https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

ALDEIAS E TERRAS

 
ALDEIAS E TERRAS
 


Escuto o murmúrio do rio
Que corre entre as fragas
Lentamente e devagarinho
Parece ao longe alguém
A chorar de frio
Será uma alma sem forças
Para lutar ou sofrerá de solidão
Ou ainda as lágrimas ardentes
Das mulheres saudosas
Das aldeias e das terras
Vazias sem almas
Dos homens desaparecidos
Sem tempo de amar
Que adormecem ao sol e ao luar
Das suas mulheres
Que não têm noites de amor
Esmagam a raiva que martelam
A dor da memória
Escuto o murmúrio do rio
Que corre lento e puro
Onde mato a sede de tudo
De quem e donde mora sozinho.



Open in new window



╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
1702
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
36 pontos
4
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 18/06/2018 23:14  Atualizado: 19/06/2018 23:18
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 576
 Re: ALDEIAS E TERRAS
Nas águas do rio, onde com a sua correnteza levará a tristeza e o murmúrio, trazendo de volta a alegria e paixão de outrora, para que impere o equilíbrio entre o homem e a mulher na essência nata de um rio limpido e apaixonante.

Abraços e beijos, junto ao nosso rio.



Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 19/06/2018 12:09  Atualizado: 19/06/2018 12:09
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12288
 Re: ALDEIAS E TERRAS P/IsabelRFonseca
Muito bonito o seu poema, gostei muito, muito! BEIJINHO Vó