https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poema de vida inteira

 
 
XII - "POEMA DE VIDA INTEIRA"

Não me ofereças um poema
no dia da minha morte.
Não morro,
porque também não vivi.
Caminhei apenas em bermas de estradas,
procurando a sombra ou,
pelo menos,
lugares pouco iluminados.
Não quis ser muito vista,
nem conhecida, nem muito amada,
porque também não soube ver,
nem conhecer, nem amar,
como devia.
Nunca me disseram,
e eu também não descobri,
ou não fui aceitando,
que poderia existir uma Pedra Filosofal
e que viver, sonhando,
era, na verdade, viver.
Talvez numa curva longínqua, mas cheia
de sol,
eu tenha sonhado fugir dos subterrâneos.
E talvez tenha saído,
mas não da forma que me era essencial.
Daí, esta não-existência,
ou semi-existência,
este não saber, nunca,
se estou, porque devia,
ou se não devo, ou se não quero.
Os dias passam
todos
iguais a todos os dias.
Não sei se é cansaço,
ou seca rotina,
ou inútil angústia,
ou tudo junto,
mas sei que não pode viver,
nem vive,
quem sente o dever de viver.
Por isso,
é a sombra que me convém.
Não sou cor, nem luz, nem coisa
nenhuma.
Só quero ser cinzas, quando parar de existir.
Quero ficar aqui,
na casa onde morei,
raiz e seiva de flores que não verei
e, quem sabe, não terei.
Não quero lápide, nem memórias, nem
poemas,
nem amigos, que não tenho.
Não sou poeta, não faço hinos à paixão,
não sei viver poesia.
Vivi, em tempos de Vida, não eu,
parece-me,
mas a outra, aquela
de quem se gostava naturalmente,
aquela que é lembrada,
e não esta sombra que se pisa e ignora,
amarga, dura e só.


maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
892
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Eventos Luso-Poemas
Publicado: 24/03/2013 14:00  Atualizado: 24/03/2013 14:17
Eventos
Usuário desde: 20/04/2012
Localidade:
Mensagens: 354
 Re: Poema de vida inteira
Parabéns, Maria, entre tantos bons poemas, ver o seu destacar-se, é um detalhe que me sabe a justiça... apesar de sabermos que só "brincamos em serviço",

E L-P

Por favor, atente no comentário 28, deste tópico:

http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... t_id=28115#forumpost28115

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/03/2013 20:39  Atualizado: 24/03/2013 20:39
 Re: Poema de vida inteira
achei este poema, no meio de todas as pérola, o mais brilhante...abraços

Enviado por Tópico
JPAnunciação
Publicado: 25/03/2013 15:28  Atualizado: 25/03/2013 15:28
Luso de Ouro
Usuário desde: 18/06/2008
Localidade: Évora / Lisboa
Mensagens: 250
 Re: Poema de vida inteira
Cara Maria,

Com votos, ou sem votos, este seria e será sempre um poema extraordinário, cheio de força e de ritmo.
Como sempre, aqui venho sempre beber poesia!

Muitos parabéns!!!
Um beijo,
João Paulo