https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Paixão : 

Cada não que recebo é um desgosto...

 
Você é intocável como a rosa
cravejada de espinhos para mim
Entretanto não saio do jardim
pra arrancar toda planta venenosa
Vendo sua corola mais viçosa
só aumenta a minha aflição
Sou um fruto caído no seu chão
que esperando acaba decomposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Eu fiquei recordando outro dia
do momento que eu lhe conheci
O primeiro interesse que senti
foi crescendo além da simpatia
Quando fico na sua companhia
só procuro nutrir sua afeição
pois entendo que numa relação
sentimento não pode ser imposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Não queria nem mesmo ter lembrado
que no abril começou nossa amizade
Já em maio pra ter felicidade
eu ficava mais tempo do seu lado
Se em junho fiquei apaixonado
vi em julho crescer minha paixão
Hoje sofro depois da confissão
rejeitada em meados de agosto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Um sujeito que teve o predicado
de mostrar a você adjetivos
com certeza lhe deu muitos motivos
para ter seu carinho e cuidado
No período que fui analisado
você quis aplicar a correção
Pelos termos da sua revisão
me faltou vocativo e aposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Ao fracasso causado só por mim
eu não posso imputar outro autor
Se na trama quem vence é o amor
eu vou ler o romance até o fim
O meu sonho é você dizendo sim
Pesadelo é você dizendo não
Mas história de dor e solidão
é o enredo que não está proposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Eu não sei se agi com afoiteza
e o momento não era o devido
mas você recusou o meu pedido
sem mostrar no entanto aspereza
Eu preciso somente ter certeza
que você encerrou essa questão
Mas não tenho sequer a impressão
que me dê a idéia de sol-posto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Fiz de tudo para lhe conquistar
e ainda lhe tenho esperado
Com as flores e estando preparado
novamente irei me declarar
Se os amigos vierem me alertar
que você vai rasgar o meu cartão
eu respondo sem ter hesitação
que o repúdio ainda é suposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Já tentaram até me convencer
que a minha paixão é doentia
Como ela aumenta a cada dia
não consigo parar de lhe querer
Penso às vezes que para esquecer
só se eu fosse embora pro Japão
Mas refuto depois a solução
que faria somente a contragosto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Minha ação não perdeu o objeto
pois a lei do amor lhe afiança
Eu não quero perder a esperança
mesmo estando meu sonho no projeto
Se viajo perdido sem trajeto
nas estradas da minha ilusão
esperando pela degustação
nosso vinho ainda está no mosto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Eu não posso dizer que não lhe amo
desmentindo num verso apaixonado
no momento que sonho acordado
e no pranto que por você derramo
O seu nome sonhando ainda chamo
e não quero negar minha paixão
pra depois na primeira ocasião
declarar a você só o oposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Toda noite eu fico desejando
nos seus beijos matar a minha sede
Certa feita deitei na minha rede
e sonhei que estava lhe abraçando
Assustado eu fui me acordando
pois na rua estourou um foguetão
Como sonho não tem prorrogação
levantei nesse dia indisposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

É difícil aceitar que essa dama
a quem eu declarei meu sentimento
transformou meu desejo em lamento
abrandando o calor da minha chama
Mas se ela ainda não me ama
continuo a lhe dar minha atenção
Um soldado na guerra da paixão
não deserda nem abandona o posto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Eu não quero viver de amargura
mas a falta de afeto me afeta
Minha alma já anda inquieta
suspirando com essa desventura
Eu preciso saber se é loucura
ou se existe um motivo ou razão
pra esperança na mesma proporção
desse pranto que molha o meu rosto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Quero ser pra você igual Romeu
superando a rixa das famílias
ou até navegar por muitas milhas
como fez o valente Odisseu
Quero ser cavaleiro ou plebeu
pra salvar a princesa do dragão
Mas você me negando a sua mão
vou chorar igualmente um rei deposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Pra provar a você o meu valor
só preciso ter oportunidade
Eu só quero lhe dar felicidade
todos dias lhe amando com ardor
Hoje sou no banquete do amor
um faminto atrás da refeição
pois o prato da minha solidão
com desprezo foi temperado a gosto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Do seu meigo olhar você me priva
Do carinho que tenho não desfruta
Meus projetos de amor você refuta
e das minhas propostas se esquiva
Mas diante da sua negativa
fiz uns versos pra ter consolação
Meu consolo é fazer lamentação
e o lamento deixei aqui exposto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração

Pra poder reverter perdas e danos
faço tudo que está no meu alcance
Só desejo a ventura de um romance
com você aceitando os meus planos
Nos amando seremos dois pianos
afinados num só diapasão
E o hino da nossa união
nesse dia feliz será composto
Cada não que recebo é um desgosto
que afeta demais meu coração
 
Autor
CarlosAle
Autor
 
Texto
Data
Leituras
671
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Ricardo_Barras
Publicado: 06/05/2011 19:38  Atualizado: 06/05/2011 19:38
Da casa!
Usuário desde: 03/04/2011
Localidade: Lisboa, Portugal
Mensagens: 384
 Re: Cada não que recebo é um desgosto...
Caro Carlos,

Bravo!

Bravíssimo!

Aplaudo, de pé!

Abraços!

E seja bem-vindo!!!

Enviado por Tópico
Gammaghost
Publicado: 06/05/2011 19:52  Atualizado: 06/05/2011 19:52
Muito Participativo
Usuário desde: 11/01/2011
Localidade:
Mensagens: 52
 Re: Cada não que recebo é um desgosto...
Concordo com o cometário anterior, tambem me levanto e aplaudo sua obra.

Grande abraço
Gammaghost