https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

FIZ OU NÃO FIZ

 
FIZ OU NÃO FIZ
 

Fiz do oceano profundo a minha dor
Fiz da rua mais amada o meu canto
Fiz do meu sangue o meu lamento
Fiz dos dedos calejados um poema
Fiz da lua testemunha do meu amor
Fiz das palavras mal afamadas o trono
Fiz da fiel carne a sua própria liberdade
Fiz da alma um nevoeiro do seco deserto
Fiz da fé uma crença, um modo de vida
Fiz dos meus crucifixos o meu pensamento
Fiz dos carris o caminho de mim mesma
Fiz do esplendor do sol um abraço a Deus
Fiz da ferida da lua o adeus a própria dor.
Fiz do espectáculo da vida o meu querer
Fiz da essência um obstáculo grande no agir
Fiz do desânimo o tempo que se tornou pequeno


Open in new window


╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
602
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
34 pontos
4
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/08/2015 11:57  Atualizado: 04/08/2015 11:57
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29228
 Re: FIZ OU NÃO FIZ
Planato que se faz dos sentimentos onde os sentido vem de encontro com os olhos,, na vida os obstaculo são aqueles pedaços tensos, temos que aos poucos supera-los.

Um belo poema sentimental


Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 30/09/2018 18:12  Atualizado: 30/09/2018 18:12
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 620
 Re: FIZ OU NÃO FIZ


Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 30/09/2018 21:57  Atualizado: 30/09/2018 21:57
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 620
 Re: FIZ OU NÃO FIZ
O teu poema ilustra e demonstra com firmeza os variados sentimentos e estados emocionais, onde os substantivos próprios elucidam na frases afirmativas em adjetivos realizados, na procura das decisões arriscadas e coerentes
Fiz ou não Fiz, eis a questão...Fizeste.
Fiz do meu caminho, a procura do teu, em silêncio e amor.