Poemas : 

Uma lua nova e um chão de estrelas

 
Eu quero uma lua nova e um chão de estrelas
Quero a fase da brandura, da semente sã.
Plantada sorriso
Desviar a loucura
Quero o doce do açúcar no fundo do copo, no fundo da noite
Quero um sonho doce e lamber os dedos
Deixar o roxo do umbigo...
Quero abrigo
Enxergar sentidos
A Noite é pouca eu sei...
O sonho é louco eu também sei...
Recomendações em ver dias azuis
Recomendações em ver os dias
Em sonhar futuro
Em fazer poesia!

 
Autor
Emy
Autor
 
Texto
Data
Leituras
91
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
5
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 20/04/2017 02:54  Atualizado: 20/04/2017 02:54
Da casa!
Usuário desde: 02/09/2016
Localidade: Rio Grande do Sul
Mensagens: 395
 Re: Uma lua nova e um chão de estrelas
*sempre plena e tocante tua escrita...
Tu és Poesia!
Adoro!
Beijoka*

Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 20/04/2017 09:35  Atualizado: 20/04/2017 09:35
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 918
 Re: Uma lua nova e um chão de estrelas
Querer essas coisas tão belas e escrever um poema tão lindo!!

Meus parabéns.

Um abraço

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 20/04/2017 12:32  Atualizado: 20/04/2017 12:32
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 24401
 Re: Uma lua nova e um chão de estrelas
Um adorável poema que se integra junto ao amor

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 20/04/2017 15:15  Atualizado: 20/04/2017 15:15
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 9798
 Re: Uma lua nova e um chão de estrelas P/Emy
...eu favorito e recomendo que venham todos ler o seu lindo poema, adorei! Beijinho estrelado Vólena

Enviado por Tópico
HÓRUS
Publicado: 20/04/2017 18:44  Atualizado: 20/04/2017 18:44
Participativo
Usuário desde: 08/04/2017
Localidade:
Mensagens: 37
 Re: Uma lua nova e um chão de estrelas
Palavras escorrendo de candura
Embebidas em bolas de algodão
Em cada uma trazendo a gravura
Que marca indelével, o coração!

A poesia é o tudo e o nada
É sensibilidade que rodeia
Feita de alma inconformada
Como se presa, na cadeia!

Lua nova e estrelas no chão, sempre existirão. Vistas pela magia, da poesia!