https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

PORTA

 
Sentei-me no meio-fio
lendo a bíblia em miniatura.
Li Jó, Paulo e João
enquanto amassava uma latinha
e mais outra de refrigerante
nas costas da outra mão.
Debrucei-me nos joelhos,
escondi as lágrimas
e não dei boa noite ao homem
que passou sobre minha sombra.

Minha mãe cega e dopada
com um terço entre os dedos
deitou-se num banco gelado.
Não reparei se dormiu.
Minha irmã chamou um táxi
não sei exatamente para que,
enquanto meu irmão em choque
balbuciava uma reza
e o outro, ainda na estrada,
não chegava, nem nunca chegou.

Uma fila de anjos sem cabelos
entrou num prédio grande e azul
e um deles, antes de entrar,
olhou-me e sorriu encantado
ao ver as latinhas amassadas
que eu atirava na árvore
que já começava chorar o orvalho...

A madrugada chegou depressa.
Adormeci nos meus joelhos
e sonhei com a morte dando bom dia à vida.











Edilson José

 
Autor
Edilson José
 
Texto
Data
Leituras
1766
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
48 pontos
24
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
mariagomes
Publicado: 21/11/2010 13:37  Atualizado: 21/11/2010 13:37
Colaborador
Usuário desde: 18/04/2010
Localidade:
Mensagens: 1614
 Re: PORTA
Olá amigo, sempre com muita emoção e beleza os seus poemas, gostei muito de ler.
beijinhos
mariagomes


Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 21/11/2010 14:35  Atualizado: 21/11/2010 14:35
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: PORTA
Poeta Edilson!

Que belo e profundo poema!
Pobre mãe a espera do filho que nunca chegou.
A morte dando bom dia à vida.
Abraço
♫Carol


Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 21/11/2010 15:19  Atualizado: 21/11/2010 15:19
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2765
 Re: PORTA
Prezado Edilson, tiro o chapéu para este poema...Uma reflexão precisa e profundamente tocante. A construção do texto nos leva a ver na imaginação. Gostei muito mesmo.


Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 21/11/2010 15:33  Atualizado: 21/11/2010 15:33
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: PORTA
Belo como sempre.

Beijo


Karla B


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 21/11/2010 15:43  Atualizado: 21/11/2010 15:43
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: PORTA
A morte paterna, a morte em vida ou a vida que nunca se viveu. Poema de imagens fortes, doridas, como a visão dos anjos sem cabelos. Belo, meu amigo, muito belo poema!

Abraço


Enviado por Tópico
ZICO
Publicado: 21/11/2010 15:58  Atualizado: 21/11/2010 15:58
Super Participativo
Usuário desde: 30/05/2010
Localidade: MATO GROSSO/BRASIL
Mensagens: 175
 Re: PORTA
Quantas vezes nos mataram, quantas vezes nos matamos? Não tem importância, o que conta é quantas vezes renascemos.

Belo poema Edilson.

Muito Obrigado.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/11/2010 18:04  Atualizado: 21/11/2010 18:04
 Re: PORTA
Ola, amigo poeta! Um poema belissimo, profundo e com lirismo. Gostei muito destes versos. Parabens!

beijos


Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 21/11/2010 18:42  Atualizado: 21/11/2010 19:28
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: PORTA
E como senti cada palavrinha no peito. Como se o ontem fosse o agora.

Hoje abraço-te, Moço.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/11/2010 13:28  Atualizado: 22/11/2010 13:32
 Re: PORTA
Poema tocante. Vejo com clareza, o menino adormecido sobre os joelhos, testemunhando inocente "a morte dando bom dia à vida". Pois quando se perde o pai, um homem é um menino de puro desamparo. Cargas emocionais idênticas do que a vida contém de triste e de belo.
Bj,
Sandra.


Enviado por Tópico
Marip(r)osa
Publicado: 23/11/2010 17:53  Atualizado: 23/11/2010 17:53
Muito Participativo
Usuário desde: 28/10/2010
Localidade: Terra do Sempre
Mensagens: 91
 Re: PORTA
As portas são lugares perdidos... nunca sabem se dão para sair ou para entrar. Felizmente o sol ainda nos orienta e é só esperar que ele nasça, para sabermos de que lado se forma o arco-íris...

Beijo de borboleta.

M***




Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 23/11/2010 23:27  Atualizado: 23/11/2010 23:27
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11172
 Re: PORTA
Edilson,
Um poema marginal de emoção.
Simplesmente encantador.
Beijo
Nanda