https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

AS PONTES DE PARIS

 
A manhã vai pôr a limpo
a névoa e Paris
vai oferecer
as suas pontes, os seus braços
sobre vestígios de óleo
triste

De
longe uma sirene, um ruminar
de motor, um canto
atirado às margens

E
cabem debaixo do braço
as pontes de Paris
como cabe um quadro
num livro de turismo, postais
mapas, a elegância
da Pont Mirabeau.

(c) João Tomaz Parreira


A Poesia é o assunto do Poema-Wallace Stevens

 
Autor
JTParreira
 
Texto
Data
Leituras
2115
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
InSaNnA
Publicado: 28/08/2006 17:58  Atualizado: 28/08/2006 17:58
Membro de honra
Usuário desde: 08/05/2006
Localidade: Brasil
Mensagens: 229
 Re: jOaO ToMaZ
Oie poeta..Haa..eu nuca fui a Paris..nunca ví as suas pontes e nem senti os seus abraços..e nem a elegância da Pont Mirabeau..Mas posso sonhar!!!Gostei demais!Beijos na sua bela alma de poeta!