https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

"ZELAI-ME OH MORTE"🌺

 
 
Zelai-me oh morte, zelai por mim
Alivia a minha dor
Amigo amado de cajado na mão
Abençoa-me em cada etapa
Da minha caminhada
Oh morte quando te sinto até me dás medo
À beira da praia está o mar sereno
Nem ondas, nem uma aragem
Onde o receio belisca-me
E o contratempo revolta-me
Tentação diabólica, reboliço da mente
Agruras do ego, causas alheias
Invertendo o sentido, a condição da morte
Foice afiada de uma ladeira, talvez uma descida
Do sossego, ainda cedo, oh morte
Vai-te maldita, vil, cruel, desprezível
Deixa-me não tornes a vir para atormentar-me
Zelai-me oh morte, zelai por mim, alivia-me a dor.



╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

🌺
Isabel Morais Ribeiro Fonseca.
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
619
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
2
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 02/10/2018 14:21  Atualizado: 02/10/2018 14:21
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 630
 Re: "ZELAI-ME OH MORTE"
Por mais voltas e voltas que damos na vida
A morte é um dado adquirido nos ciclos das nossas vidas.
Ela, a morte está sempre presente, acompanha-nos passo a passo, minuto a minuto os nossos trajetos.
Zelemos a morte, adiando o quão mais possível e tardia fôr a sua triste e vil chegada a cada um de nós.