https://www.poetris.com/
 
Textos : 

que vai ser dos filhos do nosso mundo

 
.


não tirem o vento às gaivotas - sampaio rego sou eu


1º de maio. dia do trabalhador. das palavras também. e das ideias. e das dores. e da morte. e do riso. e do fogo. e do sol. e da água. e da terra. e do vento que engole gaivotas pelo grito da garganta dos homens sem casa. sem trabalho. sem campo. sem mar. sem fábrica. sem pão. sem saúde. sem amigo. sem abraço. sem fraternidade e sem tempo para chorar - e eu aqui. escrevendo como se a minha arte fosse palavra. não é. não é. não é – é raiva de não saber falar a deus e dizer-lhe que em criança acreditava na sua justiça – hoje. homem. não acredito em nada. nem abril. nem outubro. nem cravo. nem em coisa nenhuma. morto de fé - descrente. quero que este dia passe rápido. pelo respeito ao meio milhão de desempregados do meu país – que vai ser dos filhos do nosso mundo?
 
Autor
sampaiorego
 
Texto
Data
Leituras
669
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/05/2012 14:38  Atualizado: 01/05/2012 14:42
 Re: que vai ser dos filhos do nosso mundo
"1º de maio. dia do trabalhador. das palavras também. e das ideias. e das dores. e da morte. e do riso. e do fogo. e do sol. e da água. e da terra. e do vento que engole gaivotas pelo grito da garganta dos homens sem casa. sem trabalho. sem campo. sem mar. sem fábrica."

Achei que a dureza desse texto, especialmente essa introdução, condiz na medida exata com a realidade, não só do teu país, como do meu, de todos, do planeta. O trabalho é uma condição essencial para a identidade de um homem, reconhecimento de sua condição de sujeito, sujeito de direitos, sujeito de desejo. Cada vez mais as datas vem nos lembrar do assujeitamento, outras formas de escravidão, destruição das riquezas naturais, quando todo dia é mesmo e apenas dia de viver.
Outra idéia que compartilho impressa aqui é "que vai ser dos filhos do nosso mundo". Ao contrário do que a maioria diz sobre estarmos destruindo o planeta, estamos destruindo, exterminando, a nós mesmos. Nós todos passaremos, o planeta não. Irá se transformar a partir da sua degradação iniciada por nós. Já não nos devolve a natureza, cada agressão? sim.
Sobre acreditar na força divina como intervenção, penso que somos tão perfeitos e semelhantes à Ele, que até temos esse ilimitado poder de nos destruirmos, como fazemos. E finalmente sem esperança, e fé na condição humana, não há mais nada a ser feito. Eu acredito tanto nesse mar de possibilidade a que estamos lançados...
Gostei imensamente da reflexão que esse belo, ainda que duro texto vem suscitar.

Abraços,
Sandra.


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 01/05/2012 18:14  Atualizado: 01/05/2012 18:14
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: que vai ser dos filhos do nosso mundo
Sampaio,
É mesmo um desacreditar num futuro para as próximas gerações, depois de destruídas todas as conquistas que a muito custo se implementaram e que num piscar de olhos se evaporaram.
Já nada sei de Abril...
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
Affonso
Publicado: 01/05/2012 18:31  Atualizado: 01/05/2012 18:31
Colaborador
Usuário desde: 09/04/2011
Localidade:
Mensagens: 1145
 Re: que vai ser dos filhos do nosso mundo
Fica até difícil comentar seu texto, estive na Espanha o ano passado e o que vi foi um quadro bem desolador, acredito que em Portugal a mesma coisa. O Brasil vive um situação até tranquila hoje mas eu não acredito que vai perdurar também. de um modo geral os salários são baixos mas a inflação é baixa e também e existe emprego, em áreas mais especializadas ou nem tanto faltam trabalhadores, mas eu acho que não dura muito.... ainda vamos pagar caro os erros do governo, que gasta muito e mal. Um abraço, Affonso


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 03/05/2012 06:04  Atualizado: 03/05/2012 06:04
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: que vai ser dos filhos do nosso mundo
Precisamos sair do gibi, arrotar a voz em coragem.
Falar nas montanhas, gente apaixonada, esculpir
heróis, criar a revolução das mentalidades.
Redimensionar a realidade, recuperar a alma de algo perdido.
Virar a fé ao contrário e dizer as palavras de Lúcifer:
"Non serviam." Não servirei!
Que vai ser dos olhos de nossos filhos?
Como um martelo das feiticeiras... bjs