https://www.poetris.com/
Poemas : 

A ALMA DO CERRADO

 
Tags:  poesia    poeta    luciano    Spagnol    Araguari    cerrado  
 
De alma pacata
De sol encarnado
O plural desata
A vida do cerrado

Suspiro e gemido
Folha aveludada
Horizonte comprido
A alma ressecada

Buriti ofegante
Olhar empanado
O céu delirante
O cerrado sagrado

Sertão e berrante
Estrada cascalhada
Marcha o caminhante
Na alma talhada

Emas no pasto
Ipês em cascata
No cerrado vasto
O fascínio dilata

Silêncio e mistério
O cerrado diverso
Vento em puerpério
Que poetam no verso

© Luciano Spagnol
Poeta do cerrado
01 de maio, 2017
Cerrado goiano


"Sou alma do cerrado, pé no chão, do Triângulo, do chapadão... Pão de queijo com café, fogão de lenha,das vilas ricas, arraiais, sou filho de Araguari, das Gerais".
Luciano Spagnol




 
Autor
LucianoSpagnol
 
Texto
Data
Leituras
135
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.