Poemas : 

Cravo Vermelho

 


Sampaio Rego, João Mestre Portugal, João Surreal, e.. - Todos estes sou eu, não sei com qual destes autores me identifico mais, sei apenas uma coisa, cada um deles gosta mais do(s) outro(s) do que de si - descobrir-me é a razão da minha escrita

Os crentes adormecem; sim, eu adormeço. Sou crente e sonho com um mundo redondo, geometricamente perfeito, onde os sonhos são a realidade e a realidade sonhos fedorentos atirados ao caixote do lixo.

Apodrecendo em dores vomitadas pelo pensar fica a escrita, umas vezes em sonho, outras em sangue que escorre pelo olhar da realidade.

Ainda há esperança, um dia não acordo e os aromas podres da decomposição terminarão.

Teremos então todos, mesmo todos, um cravo vermelho, nas mãos, que sabe escrever.
 
Autor
joseluislopes
 
Texto
Data
Leituras
1335
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
14
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 18/03/2010 21:31  Atualizado: 18/03/2010 21:31
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3320
 Re: Cravo Vermelho
Olá José Luís,

um dia acordamos em plena liberdade...com o acordar da morte.
gostei.

beijo


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 20/03/2010 01:17  Atualizado: 20/03/2010 01:19
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2679
 Re: Cravo Vermelho
Sou crente e sonho com um mundo redondo, geometricamente perfeito

Na forma como vês o mundo, já existem novas formas pensadas e ajustadas ao novo mundo. Será que ainda não temos olhares prontos para o fixarmos num ponto e o elegermos, através da forma que podemos e sabemos?

Glorificamo-nos, sempre que das nossas mãos escorrem pétalas em formas de palavras, fazendo jus à nossa própria existência, falhada umas vezes, engrandecida outras tantas, mas nada fazemos para adubar a terra, e dela retirar a substância, que nos fará criar e engrandecer os momentos dignos da nossa própria aceitação, em liberdade e fraternidade.


JLL,

Gostei muito do que li


beijos


Matilde D'ônix


Enviado por Tópico
MariaDeCarvalho
Publicado: 20/03/2010 18:17  Atualizado: 20/03/2010 18:17
Da casa!
Usuário desde: 11/03/2009
Localidade: Suiça
Mensagens: 421
 Re: Cravo Vermelho
Difícil de comentar, meu amigo...
Tenho que refectir...

Beijos,
Maria


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 21/03/2010 18:51  Atualizado: 21/03/2010 19:39
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17656
 Re: Cravo Vermelho
E um cravo vermelho vira um cravo negro nas páginas de um livro, do centro do livro surge um chafariz...beijo


Enviado por Tópico
fogomaduro
Publicado: 24/03/2010 00:52  Atualizado: 24/03/2010 00:52
Colaborador
Usuário desde: 06/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1478
 Re: Cravo Vermelho
Gostei da reflexão. Quando li o título, pensei noutros cravos, de outros tempos, vermelhos, bem vermelhos. E um cravo, sobretudo o vermelho, é uma flor bonita, em todos os sentidos.

DM


Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 24/03/2010 18:01  Atualizado: 24/03/2010 18:01
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: Cravo Vermelho
Ai se assim fosse!
Gostei imensamente do teor do teu texto, que conduz à reflexão.
Já agora, qualquer flor vermelha, menos um cravo, oK? Que tal uma tulipa, a minha preferida?

Beijinho com o pé em Braga!


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 25/03/2010 01:04  Atualizado: 25/03/2010 01:04
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17656
 Re: Cravo Vermelho
A realidade é tão relativa...e o cravo vermelho fica negro, dentro do livro, junto com o esquecimento das páginas. Mas o aroma de te ler jamais é esquecido. beijo