https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ao fundo, uma parede em branco

 
Penteavas-me a trança
e metade de mim a ser
a parede em branco
ao fundo dos meus passos vagarosos.

Caminhava para trás
os braços despidos de folhas

estendidos para dentro
dos teus olhos a dizerem vai

que é frágil
e débil
a luz que sobra.

E eu a atravessar a rua antiga
e eu a ser
correndo
a outra metade de mim.


maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
399
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 27/06/2016 10:59  Atualizado: 27/06/2016 10:59
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2376
 Re: Ao fundo, uma parede em branco
Que lindo isso... muito lindo.
Abracos,
*Mary Fioratti*


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 27/06/2016 23:38  Atualizado: 27/06/2016 23:38
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29152
 Re: Ao fundo, uma parede em branco
Vem de encontro um pedaço que entra dentro de nós nos completando, algo se encontrou.