https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Um inimigo mortal, as drogas

 
Tags:  drogas  
 


Obrigado por lembrar-se mim. Se não fez a oração do perdão durante 90 dias sem faltar persevere. Lembrei-me da minha mãe com o "Zeca". Um morador de rua que nós assistíamos na fraternidade, internávamos ele, o mesmo voltava para ruas, mas não morava conosco. Pegávamos ele nas ruas e internávamos novamente, quantas vezes quisemos desistir dele, mas mãe insistiu igual água mole em pedra dura. Um dia ele se recuperou totalmente e levou uma vida normal. Não se estresse tendo ele sobre seu teto, ninguém merece isso. Deixa ele viver um tempo todas as privações inerentes à escolha dele e ocasionalmente interne ele. Viver é escolher e receber os frutos de nossas escolhas. Deus a espiritualidade é isso, evolução a partir de escolhas. Não pode viver por ele, e a culpa das decisões dele, é só dele. O seu aprendizado é deixá-lo ir, mãe ouvir isso é duro, eu sei, liberta ele e persevera na oração para si, em primeiro lugar. Liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si, liberta ele de si. Por amor Deus te deu livre arbítrio e respeita ele, estando certa ou não, mesmo que caminha para a morte ele permite. Ele te ajuda se pedir e seguir fielmente seus mandamentos. Ele diz: Aquele que me ama, é aquele que segue seus mandamentos. Se seu filho não segue seus mandamentos, porque vai ficar indo atrás dele? Ajude, apenas e quando ele pedir, respeita a escolha dele, por acaso Deus não sabe de todas as coisas e não cuida dele também?

Vou-lhe partilhar uma visão que Deus me deu, a partir daí passei a ajudar meus filhos só quando solicitado, os libertei de mim, e hoje são meus reais amigos.

Na visão vi meu filho, na época com sete anos no alto de uma montanha, tipo num "monastério". Ele brincava próximo a um abismo, eu era o observador e comecei a criticar. Que pessoas irresponsáveis são estas, que permitem uma criança brincar a beira de um precipício, sem nenhuma proteção? Mal concluí meus pensamentos e meu filho desequilibrou e ia caindo, por instinto num salto, consegui segurá-lo apenas com uma das mãos enquanto a outra segurava em uma fenda de uma rocha. Ele ficou dependurado, enquanto tentava puxá-lo para cima, ele foi escorregando entre meus dedos, em desespero gritei: Pai socorre-me ou meu filho perecerá! No mesmo instante ouvi uma voz dizendo: Ele apenas está contigo hoje, quem sempre cuida dele pela eternidade "sou eu", não esqueça disso. Neste instante a visão se dissolveu. A partir deste dia mudei da água para o vinho de comportamento com meus filhos.

Espero ter ajudado, pois o que vier a acontecer a seu filho, tipo não é da sua conta e sim livre arbítrio e escolha de aprendizado da alma dele.

Perdão pela sinceridade, faça o melhor, mas certas decisões não são suas.


A GRANDE TRAGÉDIA HUMANA É QUANDO CRENÇAS NOS SEPARAM.

Resposta a uma mãe, que resolvi deixar público.
 
Autor
sendoluzmaior
 
Texto
Data
Leituras
411
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/01/2016 13:36  Atualizado: 01/01/2016 13:36
 Re: Um inimigo mortal, as drogas
*Sabe meu amigo...eu leio tudo que postas...nao comento porque muitas vezes nao compartilho dos mesmos pensamentos que os teus...mesmo assim nao posso deixar de sentir e perceber tua humanidade e sensibilidade.
Considero-te! E vim te desejar um feliz e abençoado 2016!
Abraçoka*