https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Libertação

 
Tags:  liberdade  
 
Libertação

Liberto-me, hoje, do nefasto
da vida que ousei carregar
na fragilidade das emoções
e no marasmo dos sentimentos.

Parto, rumo ao oriente,
com fé de encontrar
o amor sonegado
pelos circunstantes grilhões
de meu ser rasgado de medos.

Liberto-me de fantasias
orgiásticas, de paixões
orgasmáticas, de enredos
tenebrosos, de fornicações vazias
em putas de cio famélico de amor.

Parto, só, sem voltar a face,
sequer derramar uma lágrima,
ou murmurar qualquer saudade
de meu ego a lugares e esposas.

Liberto-me, para a liberdade
do amor puro, sem contenções
sociais emergentes dos infernos,
das cadeias em ciúme tecidas.

Parto, livre, como o vento!
Liberto-me, enfim, sem desgosto.
E a estrela-guia do oriente
será a minha princesa amada.


Poet@ sem Alm@
João Loureiro


Open in new window

Lisboa, 30/06/2015
 
Autor
Poeta.sem.Alma
 
Texto
Data
Leituras
401
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
6
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 30/06/2015 14:38  Atualizado: 30/06/2015 14:38
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9252
 Re: Libertação
Bom dia poeta, ah sempre uma necessidade premente em nosso ser, para que façamos uma revisão das nossas rotinas, parabéns pelo contundente poema, um abraço, MJ.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2015 15:14  Atualizado: 30/06/2015 15:14
 Re: Libertação
A liberdade de encontrar um mundo novo, um amor que seja completo, uma vida que tenha sentido!

E vale sempre, tentar algo novo!

Muito bom!

Abraço,

*Anggela*


Enviado por Tópico
Eternamente
Publicado: 30/06/2015 15:51  Atualizado: 30/06/2015 15:51
Muito Participativo
Usuário desde: 01/04/2012
Localidade:
Mensagens: 89
 Re: Libertação
É bom quando se pode libertar das amarras para viver o amor livre...parabéns poeta,gostei,por isso voltei para ler-te uma vez mais.