https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A PASTORA

 
A PASTORA
 
Corriça no monte, na serra
Longe de tudo e de todos
Celeiro cheio de palha, de feno
Para as crias, ovelhas e cabras
O brilho dos olhos da pastora
Nunca se conseguirá encontrar
As vozes do silêncio da serra
As trevas travadas
Na noite grande e escura
As mãos e os rostos
Onde ela gostaria de tocar
De dizer aquilo que gostaria de dizer
Fala sozinha com as ovelhas
E o cão ao seu lado seu fiel companheiro
Nas horas tristes e alegres
Semeia o vento, do brilho do seus olhos
Olhos negros revelam-se ao temporal
Menina/senhora de cabelos cor do mar
Anda por caminhos de trilhos na serra
Sem medo do lobo, raposa ou cobra
Sem medo do homem esse bicho animal
Chega à aldeia, já de noite fechada
No seu refúgio, atiça o lume da sua vida simples
Nesta aldeia perdida na serra no monte.


Open in new window


╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
647
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
47 pontos
5
5
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 28/09/2018 18:22  Atualizado: 28/09/2018 18:22
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2718
 Re: A PASTORA
Open in new window

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 28/09/2018 23:08  Atualizado: 28/09/2018 23:08
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 617
 Re: A PASTORA
Uma bonita e enaltecida homenagem à "Pastora"
Que vive isolada na corriça do monte.
Que toma conta das suas ovelhas, falando sozinha
Estando entregue e rendida ao tempo, na coompanhia do seu fiel cão, longe da sociedade dita evoluída, tecnológica
e consumista.
Poema muito agradável.



Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 29/09/2018 12:00  Atualizado: 29/09/2018 12:00
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12487
 Re: A PASTORA
Poema nostálgico, lembrando a solidão de tantas almas
abandonadas no mundo, sem uma carícia, guardadas
para um dia, no Céu. MUITO BONITO! Beijinhos Vó