https://www.poetris.com/



« 1 ... 15 16 17 (18) 19 20 21 ... 46 »


Re: Sarau "O Grito da Poesia"/ PARA JOEL-MATOS
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
Querido poeta Joel/Jorge, a sua presença no sarau, é um presente para nós, que apreciamos os seus poemas, sua participação no Luso, e agora aqui nesse evento que (re)une os maiores e melhores autores desse sítio. Bom demais !

Muito obrigada , amigo!

Seu poema me fala dos registros na memória e que a lembrança traz. O que fica registrado nessa câmara secreta do homem, fica ali, indelevelmente. Fixa-se, tatua-se, porque a emoção tomou parte nesse registro. Mas, se não prestarmos atenção numa manhã, ela passa por nós, e nós passamos por ela, sem nos tocarmos. Não retorna jamais para falar dela, como era, como estava.

Muito bom, muito bom!

Beijos!


Criado em: 2/8/2017 0:17
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"Para Karinna
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
Bom que retornaste ao Sarau, amada Karinna, trazendo o perfume do teu lirismo!

Obrigada, amiga!

Karinna querida, aqui há uma súplica arrebatadora pela liberdade, mas não aquela que se distancia e desaparece livre. Não. Me pareceu aqui, uma súplica para que o amor e a paixão se expressem livres de tudo o que pode desvirtuar, embaçar esses sentimentos e emoções.
Fiz minha leitura assim, por ter-me tocado esse sentido.

Parabéns flor do Luso !

Beijinhos

Criado em: 2/8/2017 0:28
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
13/4/2017 14:35
Mensagens: 505

AMORES IMPOSSÍVEIS, DIZEM.

os amores impossíveis nunca morrem,
dizem.

sabe-se que é a impossibilidade que os determina eternos.
e bastam-se.

-talvez porque:-

nunca ouvem recusas.
nunca sofrem traições.
nunca traem.

na verdade, nada esperam.
]será?[

é talvez por isso que são sublimes. encontram a sua própria salvação numa existência a haver e acordam para o novo dia como se o anterior nunca tivesse ocorrido.

sofre-os o vazio. o paradoxo. é verdade.

mas por nunca se poderem explicar nunca sangram.
a dor lembra-lhes, sim, mas sonham.

... na verdade,
como sofrer se é a esperança que os autentica?


Criado em: 2/8/2017 1:42
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
29/1/2015 10:19
De Betim - Minas Gerais - Brasil
Mensagens: 3728
REBOSTEIO

Este estado de coisas que nos cerca
-- Com todos os senões vãos de permeio... --
Algures têm chamado rebosteio,
Pois bosta às mentes férteis mais esterca:

O mal-lavado com o sujo alterca,
Em disparates pondo as mães no meio.
Sei de boa intenção o inferno cheio,
Mas sempre tem alguém pulando a cerca...

Facto é que não há factos, sim factoides!
Os grandes batem boca nos tabloides,
Enquanto quedam mudos os miúdos...

Contudo, pagam tortos por direitos.
Ninguém nunca assumindo seus mal-feitos,
Até pela verdade enfim desnudos.

Belo Horizonte - 28 07 2017

Criado em: 2/8/2017 1:53
_________________
Ubi caritas est vera
Deus ibi est.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"/ Para Alma Mater
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
Olá Alma querida, que bom que agora aprendeu o caminho e continua a nos presentear com mais uma de suas poesias encantadoras!


Enquanto o amor é considerado pela maioria como a maior força do universo, alguns o consideram a maior desilusão dos que se arrastam pelo chão da vida, a única realidade, o momento em que estamos completamente vivos.
E a esperança, de fato, é o que faz do amor impossível, se tornar possível enquanto se espera...

Lindo demais, amiga Alma, esse poema possível a quem sabe poetizar de verdade!

Bjosss

Criado em: 2/8/2017 2:52
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
29/8/2009 14:28
De Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
Open in new window

A minha segunda contribuição ao Sarau


A POESIA, ONDE ESTÁ?

não está numa paixão qualquer, mas, naquela
que me alisa a pele
e me mordem os olhos
mas não me pertence
polinizada de instantes, prenhe de choques sutis
que se eleva airada aos cumes envernizados das academias
porém,
........d
........e
........s
........c
........e ...livre pelo mundo
de boca em boca, de mão em mão
fina ou calosa de carpir quintais da alma
perfumada de inocência ou cambaleante
no hálito da embriaguez
em sua insuspeitada ambiguidade se ser!

alguém imaginaria encontrá-la guardada
nas dobras dos aventais das cozinheiras
que levam as palavras ao fogo, enquanto cantam
para servir depois à mesa?

Maria Lucia (Centelha Luminosa)




Criado em: 2/8/2017 3:10
_________________
Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
23/6/2011 2:06
De Taubaté SP
Mensagens: 9169
MODELO POÉTICO, "SONETO"


POR ONDE EU SEMPRE DOBREI

Nas esquinas por onde eu sempre dobrei,
Não resistiram suas quinas aos desgastes,
Se do passado poucas coisas eu preservei,
Nada me falta se tenho o hoje abençoado.

Sinto o desgaste pelos caprichos do tempo,
Mas não anseio a eternidade nesta matéria,
Já estou pronto para mudar completamente,
Meu espírito quer habitar outra atmosfera.

Nas arrogâncias eu só vejo o fogo do inferno,
E nas labaredas muita gente a ser queimada,
Os espíritos porcos incrustados de modernos.

O cheiro de enxofre vai bradar nesta coivara,
E depois de limpos Deus fará suas escolhas,
Por fim no éden encontraremos pessoas raras.

Criado em: 2/8/2017 4:25
_________________
Miguel Jacó
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Colaborador
Membro desde:
21/1/2015 0:03
De Sol Poente
Mensagens: 6218
Aqui, grito baixinho!

Enfeitiçado pelo ideal poético,
Venho afinar meu e teu grito,
E faço-os ecoarem rente ao chão
Florido de versos diversos daqui

Cada verso meu e teu
Aqui semeados, pressagiam
O renascer dos gritos perdidos
Na incompreensão dos homens

Quando teu e meu grito valerem
Um sorriso, um abraço, uma rosa,
O mundo pula de alegria
E o mal adormece pra sempre n’alma

Por isso,
Aqui, grito baixinho
Pra que meu e teu coração
Entendam a razão do grito da poesia

Adelino Gomes-nhaca

Criado em: 2/8/2017 8:25
_________________
Adelino Gomes
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia" P/ Upanhaca
Colaborador
Membro desde:
2/10/2011 0:09
De Lisboa
Mensagens: 4169
Bom dia Adelino,

Mesmo a preceito esse "... grito baixinho...". Adorei a tua partilha. Parabéns.
Beijos
Eureka

Criado em: 2/8/2017 10:16
_________________
Eureka
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia" P/ Miguel Jacó
Colaborador
Membro desde:
2/10/2011 0:09
De Lisboa
Mensagens: 4169
Olá Miguel,

Parabéns pelo teu insuperável soneto, de rimas perfeitas, que eu tanto gosto de te ler. Sempre tudo floresce em teus versos.
Adorei a tua incursão politico social, subtilmente mensagada pelo meio dos versinhos maravilhosos.
Beijos
Eureka


Criado em: 2/8/2017 10:22
_________________
Eureka
Transferir o post para outras aplicações Transferir



« 1 ... 15 16 17 (18) 19 20 21 ... 46 »




Links patrocinados