https://www.poetris.com/
 
Letras de Música : 

"Déjà vu", de Luísa Sobral (tradução livre)

 
 


"Déjà vu", de Luísa Sobral
(tradução livre)

Nada de despedidas,
nem lágrimas ou tristezas,
não quero mentiras
ou palavras dementes

Não quero beijos impuros
de lábios inseguros...
Tudo isto é um simples déjà vu

Não quero que sintas pena:
o amor nasceu para os loucos,
como eu, que voltei a jogar
esquecendo as regras

De novo te amei, como dantes,
amei-te com todo o coração,
sabendo desde o início
que voltarias a partir...


LETRA ORIGINAL

Déjà vu

No goodbyes
No tears or sadness
Not even lies or words of madness

No sentimental kiss
No fragile lips
The look I see in you is a déjà vu

So don’t pity me
Love was made for fools
Once again I played
And forgot the rules
I loved you like before
Loved with all my heart
Knowing you would leave me right from the start



 
Autor
boxer
Autor
 
Texto
Data
Leituras
478
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
8
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
atizviegas68
Publicado: 14/05/2017 21:21  Atualizado: 14/05/2017 21:21
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2014
Localidade: Açores
Mensagens: 1371
 Re: "Déjà vu", de Luísa Sobral (tradução livre)
Lindo!

Obrigada





Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 25/05/2017 00:15  Atualizado: 25/05/2017 00:15
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 748
 Re: "Déjà vu", de Luísa Sobral (tradução livre)
A propósito:

"Largar você não vai ser fácil"
Yasmin Nigri

no início especialmente
não vai ser nada fácil
mas também não vai ser
como das primeiras vezes
essas doeram um bocado
mesmo assim
largar você não vai ser fácil
lembra aquele mochilão
que fizemos pela europa e
descobrimos que quase toda estátua
é uma estátua da sorte
basta fechar os olhos
esfregar as mãos
na parte mais clara
geralmente os joelhos
pés seios ou mãos
e fazer um pedido
largar você vai ser
passar pelas estátuas
sem pedir por nada
sentir fome
de barriga cheia
o que me lembra que
cozinhar só pra mim não tem graça
viajar sozinha sai mais caro
largar você não vai ser fácil
como um intercâmbio em genebra
no início vai tudo bem
depois faz silêncio demais
as horas são demais
tudo vai calmo demais
é frio demais
não tem feijão em genebra
não sei lidar com términos
escrevi depois rasguei um bilhete que dizia
se você me atazanar te largo 1tiro
vê se me erra, satanás.
não sou comum com despedidas
sabe como é
no meu copo sempre fica um dedo de café
lavo a louça e largo o ralo sujo
tomo banho e esqueço o gás ligado
abandono um par de meias na máquina
fins pra mim são terríveis
tem sempre um vestígio
por onde eu passo
um prato sobre a mesa
alguns fios de cabelo no pente
não é uma questão urgente
é que a idade não é mais de esperar
a mágoa, a injúria e o rancor se instalarem
pra que contar com a mágoa imperdoável
largar você não vai ser fácil
mas lembra quando eu voltei de genebra
e perdi meu passaporte
não faz diferença

Enviado por Tópico
Srimilton
Publicado: 20/06/2017 21:44  Atualizado: 20/06/2017 21:44
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2013
Localidade: Nenhuma
Mensagens: 1837
 Re: "Déjà vu", de Luísa Sobral (tradução livre)
.

Belíssimo, Tudo!...

Abraços!