https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Encontro Acidental

 
Tags:  amor    introspecção    memória    nostalgia  
 
"Não te preocupes" - digo lhe em pensamento.
A tua memória anda vive em mim...
não por vontade ou esforço imenso,
mas porque o destino quis assim.

Vejo-a na rua a vaguear
levando consigo as compras do dia,
mal sabe que leva também o meu olhar
eu, a memória que a reconhecia...

E num cruzar lento, frente a frente,
reparo um brilho nos teus olhos espantados
aquele momento, de repente,
em que me reconheceste dos tempos já passados.

Repito então o mandamento,
enquanto revejo as memórias sem fim.
Não as esqueço, nem tento,
porque afinal foi o destino que o quis assim.

 
Autor
Kenshin
Autor
 
Texto
Data
Leituras
387
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
4
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 10/04/2016 10:34  Atualizado: 10/04/2016 10:34
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6796
 Re: Encontro Acidental
É muito difícil esuqecer aquele ser que amamos, nossos corações sofrem com as emoções, de uma dor insana


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/04/2016 16:26  Atualizado: 11/04/2016 16:26
 Re: Encontro Acidental
Gosto desse tipo de cruzamentos, coincidências. Gosto de acreditar no destino.
Belo poema.

Abraço