https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

*Sobre a Vida e um Pensamento*

 
*Sobre a Vida e um Pensamento*
 

Nunca...
Era o que parecia ser,
Infinito...
Teimava em escurecer...

Aos olhos do tempo, o céu nunca atingiria...
Distante dos sonhos...
Procurou outra forma de acarinhar a alma...

Trovões rugiram sem misericórdia,
Relâmpagos rasgaram a imensidão...

Aquietou-se..
Seriam os sinos que ouvia?

Sentia...

E sabia...

Mesmo sem qualquer razão aparente que, ao mínimo toque,
Haveria a diferença...

O porquê, a Razão lhe negou,
Uma explicação, o peito dorido sugeriu...

Lançou a Vida ao infinito...

Dentro d’um pequeno lenço guardou a emoção...
Forma tão perene de proteger o segredo que tanto imaginou...

Desaprendera a olhar para trás...

Reuniu as pedras que carregou pelos dias,
Sentou-se serena,
E aguardou pelas promessas...

Passou-se o Tempo...

Passou...


Pela Vida, aprendeu a sorrir,
No Pensamento, desenhou a esperança...


Nada mais quis,
Além de sonhar...
E deixou que’olhar,
Vislumbrasse o horizonte...



 
Autor
*Anggela*
Autor
 
Texto
Data
Leituras
313
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
6
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/04/2016 10:45  Atualizado: 14/04/2016 10:45
 Re: *Sobre a Vida e um Pensamento*
Seu poema estremece e ressoa no horizonte com uma candura comovente.

Abraço


Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 14/04/2016 18:41  Atualizado: 14/04/2016 18:41
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 847
 Re: *Sobre a Vida e um Pensamento*
Quando a alma voa
Deixando o interior
Ela sempre ressoa
O seu hino de amor!

Sempre que o olhar vislumbra o horizonte, deixa-se saciar em suas fontes!

Beijos


Enviado por Tópico
johnmaker
Publicado: 18/05/2016 09:36  Atualizado: 18/05/2016 09:36
Colaborador
Usuário desde: 02/05/2016
Localidade:
Mensagens: 939
 Re: *Sobre a Vida e um Pensamento*
...viajei no semblante da poesia, apesar da apreensão, e um pouquinho de tristeza ela é sincera, honesta consigo mesma. É por isso que, ao observar o horizonte, esboçou apenas um sorriso, ao descobrir-se tranquila e centrada em si mesma. É assim que nasce a paz interior e o amor, aquele que nos faz bem e ofertamos, aquele que transforma tudo ao nosso redor. Parabéns, linda e tocante poesia.