https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

LAREIRA NOSSA💕

 
LAREIRA NOSSA💕
 
Este inferno que amordaça-nos
Do silêncio da lareira
Onde arde o carvão
Que grita o infinito
Cego de dor, de angústia
Vicio feito em egoísmo
Ironia sem fumo
Sem raízes
Vedado, condenado, enganado
Em gestos de palavras
Da própria dor
Onde rasgam os lábios
Pedra sôfrega sem nome
Terra impura sem flor
Sacia a fome entre os muros
Do sofrimento e felicidade.




╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

Você pode copiar, distribuir, exibir, executar
desde que seja dado crédito ao autor original.


╰⊱♥⊱╮💕╭•⊰ 🌺

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
1995
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
51 pontos
7
6
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/05/2014 19:20  Atualizado: 29/05/2014 19:20
 Re: Este inferno que amordaça-nos
O silêncio tem "dessas" coisas Isabel:

"Este inferno que amordaça-nos
Do silêncio da lareira.
Onde arde o carvão que grita o infinito"

Criativo e para refletir.

Abraço
Luzia


Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 30/05/2014 01:00  Atualizado: 30/05/2014 01:00
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2892
 Re: Este inferno que amordaça-nos
Uma viagem ao infinito da alma onde ouvimos uma voz silenciosa a nos mostrar a beleza da vida. Gostei de ler. Amei a profundidade do poema. Parabéns pela inspiração!!!


Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 20/11/2017 22:50  Atualizado: 06/06/2018 21:38
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 908
 Re: LAREIRA NOSSA
Poema explicito e bem aprofundado.
Sentimentos intensos.
Poema profundo
Força nos poemas my love..
💝😘


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 06/06/2018 11:59  Atualizado: 06/06/2018 11:59
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: LAREIRA NOSSA P/RaipoetaLonato2010
Lareira nossa, que por vezes ateia as chamas do coração,
mas que o amor supera com suspiros e se vai apagando em nuvens que se elevam... Lindo poema, beijinhos Vó