https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

LEMBRANÇAS

 
Tags:  vida    alegria    lembranças    loura  
 
LEMBRANÇAS

delas de Karlas e Antonelas

Eu, pela vida maltratado, penso: Maria Clara deve ter casado. Já Inês, seu futuro é ignorado. Também não sei a quantas anda a honradez da Maria Fernanda. Dora, ora essa, não perdeu a linha, nem me flagrando com a prima da Selminha. Isso, anos já se vão, quando a Valéria, aborrecida, me deixou na mão. Ouvi dizer que a Sandra, nariz de bruxa, agora loura, está pensando que é a Xuxa. A Sônia, do peito erguido, deve ter morrido, não sei, sumiu e Suzana, a bacana, me encontrou, fingiu que não viu. De outras tantas me chegam remotas notícias, sejam de Carlotas, Alexandras ou de Letícias, como daquela eterna quarentona - ainda veste preto, igualzinho à Madonna. A cara de chacrete, a doidinha da Paulete, teve sorte igual a da Marli. Ainda andam por aqui e por ali. Cristiane nunca me quis, nem a Rejane, a Grandona e a Beatriz. De Maria Helena ficou um resto de pena, um caso sem solução, como a loura do metrô, a Turca e a Conceição. Pena também me dá a pobre da Alice. Muita plástica, massagem e ginástica não escondem a sua velhice. Enfim, lembrar de todas elas, inclusive da Gabriela, me dá uma certa alegria, ainda mais porque, ontem à noite, consegui me entender com a eterna Claudia Maria.


[b]Escritor, músico, pensador, futurista e visionário. Atualmente é Beatles researcher e vive a maior parte do tempo na Urca (Rj).
[/b]

Existem 3 coisas que nunca me esqueço: os nomes das minhas namoradas do passado, seus telefones e a terceira não estou me lembrando agora qual é.
 
Autor
Studio41
Autor
 
Texto
Data
Leituras
417
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.