https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Desilusão : 

CANTOS DA MINHA ALMA

 
Tags:  desilusão  
 
CANTOS DA MINHA ALMA
 
 
Este grito que vem das minhas entranhas
Traduz em mim, numa dor tão grande
Alma em suspiros reprimida no peito
Desabafa a saudade em querer viver
Piso a antiga calçada de frias fragas
Com os pés descalços, num caminho
Que é longo, com os anos passados
No eco das frágeis asas com que voa
Já sem força e talvez já sem vontade
Tempo perdido no inverno que é frio
Na própria sombra onde olhamos sem
Conseguirmos sequer olhar para ver
Este mundo infernal que se está a tornar
Entre caminhos solitários que nos leva
De volta à loucura consumada de qualquer
Amor, tempo de diferentes caminhos
De noite já cansada nos cantos de casa
Procuro um ninho para os desejos da alma
Afogada nas lágrimas, balança na imensidão
Procurando nos cantos da minha pobre alma
Os que vivem nas sombras dos que eu já amei.

Open in new window


╭✿ ♥
Não me considero poeta
Descobri escrevendo por acaso


Isabel Morais Ribeiro Fonseca

 
Autor
IsabelRFonseca
 
Texto
Data
Leituras
545
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
3
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
erro
Publicado: 30/06/2016 14:59  Atualizado: 30/06/2016 15:21
Colaborador
Usuário desde: 04/03/2016
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: CANTOS DA MINHA ALMA
Acontece mesmo de por muito tempo as sombras cobrirem nossa alma com sons e cores em tons que cegam-nos pela tristeza e solidão. Mas sabe Isabel? Uma das coisas que mais encanta-me no ser humano é a capacidade nata de reerguer-se, de ver soluções onde ninguém mais consegue.
Somos feitos de fases e cada uma tem uma razão de ser pois cada uma completa e justifica a outra.
Belo e triste teu poema, porém cheio de vida e movimento.


Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 18/07/2018 20:22  Atualizado: 18/07/2018 20:22
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade: Portugal
Mensagens: 624
 Re: CANTOS DA MINHA ALMA
Nesta sociedade vil, cheia de artimanhas e demónios serpenteantes, o grito de revolta que vem das entranhas, torna-se por vezes insuficiente para tantas injustiças cometidas neste mundo infernal que o homem gera devido à sua ganância hipócrita e cínica.