https://www.poetris.com/





[aviso] violações à nova política do luso-poemas
Colaborador
Membro desde:
29/9/2011 0:22
De Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
galera, como nem eu, nem a helen e nem o trabis ficamos online o tempo todo ou sequer temos tempo para ir de texto em texto, será que cês podem mandar uma pm pra um dos três ou mesmo pra administração diretamente sobre qualquer violação à nova política?

aproveito pra dizer também que, quando houver qualquer violação às regras gerais, podem mandar pm também. só aviso que não entro em brigas nas quais surja a possibilidade de julgamento em causa própria ou próxima. em outras palavras, não vou moderar ninguém com quem tenho histórico. e pronto final.

obrigado, pessoal.

Criado em: 15/4/2015 17:21
_________________
alguns anos de solidão - blogue

"ah, meu deus do céu, vá ser sério assim no inferno!"
- Tom Zé
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
sem nome
o meu avô quando queria meter medo na gente, a mim e à minha irmã, contava-nos historias de quando ele era mais novo e de como toda a circunstância da altura o obrigava a andar na linha... ele contava que cá no burgo, havia um ditador que tinha uns guarda-costas muito maus que andavam atrás de toda a gente e a vida era difícil, viver era difícil, a liberdade era só uma ideia que as pessoas sonhavam baixinho, o ter um isqueiro para acender um cigarro era crime, o estarem 3 pessoas a conversar na rua, já era um ajuntamento, uma conspiração, e desaparecia muita gente, às vezes as casas dos vizinhos ficavam vazias e havia o medo de ser a nossa... naquela altura os guarda-costas do ditador colocavam medo na cabeça e no corpo das gentes, o que gerava uma grande nuvem de desconfiança e a esta desconfiança geral levava ao sobressalto pessoal, de um momento para o outro andava tudo a olhar pelo canto do olho para ver se alguém estava a observar o que estavam a fazer, e o que inicialmente era uma atitude de defesa, passou a ser um controle generalizado, as pessoas passaram a observar as outras pessoas para ver se elas faziam aquilo que não podiam fazer, e se tal acontecesse iam contar aos guarda-costas do ditador para ver se ficavam bem na fotografia e com um bocadinho menos de medo... num repente toda a gente passou a ser polícia de toda a gente e isso era uma grande merda, ninguém tinha coragem para dar um peido, porque andava tudo borrado de medo, por vezes até da própria sombra... claro que este aqui é um cenário muito diferente daquele outro lá que o meu avô contava, no entanto, por aqui, neste cenário, a interpretação de um texto pode ser muito subjectiva e pessoal, e decidir quem tem razão entre um leitor ofendido e o autor dono e senhor da ideia original do texto, pode ser um pau de dois bicos... e acho que já vi isto acontecer por aqui, alguém tirou conclusões discriminatórias sobre um texto quando depois o autor veio dizer e alegou que o texto não queria dizer aquilo que dizia e o que dizia no texto era outra coisa que não essa que alguém interpretou e estava escrito, e foi uma grande confusão... já tínhamos o dedo “vermelho”, o dedo “verde” e agora temos o dedo “apontador”... fica sugestão, ao lado dos respectivos, vermelho e verde, um dedo indicador amarelo, assim quando alguém estiver a policiar um texto e achar que não está de acordo com a sua interpretação e com a nova politica de conteúdos do luso, dá uma dedada amarela e o administrador ou moderador é automaticamente notificado, tudo muito mais simples, limpo e evita o constrangimento desse alguém patrulhador, ter que dar a cara com mensagens acusatórias... abraços

Criado em: 15/4/2015 20:49
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
Subscritor
Membro desde:
1/5/2012 18:42
Mensagens: 4524
O medo ainda é um rei, mas pobre, debilitado, sem herdeiros e sem terras, já quase destronado, no entanto ainda lhe restam alguns dias.

Criado em: 15/4/2015 21:34
_________________
Meu objetivo na vida
É trazer luz lá do fundo
Assim na partida
Já conhecerei além-mundo


Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
Colaborador
Membro desde:
29/9/2011 0:22
De Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
não posso perder tempo em discussões de interpretação. quando o texto for dúbio, serei sempre a favor do réu, mas se um texto diz claramente algo erótico, creio que qualquer adulto razoável tende a pensar que o texto é erótico.

se eu vejo uma ave que anda feito um pato, nada feito um pato e grasna feito um pato, eu chamo aquela ave de pato.

penso eu não carecer de tanta discussão a política de conteúdo. a gente não precisa concordar com uma norma pra ter de aceitá-la, concorda? e é só por ter de aceitá-la que digo isso. sei o motivo dela.

talvez não se saiba amplamente mas, se não me engano, o servidor que mantém o luso-poemas no ar tem sua própria política de conteúdo, à qual o luso deve estar subordinado. caso o luso não se adeque ao que o servidor pede, há grande possibilidade de o site ficar fora do ar.

eu não sou policial, só quero ajudar no que puder, quando puder, o luso a se manter ativo. mesmo não gostando da maioria do que se publica hoje.

então, por favor, não matem o mensageiro.

Criado em: 16/4/2015 1:41
_________________
alguns anos de solidão - blogue

"ah, meu deus do céu, vá ser sério assim no inferno!"
- Tom Zé
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
sem nome
olá Caio, do meu ponto de vista, tu a Helen e o Trabis, devem fazer o vosso trabalho quando tiverem tempo e quando poderem, devem aplicar a nova politica sempre que as circunstancias o exigirem, e aqui concordo contigo, não há o que debater sobre ela... agora o que não é muito ético é pedir aos outros utilizadores do espaço para fazerem esse trabalho, é um pedido que fica mal a quem o faz e pior a quem o põe em prática, dai ter dado aquele exemplo no post anterior... as normas do espaço foram elaboras pelo dono do mesmo e de acordo com o que ele pretende, não é uma questão de aceitá-las ou não, isto porque não sou obrigado a isso... o que me traz aqui, ao luso, é um acordo voluntário, como deveriam ser todos os acordos, entre duas ou mais partes, e até me sentir bem, virei, senão, ninguém me obriga a ficar ou a me submeter às normas em vigor caso deixe de concordar com elas... ao contrário do que acontece na vida real, onde somos obrigados e coagidos sob ameaça de violência a aceitar normas e regras, muitas delas injustas e imorais, e caso não nos submetamos a elas sofremos consequências...

essa lógica do pato é um tanto superficial e preguiçosa... por exemplo, se vires um homem que age feito um burro, pensa feito um burro e escreve feito um burro, vais chamar ele de quê? Para mim continua a ser somente um homem porque a definição de burrice é só a característica que estou estender ao homem de acordo com a minha própria definição de burrice ou com a definição estabelecida de burrice, no entanto o que a primeira vista me pode parecer burro, com uma visão mais demorada pode também ensinar-me muita coisa... logo qualquer etiqueta, catalogação que se possa colar a qualquer coisa é também uma espécie de descriminação, mais subtil, mas que todos, eu inclusive, fazemos sempre... abraços

Criado em: 16/4/2015 16:15
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
Colaborador
Membro desde:
29/9/2011 0:22
De Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
eu entendo seu ponto de vista, mas como falei, o luso está sujeito à política de seu servidor. pra que o site não corra o risco de ficar fora do ar, é sempre bom estar atento.

se os usuários acharem por bem ajudar a manutenção do luso, qual é o mal disso? não é nenhuma exigência, mas política da boa vizinhança.

a frase do pato é uma forma humorística de raciocínio indutivo, mas não cabe na frase que você usou. a sua é metafórica, enquanto a do pato é literal.

assim que você faz cadastro em um site, é obrigado a concordar com suas normas previamente, logo, mesmo não gostando, se quer estar no site, tem que aceitar. há consequências também, como por exemplo a exclusão do cadastro. lógico que não é como a vida real, mas nem por isso livre de normas de conduta.

abraço


Criado em: 16/4/2015 16:55
_________________
alguns anos de solidão - blogue

"ah, meu deus do céu, vá ser sério assim no inferno!"
- Tom Zé
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
sem nome
ter outras pessoas como nós, utilizadores comuns sem estatuto de moderador, a “fiscalizar” os nossos textos, penso que terá o efeito contrário ao que se idealiza numa política de boa vizinhança, que por si subentende uma relação de respeito entre vizinhos, e uma não invasão do espaço alheio... ninguém gosta de ter um vizinho sempre a meter o olho naquilo que estamos a fazer...

a frase que eu usei pode ser metafórica enquanto a tua literal, no entanto quando a metáfora é mais comum e mais utilizada como raciocínio do que a letra, deve ser sobre ela que devemos incidir as considerações e no caso de ser um raciocínio errado, então tentar corrigi-lo...

Caio se eu não concordar com as normas de um qualquer site, se achar que essas normas vão limitar ou castrar o meu processo criativo e aquilo que quero mostrar, simplesmente não faço o cadastro, ninguém me pode obrigar a fazê-lo... se uma pessoa que reja a sua vida e a suas atitudes com base no respeito à vida, ao próximo, e à sua propriedade, tendo assim uma moral e uma consciência mais elevada do que certas regras e normas completamente imorais e injustas às quais é obrigada a obedecer na vida real, esta pessoa não precisa das regras sociais, ou de qualquer espaço para saber como se conduzir dignamente por ele ou pela sociedade...

Criado em: 16/4/2015 17:58
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
Colaborador
Membro desde:
29/9/2011 0:22
De Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
obviamente que não. se publico algo no luso, meu texto está sujeito às regras do luso. se o meu texto fere as regras do luso, o texto ou meu próprio cadastro poderá sofrer sanção. a política é bastante clara. ninguém razoável pode dizer que não entende o que ali está escrito.

além do que, o texto não é um espaço privado: se publico é, obviamente, público. dei o texto ao mundo para que este o conheça e, salvo também o que é ilícito, faça com ele o que bem entender. inclusive denunciá-lo caso creia ser um texto que não está de acordo com as normas. não é bisbilhotice coisa nenhuma.

não sei, só sei que sanidade não é estatística.

quanto ao último parágrafo, estamos bem de acordo. se não concorda com os termos de uso, não faz parte. se não faz parte, não precisa estar de acordo com os termos de uso.

enfim, acho que concluo a minha parte na discussão.

abraço

Criado em: 16/4/2015 18:34
_________________
alguns anos de solidão - blogue

"ah, meu deus do céu, vá ser sério assim no inferno!"
- Tom Zé
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
sem nome
é lógico que o espaço é público e que as publicações estão sujeitas às regras, que são claras, e se alguém achar que um texto não obedece às regras vigentes, é livre para o denunciar, óbvio, mas que seja pela sua consciência, por sua livre iniciativa, e cada um é que sabe àquilo que se presta, e convive com as suas atitudes...

esta é apenas a minha opinião sobre o assunto, o que não é ético é o teu pedido, antes dele qualquer denuncia era uma queixa pessoal, após o teu pedido, qualquer denuncia será uma delação...

obrigado pela troca de ideias...abraços

Criado em: 16/4/2015 19:12
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: [aviso] violações à nova política do luso-poemas
Super Participativo
Membro desde:
3/5/2014 19:29
Mensagens: 119
eu acho que entendi a ``mensagem´´ do Caio.nenhum dos admini do site teriam disposição de tempo e também de vontade em ler todos os textos , todos os dias ,para encontrar violações de regras.então vejo esse pedido de ajuda pelo lado bom ...não querendo ir de contra ao loft claro.nem defendendo caio.(ou seja:não quero briga com lado algum).somente minha visão sobre.

Criado em: 17/4/2015 2:23
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados