https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O barro da infância

 
E percebi o abandono
das sementes do céu
das velas de agosto

e os rios a correrem
à altura das lágrimas.

Já aqui não estou

percebi

caminho por dentro de um sufoco
cortado pelo meio

durmo com o barro da infância

com a solidão das árvores
que aceitaram vestir-se de inverno.

Que horizonte é este
que leva os meus olhos por dentro?

Dói-me a luz
sombra da memória
a escorrer do tempo

como se chamasse pelas pedras
como se batida pelo vento.


maria

 
Autor
outonal_idade(s)
 
Texto
Data
Leituras
532
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nininha
Publicado: 20/07/2016 20:23  Atualizado: 20/07/2016 20:23
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2016
Localidade:
Mensagens: 1717
 Re: O barro da infância P/ outonal_idade(s)
Olá outonal_idade(s);
Nem imagina como me identifiquei aqui
Senti toda a saudade por dentro do barro e os rios de lágrimas a percorrerem a solidão.
Adoro a sua escrita. Obrigada por partilhar!
Abraços


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 21/07/2016 03:07  Atualizado: 21/07/2016 03:12
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2376
 Re: O barro da infância
Maria, ha quem diga que quando se comenta nao se cita o que a pessoa escreve. Nao concordo, por isso, vou dizer para voce uma frase muito linda que voce escreveu:

"Que horizonte é este
que leva os meus olhos por dentro?"


Que coisa mais linda, Maria!!!!


Abracos!

*Mary Fioratti*


Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 21/07/2016 10:39  Atualizado: 21/07/2016 10:39
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1360
 Re: O barro da infância
Grandeza de tema e de escrita, no seu todo! que se eleva em excelso encanto no verso" Que horizonte é este
que leva os meus olhos por dentro?".

Belo, muito belo.
Parabéns