https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Licença pra entender ...

 
Licença pra entender ...
 

Peço licença pra entender


Peço licença pra entender
Mais nada senão a verdade,
Para ver o mundo exterior
Como ele é e contemplar a
Vista e menos eu próprio,

Peço licença para fazer
Uma catedral de um piso
Com o impulso do corpo,
Que seja com o único fim
De sentir por vez única

O púlpito, se sagrado ele é
E útil aos outros mais que
Aos céus, peço licença pra
Ser eu a descrição do que
Sonho e a sensação vivida,

Peço licença pra saber
Quem ocupará o túmulo
Depois de eu morrer,se
O êxito barato ou o fracasso
Da força do simples querer

Já que agradar não me chega,
Não me faz cantar, apenas um abrir
E fechar exacto de maxilas
Enquanto passo as mãos pelos
Cabelos oleosos, rasos ...


Jorge Santos (06/2017)
HTTP://namastibetpoems.blogspot.com


...


Jorge Santos, aliás Joel Matos,aliás namastibet

 
Autor
Jorge-Santos
 
Texto
Data
Leituras
1109
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
71 pontos
21
9
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 30/06/2017 00:21  Atualizado: 30/06/2017 00:21
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1904
 Re: Licença pra t'ver ...
Open in new window




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2017 00:31  Atualizado: 30/06/2017 00:31
 Re: Licença pra entender ...
...bom demais ler-te. parabéns.



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2017 03:22  Atualizado: 30/06/2017 03:22
 Re: Licença pra entender ...
peço licença poética para ler-te





Enviado por Tópico
silva.d.c
Publicado: 30/06/2017 23:24  Atualizado: 30/06/2017 23:24
Da casa!
Usuário desde: 26/10/2010
Localidade:
Mensagens: 408
 Re: Licença pra entender ... depois de eu morrer
depois de eu morrer, quem cá ficar, que fique com a terra e com o céu e com esta certeza, viva em pleno...se lhes fui em algum dia, algum sentimento, alimentado ou nutrido, que façam dele uma cabana e dentro dela, uma festa para celebrar a minha morte... é interno...interno, é o caminho...gosto sempre muito do que escreves...abraços


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 02/07/2017 00:31  Atualizado: 07/11/2017 12:54
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1907
 Sem es'tar es'tou
Sem s'tar s'tou


eis quanto e comum
eu sou ao ponto de ser
peculiar em mim o ridículo

Sem estar estou apenas
Cansado de estar cansado
Sorrindo sem estar contente

Sem estar s'tou noutro lado
Diferente e igual, sem estar
me vou sentando entre gente

Sinto-me pensar sem querer
Perdido sem me perder a ideia
de me perder é um desejo

um compromisso que assumo
tal como sonho o espaço
sem o ver sem i'estar sem o ter

como quem conheço desd'início
apenas plo sorriso
que podia ser d'alegria ou não ser

afinal que sorrir'alma tem
apenas cansaço eterno
minha ilusão terrena

nem outra coisa é preciosa
mais pra mim qu'esse alguém
nesta ausência total de gente

eis quanto e comum
eu sou neste triste circo
que tão pouco vida ou fera tem

procurando o que não encontro
sonhando o que não existe
sorrindo sem vontade a tud'isto

e a quem está cerca sem estar
apenas um esquivo e disto pretenso
"snob"

eis quanto e comum
eu sou tal qual o ar dúbio
em que me vou pra sempre

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 03/07/2017 16:13  Atualizado: 03/07/2017 16:13
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29159
 Re: Licença pra entender ...
Simplesmente belo, as cores vivas das palavras pinta-se momentos


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 06/07/2017 13:47  Atualizado: 06/07/2017 13:47
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16003
 Re: Licença pra entender ...
Jorge
Apreciei a leitura!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 19/07/2017 13:42  Atualizado: 19/07/2017 13:43
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Licença pra entender PARA JORGE-SANTOS
Gosto por demais de aventurar-me por um poema onde sinto haver mais, muito mais que versos e estrofes. E o teu, querido poeta, instiga-me pelo conteúdo altamente filosófico da vida.

A grande maioria de nós, anda por esse piso do mundo e suas catedrais e nada mais "enxenga" o que é palpável e visível aos olhos materiais, "O púlpito, se sagrado ele é/ útil aos outros mais que/ Aos céus,!!

Ao túmulo? ...Para os "mortos" que passaram pela vida, sem entendê-la!

Bravos!!
Jorge, amei de viver, esse seu belo poema!

Comecei bem o meu dia!! rsrsrsr

Beijos !