https://www.poetris.com/
Poemas : 

Sonetilho em desconstrução

 
Tags:  luciano    cerrado; poesia    Spagnol; poeta  
 
Pelo tempo fui traído
Tudo foi rápido demais
Muito me foi subtraído
E na manga nenhum ás
Nem a poesia resistiu
Nem rima a ideia traz
O verso veloz partiu
E a lira ficou lá trás
A virtude de mim saiu
E a loucura corre atrás

Não deu certo a incitação
O nada deu em nada
A vida afronta a razão
E a estória aqui parada
No corpo em desconstrução!

Luciano Spagnol
29 de Abril, 2016
Cerrado goiano
Poeta mineiro do cerrado


"Sou alma do cerrado, pé no chão, do Triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha,das vilas ricas, arraiais, sou filho de Araguari, das Gerais".
Luciano Spagnol




 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
171
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.