https://www.poetris.com/
 
Artigos : 

A Morte e Seus Mistérios

 

[color=000099]Entrevista de Morte
Considerações sobre a vida e a morte em uma auto-entrevista exclusiva (Karpot entrevista L.Otávio).

- O que é a morte?
- Um descanso da vida, para sempre, definitivo.

- Você já esteve perto da morte?
- Todos sempre estivemos, uns mais, outros menos. Ela é uma ameaça constante que só passa quando se morre. Mas a possibilidade da morte traz profundidade à vida.

- Você se sente preparado para ela?
- Nem para a vida... mas para a morte o preparo não é necessário. Essa é uma questão irrelevante.

- Como você explica o medo da morte?
- Certas coisas não são explicáveis. Posso dizer apenas que o desconhecido sempre assusta.

- Uma receita para afastar este medo?
- Morrer sem ter tempo para pensar no assunto. Exatamente o contrário do que estamos fazendo agora. Vamos trocar de assunto?

- Certo. O que você gostaria de ser?
- Feliz com mais freqüência, sem dúvida.

- Voltando ao assunto, existe vida após a morte?
- Sou pouco versado neste assunto - o que virá depois - tenho apenas desconfianças, pode ter, pode não ter...

- E isso não lhe preocupa?
- Não entendi bem a questão. O que preocupa? Ter outra vida ou não ter outra vida?

- A religião ajuda?
- A quê? A viver ou a morrer?

- O que você pensa dos suicidas?
- Apressados. Amanhã não necessariamente será igual a hoje. A vida é dinâmica por definição.

- Após morto, ter uma estátua sua numa praça, para você seria uma boa homenagem?
- Sem dúvida. Dá um certo status a possibilidade de servir de referência para as pessoas marcarem encontros – te encontro ali em frente à estátua daquele escritor famoso. De uma certa forma estaria sendo útil, enquanto houvesse a praça e a minha estátua. Nunca pensei como eu estaria representado, talvez rindo muito.

- Como você gostaria de ser lembrado?
- Primeiro gostaria que houvesse quem se lembrasse. Posto isso, bastaria que fosse com carinho.

- Em poucas palavras, a sua despedida.
- Adeus.
____________________
Humor reflexivo

Histórias - lidas ou ouvidas - são uma ótima forma de entretenimento, porque nos deixam envolvidos na realidade criada pela nossa imaginação.E histórias de humor são um excelente convite para devaneios de alegria. Pode-se passar horas agradáveis lendo histórias divertidas e engraçadas – humor todo mundo gosta. Histórias engraçadas, além de alegrar, fazem nos sentirmos leves. Contos engraçados e espirituosos podem ser lidos por pessoas de todas as faixas etárias desde crianças a adultos. Histórias engraçadas e anedotas também podem ser usados para dar um toque de relaxamento e descontração em situações formais ou mesmo tensas. Na vida estressante e agitada de hoje, ler ou contar histórias engraçadas pode colaborar para vivermos momentos de descontração e divertimento. Nunca é demais lembrar que usamos mais músculos da face para franzir a testa do que para sorrir. É sempre divertido ler/ouvir histórias bem-humoradas, principalmente quando no seu desfecho somos levados a fazer uma reflexão, uma análise crítica do imprevisto e do absurdo que é sermos sérios, o que nos leva a refletir mais uma vez e a estampar um sorriso de comunhão com as surpresas da vida. Rimos de qualquer coisa, seja dos personagens da história, do enredo e principalmente da conclusão inesperada. O humor reflexivo, além de trabalhar com o riso (conseqüentemente com a alegria) é um gênero que abre portas para a reflexão acoplada ao entretenimento.
O humor reflexivo, além de divertir, nos leva a refletir e a meditar.[/color
]


[b]Escritor, músico, pensador, futurista e visionário. Atualmente é Beatles researcher e vive a maior parte do tempo na Urca (Rj).
[/b]

Nem tudo relacionado a morte é ruim, por exemplo, morrer de rir é muito bom.
 
Autor
Studio41
Autor
 
Texto
Data
Leituras
385
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.