https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Invernia

 

Nada te conto
destes muros do silêncio
em que reconto as areias do tempo

ou do oásis onde me encontro
a coabitar os círculos concêntricos
da inquietude dos pássaros.

No meio do silêncio
são tantas as cores dos sussurros do vento
e a luz
estátua de pedra
alheia à infinitude do verbo.

E dentro de mim
o tempo exposto
a tarde a cair
lenta
fria
a esculpir a cadência da chuva
rumor de metáforas
e de metonímias.


maria



 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
775
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/01/2013 16:48  Atualizado: 28/01/2013 16:48
 Re: Invernia
Gostámos do poema.
Lírio e João


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/01/2013 19:42  Atualizado: 28/01/2013 19:42
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9267
 Re: Invernia
Boa tarde Maria, seus versos narram uma personagem mergulhada em sua introspecção de vida, e engajada em se ambientar com o imprevisível, sem se denegrir com o plausível,
Um grande abraço, MJ.


Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 01/02/2013 10:20  Atualizado: 01/02/2013 10:20
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: Invernia
Gosto tanto de te ler, Maria, tanto!