https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Alma e lírica ...

 
Alma e lírica ...
 




A alma lírica dá passadas vastas como sínteses,
Que é feito do mundo, porque breve meu olhar é
E antes que esqueça envelhecida a voz e o senso
Que se perde como se fosse pele do céu, eu víbora

A alma lírica de partida que se pensa num auge,
Embora eu mal seja réptil corvo, outro a sonhar
A própria voz em homenagem a quem não serei,
Vasto como síntese porque o nada é impossível,

Nem os sei descrever, distrai-me do que é viver
Passadas curtas ou caminhar a par doutros seres
Que não conheço, de cabelo mais vasto que o meu,
Incómodo o meu desejo de no infinito haver fim

E saber do que é feito tudo, havendo céu por-de-meio,
Ou então por-de-baixo um mundo que-se-não sabe,
Templo Ilusório, alma lírica, extracto de tristeza,
Loucura sem perdão, sou somente homilia, sentindo

Que sou nem quem, mas quem nem pareço, ausência
Sem remédio e antes que o vento vença o cerro, antes
D'antes mesmo da cigarra e as semelhanças morrerão
comigo, anatómicas, como acontece a quem enlouquece

Triste por a última vida ter sido gasta num ápice,
Porém fiz ao sonhar triste aparência de tão pouco,
De facto o que sou, quando exilo de-dentro de mim
O ruído de todo o mundo e mais o outro todo ...




Joel matos ((02/2017)
http://joel-matos.blogspot.com



Joel Matos

 
Autor
Joel-Matos
 
Texto
Data
Leituras
488
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
8
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 03/03/2017 13:08  Atualizado: 03/03/2017 16:05
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Portugal, Azeitão
Mensagens: 724
 Perdoa



Perdoa por valorizar o vaso
Não o conteúdo do mesmo
A lua e não o branco luzeiro
Os dedos e não a ânsia

Perdoa valorizar o peso
E não ser o balanço dos teus
Medos e receios, perdoa
O esforço sem alcançar

A beleza que de tu'alma vem
A memória curta e o teu
Vago cheiro em mim,
Quase mineral e mágico

Sim, perdoa a mágoa e os beijos
Que não dei nem a ti
Nem a outrem porque nem tento,
A indecisão do caminho

Que levo e porque não
Posso ser levado pla mão tua
Nem quero, perdoa
Este inverno sem calor profundo

E porque fiz da ceara tua
Meu prado, perdoa por isso
E sobretudo a convicção
Com que digo o que minto,

Perdoa se sou desatento
Pois me doi no rosto teu
O sentimento que tudo é vão
E o fumo é o espelho

Nada resta que não seja
Pedir perdão e desabotoar
Do peito a mágoa de não
O poder ter porque não sinto

Talvez direito a tê-lo cá dentro
Tão tanto, tampouco
É um desejo de mim mesmo
Ou teu...

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 04/03/2017 09:03  Atualizado: 14/08/2017 17:34
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Azeitão Portugal
Mensagens: 678
 Perdido
perdido

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 04/03/2017 09:48  Atualizado: 05/03/2017 20:55
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Portugal, Azeitão
Mensagens: 724
 Poesia é estaleiro e transfiguração




Poesia é terra e transfiguração viva
Poesia é Insurgência Rebelião Fractura
È um respirar que dura pra'lém do que
é vida, essa inútil e frágil face do que
dizemos ficará da gente pra sempre, não
se a matéria é em processo e transformação
Poesia é estaleiro e transfiguração, herança

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 04/08/2017 16:20  Atualizado: 04/08/2017 16:21
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Portugal, Azeitão
Mensagens: 724
 Re: Alma ilírica ...
Open in new window

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 12/08/2017 19:50  Atualizado: 12/08/2017 19:50
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Azeitão Portugal
Mensagens: 678
 Re: Alma e lírica ...
Open in new window

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 14/08/2017 17:31  Atualizado: 14/08/2017 17:33
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Azeitão Portugal
Mensagens: 678
 Tomorrow will bring...I know not what
Open in new window

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 11/09/2017 10:20  Atualizado: 11/09/2017 10:20
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Portugal, Azeitão
Mensagens: 724
 Re: Alma ilírica ...
Open in new window

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 10/10/2017 12:38  Atualizado: 10/10/2017 12:38
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal, Azeitão Portugal
Mensagens: 678
 Re: Alma e lírica ...
Open in new window


Jackson Pollock, Number 7, 1951