https://www.poetris.com/





...À menina Coluna, uma salva de palmas...
Colaborador
Membro desde:
24/7/2008 17:57
De Braga
Mensagens: 2802
Boa tarde, ou bom dia conforme o sítio onde nos estejam a ler. Hoje como é um dia especial vamos dar a palavra ao chefe da redação para ler um comunicado sem direito a perguntas por parte dos vários órgãos de informação aqui presentes.

As perguntas seguintes só poderão ser postas pelos habitantes do Lusolice cuja postura muito contribui para o sucesso da nossa “Coluna Social”. Vamos então sem mais delongas passar à leitura desse comunicado:

“Meus amigos de aquém e além-mar, indígenas deste sítio que carinhosamente chamamos de Lusolice, para já impõe-se explicar o nome que pusemos ao nosso espaço e que muitas vezes nos perguntam (em segredo porque ninguém aqui gosta de mostrar que não sabe!) - Ora então Lusolice deve-se à junção de duas palavras, “luso” e “tolice”, assim ficou a já renomada “Lusolice”. Não por considerarmos tolos os seus habitantes mas por considerarmos muitos comportamentos bizarros ao ponto de se lhes poder chamar “tolices” com toda a propriedade.

Ora a nossa coluna fez no dia 29 do pretérito mês exatamente um ano debruçando-se em esmiuçar o perfil do tolo mor (jaber) do Lusolice. Desde aí a coluna contabiliza 21 tópicos o que nos remete para uma média de 1.75 postagens por mês. A nossa coluna foi agraciada com 338 comentários e (pasme-se!) 40.312 leituras, sim caro leitor, a coluna teve uma média de 111 leituras diárias o que a torna num caso impar de sucesso no universo luso desde a sua fundação. Não somos conhecidos por ser modestos, por isso a explicitação desses números.

Nem sempre abordámos as coisas da melhor forma mas norteamo-nos sempre por ser justos, erramos e persistimos orgulhosamente no erro porque esse é o nosso cariz. A crítica do erro alheio, a satirização do ridículo fez crescer a nossa coluna semana a semana. Quando os ânimos se exaltavam mais nos fazia crer na verdade que estávamos a percorrer e a dar a conhecer. Alimentámos boatos, pusemos pontas de escarnio nas atitudes e hipocrisias que por vezes alimentam as páginas do nosso sítio.

Temos para nós que foi um bom trabalho, não só pelas projeções expostas como pela reflexão a que obrigamos muitas vezes as pessoas visadas. O insulto nunca foi nossa intenção embora muitas vezes assim interpretados. Lutamos contra a mediocridade e a mediania, contra o comodismo, contra o “espelho meu, espelho meu…”, contra a hipocrisia dos comentários “benfazejos”, contra a facebooquização do sítio. Lutamos pelo engrandecer, pelo aprendizado e pela escola de virtudes linguístico-imaginativas de que o sitio se deve revestir.

Uma crítica da razão pura está subjacente a todos os 21 “posts” colocados na coluna. O sucesso da mesma dá-nos alento a continuar, saber que somos lidos e seguidos dá-nos a razão de ser e de existir contra (mesmo lendo) quem não gosta do que aqui vertemos. A crítica de costumes, a sátira e o escárnio são intrínsecos à civilização humana, foram a par do amor as primeiras manifestações de escrita criativa. É na defesa desse estilo que vamos continuar, assim nos continuem a ler. Quem interpreta como insulto, está no seu direito mas não é esse o propósito da coluna.

Na introdução da mesma continua a figurar um direito que todos podem sufragar, não ser visados pela lupa da mesma. Basta para isso enviar PM… A coluna vai continuar… Não é uma ameaça, é um propósito.

Abraços aos meninos, beijocas à meninas…"

Criado em: 3/11/2012 15:47
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: ...À menina Coluna, uma salva de palmas...
Colaborador
Membro desde:
16/10/2012 17:18
Mensagens: 1576
uma coluna excelente

Criado em: 3/11/2012 19:08
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: ...À menina Coluna, uma salva de palmas...
Colaborador
Membro desde:
24/7/2008 17:57
De Braga
Mensagens: 2802
Obrigado pela visão...Contida mas contundente...

Criado em: 4/11/2012 20:41
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados