https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Carta a minha mãe

 
Tags:  In memoriam  
 
Suspenderia o tempo
nas flores de miosótis em que tecias o azul das tardes
e a limpidez dos teus olhos vertia na minha pele
a luz onde a estrada começava
e crescia
a (en)formar o gesto
e a palavra.

Escutavas os meus cansaços
entre o perto e a lonjura
das minhas assimetrias
e nas tuas mãos de abrigo eu sentia
o tronco da sabedoria
quando às minhas verdades inteiras
tu sorrias
tu sorrias.

Por vezes sabe-me a lodo
a estrada
derrama-se pelo chão a linha do horizonte
consomem-se os dias
por entre a nostalgia da terra molhada.

Ajusto o tempo à memória
e na textura da tua voz
regresso à doçura da casa
no silêncio de um tempo de raízes e regaços
que flutua na poeira dos meus passos
entre as rugas do crepúsculo
e os escombros das esperas.


BL

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
874
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
byClaudioCHS
Publicado: 12/05/2013 20:08  Atualizado: 12/05/2013 20:08
Participativo
Usuário desde: 17/09/2011
Localidade: São Paulo - Brazil
Mensagens: 34
 Re: Carta a minha mãe
Que poema belíssimo! Trago ainda, cá, junto de mim, presente mesmo quando ausente, a minha mãe já farta de dias, mas saí, por algum tempo, do meu contexto, sei lá... acho que foi quando você expressou no poema, "ajusto o tempo a memória", houve em mim, nesta hora, interferência, e a mente entrou em sintonia com a tua, e me vi criança contigo, e chamei de mãe a tua mãe, e ela compartilhava comigo e contigo os gestos e afagos e mimos, e fomos irmãos de infância, na mesma rua, na mesma casa, sob a mesma segurança de uma mulher magnífica que nunca vi mas já aprendi a amar. Senti saudade e tive lembranças de momentos que jamais vivi mas o teu poema plantou em mim. Fica com Deus, minha irmã. Beijo na mãe, esteja ela ao teu lado ou na tua memória. Tenho o hábito de retornar aos meus comentários, relê-los, porque sou sincero no que escrevo, e, por isso, uma parte minha fica aqui. Então, afirmo, toda vez que eu reler este poema e comentário, vou lembrar-me da mãe, que é minha e tua. Sobre o texto, a estrutura, coisa de gente grande. Aplausos. E gritos (em pé): BRAVO! BRAVO!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/05/2013 23:54  Atualizado: 12/05/2013 23:54
 Re: Carta a minha mãe
Um texto belíssimo e que muito emociona!

Viajei nas lembranças e lembrei com uma bruta saudade a minha querida e amorosa mãe... ler-te é sempre um deleite... obrigada por mais esta bela partilha.



Bjs,


ALICE

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 13/05/2013 00:16  Atualizado: 13/05/2013 00:16
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16189
 Re: Carta a minha mãe
Poetisa
Bela e sentida carta a essa pessoa tão especial! Adorei!
Beijos!
Janna