________
O amor movimenta-se. Poemas em ondas escrevem nas águas.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
24/12/2006 19:19
De Montemor-o-Novo
Mensagens: 2742
Já que fui convidado deixo aqui o meu agradecimento e o respectivo contributo

Exercício Poético (Do Jumento)

Despido de si, letras e palavras
Nu e mudo no olhar das gentes
Debaixo do frio e lento vento
Debaixo de ti que vida lavras
À dor dos homens inteligentes
Um momento após um momento

O ser esquece e a vida aquece
Nos passos largos do destino
As vielas ocultas da memória
A sua angústia permanece
Num ensejo de recorte fino
Que tece as teias da glória

As labaredas inflamam o julgamento
Desses réus que negam a ignorância
De marionetas pobres e maltrapilhas
Na culpa que é sempre do jumento
Inocente quadrúpede sem infância
Que passou a vida a carregar bilhas


Criado em: 27/7/2017 18:23
_________________
A Poesia é o Bálsamo Harmonioso da Alma
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
6/12/2015 13:43
Mensagens: 1260
Obrigada pela participação, Raipoeta. Quanto mais leio poesia mas me encanto pela arte. Há uma grande sensibilidade em seu poema. Parabéns pelo belíssimo texto.

Criado em: 27/7/2017 18:23
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia" Para Gyl
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
O tempo, pois, não apaga as lembranças, e aquele Cavalo Verde vem aos galopes trazendo palavras, tão libertas quanto ele mesmo!

Gyl, encantei-me por demais, com essa poesia que primeiro cavalgou em ti, pra depois saltar para o mundo!

Bravos !!


Criado em: 27/7/2017 18:25
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
sem nome
Da verdade

Não sei o que sou
Vestida de mim
Não sei onde vou
Não me querem assim

No olho que me enxerga
Busco para ele ser
Aquilo que não me nega
Isto me permite viver

Nua, pura, crua
De pronto me rejeitam
Não posso ser sua

Só sou bem aceita
Quando me prescreves
Viro sua receita

Criado em: 27/7/2017 18:31
Transferir o post para outras aplicações Transferir



(1) 2 3 4 ... 46 »




Links patrocinados