https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Súbitas madrugadas

 



E talvez hoje me possas dizer
da passagem de uma luz generosa
em que te aceitas vivo e te confundes
com as árvores da manhã.
Caíram sobre o silêncio do rio
súbitas madrugadas de primavera.
E tudo muda, o vento, o mar,
as terras alagadas. És tu a memória
do mundo, a pele das casas caiadas.
És tu o tempo do teu corpo, a raíz da tua
estrada.
És tu a folha branca e a palavra clara
em que refazes o chão onde tudo se aproxima
dos fascínios adiados dos teus olhos.


maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
618
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
8
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 31/03/2014 13:49  Atualizado: 31/03/2014 13:49
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9241
 Re: Súbitas madrugadas
Bom dia poetisa, quando alguém passa a ser a nossa rasão do existir, tudo se configura em sua figura, parabéns pleo contagiante poema, um forte abraço, MJ.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/03/2014 13:52  Atualizado: 31/03/2014 13:52
 Re: Súbitas madrugadas
Parabéns pelo belo poema poetisa!

Gostei imensamente!

Beijos,

Anggela


Enviado por Tópico
martims
Publicado: 31/03/2014 14:44  Atualizado: 31/03/2014 14:44
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6795
 Re: Súbitas madrugadas
Tudo muda, tudo acontece através dos encantos dos olhares, magnifico poema


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 01/04/2014 06:35  Atualizado: 01/04/2014 06:35
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Súbitas madrugadas
súbita lua que encontra a colina...
para não quebrar o momento apenas agradeço
em silencio.