https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO

 



Open in new window


Não sou nobre, sou vira-lata e durmo com eles com fidalguia. Deito no frio sem medo, sem sonhos, sem dono. O abandono dói menos do que os sonhos que são apenas para aqueles que não se cansam de sonhar. Quando nada se espera, não há nada para esperar.Olho para as estrelas sem procurar o norte ou sul: meu lugar é onde o meu corpo pode estar.

Não pertenço a este mundo, não conheço este mundo. Afundo nas minhas contradições e vivo o que tenho que viver com os olhos voltados para o que não sei. Quando me enxotam, saio sem lamentar. Quando me chutam, sei o meu lugar.

O que me incomoda não é o que sinto.É o que não sinto porque já não sei mais sentir. O que me assombra não é a morte, mas a vida com as suas sutilezas e mensagens subliminares quando tudo vai pelo ralo abaixo ou pelos ares, quando não tenho pelos suficientes para me defender das temperaturas abaixo de zero dos acontecimentos quentes.

Não tenho verniz, berço, nem nada que me valha. Sou fruto de mim mesma, das manhãs cansadas, dos ônibus cheios, do esforço inglório e diário que me crucifica nos horários, no calendário louco que anda devagar na pressa e rápido na fragilidade tão minha.

Nada sou, nada guardo, nada sei, nada quero pensar, nem ver: basta-me sentir, basta-me esse momento de vã filosofia e delírio enquanto nada tenho nas mãos pois, eu sei que mesmo de mãos vazias, eu ainda tenho o mundo e a poesia.


Karla Bardanza
 
Autor
Karla Bardanza
 
Texto
Data
Leituras
1070
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
12
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
GeMuniz
Publicado: 29/06/2011 02:10  Atualizado: 29/06/2011 02:10
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2010
Localidade: Brasil
Mensagens: 7283
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
Um momento maravilhoso de leitura. Há muito mais aqui do que um texto. Há alma e carne sangrando. Saudade de ler você.

Um beijo


Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 29/06/2011 04:29  Atualizado: 29/06/2011 04:29
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
"os sonhos que são apenas para aqueles que não se cansam de sonhar"..."não conheço este mundo"..."já não sei mais sentir"..."na fragilidade tão minha"...mas..."ainda tenho o mundo e a poesia"

Como escreveu...o Poeta GeMuniz..."Um momento maravilhoso de leitura.Saudade de ler você."

Abraço te


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/06/2011 13:05  Atualizado: 29/06/2011 13:05
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
*A introspecção da tua escrita levou-me ao meu recôndito.
Denso e profundo, para mim, tocante.
Levo comigo no olhar e no peito.
Carinho e admiração
Karinna*


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 29/06/2011 18:17  Atualizado: 29/06/2011 18:17
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9314
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
Boa tarde Karla, seus versos narram uma personagem que faz-se encarnada na pele de um vira latas, para sentir as suas sensações em sua plenitude, e conclui que a vida de um desgarrado pode ser mas rica em sapiência do que a de um abastado, pois este não tem a necessidade de se fazer sapiente, bastam-lhes as bajulações que a materialidade lhe propicia, e para completar sua margem de satisfação ela conclui que não lhe restando outra coisa, ainda se faz portadora da faculdade de fazer poesia, parabens pelo seu sapiente poema, MJ.


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 29/06/2011 18:37  Atualizado: 29/06/2011 18:37
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
Deusa e grande Poeta!
Um dos teus textos que mais me tocou e que
guardarei religiosamente....
Destaco:

"Não tenho verniz, berço, nem nada que me valha. Sou fruto de mim mesma, das manhãs cansadas, dos ônibus cheios, do esforço inglório e diário que me crucifica nos horários, no calendário louco que anda devagar na pressa e rápido na fragilidade tão minha."

Vale a pena ler quem saiba como tu transmitir algo que nos acrescente.
Beijinho, Karla!
VónyFerreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/07/2011 21:32  Atualizado: 01/07/2011 21:32
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
Confesso que há algum tempo que não te leio, mas sempre faço uma retrospectiva dos que me faltam.
São sempre os teus poemas!
De grade qualidade, diga-se, e este tocou-me particularmente.
bjs, poetisa.
nuno

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/07/2011 17:39  Atualizado: 02/07/2011 17:39
 Re: VÃ FILOSOFIA E DELÍRIO
Grande momento de leitura e emoção. Obrigada, Karla.

Beijo e bom fim de semana.

Maria