https://www.poetris.com/





Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Da casa!
Membro desde:
19/4/2010 13:29
De São José dos Campos-SP
Mensagens: 387
Qual foi o último poema que você tinha escrito há muito tempo e, ao reler, se redescobriu?

Por que ele é bom?

O que sentiu?

Divulgue o poema neste tópico.
(máximo de 3 indicações, por favor)

Criado em: 16/8/2013 3:51
_________________

Úmero Card'Osso
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
sem nome
é bom porque é realista, me emocionei ao escrevê-lo. e a cada releitura a emoção se renova, como na versão postada pela querida amiga e poeta Betha Mendonça; http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=130136

NO ESPELHO DO ANCIÃO
Sim, sou ancião.
Mas quem disse,
Que não sou poeta?
Vedes minhas mãos!
São trêmulas.
Meus dedos jazem,
Sob o peso da pena.
Passivos.
Descansando
Entre as linhas
Do meu caderno.
Mas ainda sou poeta!
Não consegues ler mais
Minhas escritas, as poesias.
Compreendo!
Não. Não as apaguei!
Estão lá, todas anotadas.
Talvez escondidas sob
Minhas lágrimas.
Releio-as todas às noites.
São minhas orações,
De morte.
Não escutas minha voz!
É porque murmuro.
Receio afugentar
As palavras.
Se quiseres, declamo!
Ainda sou um poeta!
Mas se acaso eu chorar.
Não se importe.
Lembre-se.
Sou um ancião.

http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... oryid=31267#ixzz2c8tEoJdF

Criado em: 16/8/2013 15:35
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Colaborador
Membro desde:
1/7/2009 0:22
Mensagens: 6741
Olá, umero!
O texto abaixo por ser retrato das muitas procissões aqui em Belém, e como eu percebo algumas delas.

Procissão das Almas
by Betha Mendonça

Quando sopram os ventos em monções,
Concorridos dias e horas se apressam,
Almas em ladainhas e procissões,
Das janelas para ruas se arremessam.

Perfilando rosários e histórias,
Umas cantam suas alegrias e encantos,
Outras lamentam amargas memórias,
Sob os prantos e seus escuros mantos.

Velas nas mãos, olhos aos infinitos,
Espectros penitentes de si mesmos,
Escorregam nas valas dos proscritos.

Entre as tristes lágrimas dos aflitos,
E alegres e explosivos risos a ermos,
As almas cantam e lançam seus gritos...



Criado em: 16/8/2013 16:11
_________________
Poema & Cia
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Subscritor
Membro desde:
1/5/2012 18:42
Mensagens: 4518
Mergulhado num profundo abismo de mim

Buscando desesperadamente chegar a superfície

Ao emergir sacio minha sede de ar, que me invade

Percebo me náufrago em meio a vagas, noite eterna sem fim

Procuro frustrar a morte, amando a vida, mantendo a esperança

Sem rumo olho ao longe a lua em mergulho noturno

As estrelas no céu ignoram meu infortúnio

Uma ou outra piscam entre si em zombeteio

Aos poucos minam-se os esforços, rendo-me

Quando tudo me parecia perdido

Uma corda é jogada em minha direção

Olho para ela

Uma voz grita: A corda

Seguro a corda, a voz insiste: A corda

Era sonho, acordei, suado e molhado

Porém muitíssimo aliviado.

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=243308#ixzz2cPxmYTE7
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Criado em: 19/8/2013 13:33
_________________
Meu objetivo na vida
É trazer luz lá do fundo
Assim na partida
Já conhecerei além-mundo


Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Da casa!
Membro desde:
19/4/2010 13:29
De São José dos Campos-SP
Mensagens: 387
Gostei do Procissão das Almas. Belo poema, deveras.

Mas você se autolê nele?

Como?

Criado em: 20/8/2013 3:26
_________________

Úmero Card'Osso
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
Os passas vidas

corremos em labirintos à procura de respostas
as paredes nuas, frios blocos sem cor
perfurando olhos; são apalpos do presente
comprimidos em embalagens só fingimos movimentos

que faço eu neste mundo caricato?...
onde olhos são espectros de almas fugitivas
sorrisos são ritos retorcidos
mãos;galhos esfarelando se em preces...

labirintos se têm saídas, escondidas estão à sombra
de escadas que descem pro vazio
sobem em sonhos ao desconhecido... (Paraíso?)
perguntas voam em círculos atrás d'um elo...

mascaradas; chegam respostas setas de saídas (insólitas)
sair do labirinto dá tanto medo que dá gosto ficar perdido
e ainda assim seguimos, passo a passo, tateando cegamente
a vida venda-nos, pelo faro abraçamos meias verdades.

o labirinto tem fundo apagado
alcançá lo com louca lucidez
transformamo-nos em mentiras
(de nós mesmos)

(este poema nunca foi postado no Luso)

Criado em: 20/8/2013 14:58
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282

corrigindo a última estrofe:

o labirinto tem fundo apagado
alcançá lo com louca lucidez
transforma-nos em mentiras
(de nós mesmos)


Criado em: 20/8/2013 15:03
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Autoleitura e Redescoberta de si mesmo - umero
Colaborador
Membro desde:
1/7/2009 0:22
Mensagens: 6741
Quando sopram os ventos em monções,
Concorridos dias e horas se apressam,
Almas em ladainhas e procissões,
Das janelas para ruas se arremessam.

Perfilando rosários e histórias,
Umas cantam suas alegrias e encantos,
Outras lamentam amargas memórias,
Sob os prantos e seus escuros mantos.

Velas nas mãos, olhos aos infinitos,
Espectros penitentes de si mesmos,
Escorregam nas valas dos proscritos.

Entre as tristes lágrimas dos aflitos,
E alegres e explosivos risos a ermos,
As almas cantam e lançam seus gritos...


Umero tenho criação cristã muito ligada ao catolicismo.
Essa coisa de ir à missa, rezar o terço, respeitar a Sexta Santa...Aqui em Belém há religiosidade aflorada, muitas procissões.Ao vê-las, mesmo que a distância sou parte de tudo isso.Vejo-me nas pessoas, em suas expressões.
Abraço

ps- Eis uma parte de mim.

Criado em: 20/8/2013 16:58
_________________
Poema & Cia
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados