Poemas : 

Dementes contentes na dor alienados

 
Tags:  dor    alienados    Dementes  
 
Neste caminhar via eternidade de lendas e Deuses
Paira sobre consciências enevoadas grande ilusão
Num eterno balé vidas que se cruzam muitas vezes
Sonho letárgico de eras em alta velocidade se vão

Na grande maioria das almas não há lembranças
Entorpecidas na grande noite não veem a trama
A grande guerra eclode, vidas ceifadas, matança
Milênios passam depressa, inocente ganha fama

Na terra, cobras não rastejam caminham eretas
Zombam de quem as veem como realmente são
Usam de intriga e malícia são estas suas metas

Ao chamado da luz quase ninguém tem tempo
Não comem nem migalhas das mesas dos ricos
Dementes contentes na dor alienados, pó ao vento


Paz, luz, sabedoria, amor, alegria saúde e prosperidade a todos.
A única solução para a vida humana está naquilo que a transcende. Jesus Cristo, comandante supremo da Missão terra.




A grande massa humana vive demente contente na dor alienada.
 
Autor
sendoluzmaior
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.