https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

... ou o insustentável cansaço da palavra gasta

 


As águas desalinhadas
a correrem nos andrajos do tempo
que oscila
suspenso
encharcado
no desconforto das árvores.

A voz rouca do vento
a plantar mitos e luas
sob a melancolia da pedra.

A luz
dispersos fios de sol
em tarde árida
a arrastar um vazio de nada
para dentro do verso.

O silêncio da escrita
ou o insustentável cansaço
da palavra gasta
no inverno tão sem fim
das longas esperas.



maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
957
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 21/01/2013 21:58  Atualizado: 21/01/2013 21:58
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29152
 Re: ... ou o insustentável cansaço da palavra gasta
O silêncio dessas lindas palavras tudo diz. Um lindíssimo poema


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 30/07/2016 04:24  Atualizado: 30/07/2016 04:24
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2376
 Re: ... ou o insustentável cansaço da palavra gasta
Maria,
Sou sua fa...
Muito bonito esse poema!

Abracos!

*Mary Fioratti*