https://www.poetris.com/
Poemas : 

e se.

 
Tags:  ENSAIO (2)  
 


e se.
completa.

eu coubesse nos teus braços.

- em ninho - .

sorriso aberto
olhar confiante
corpo latente

- confiante em ti - .

sem outro se
sem qualquer e

fosse um encolher de ombros.
a entrega.

[como quando éramos.]



o que eu ainda possa ser, não significa nada com a força renovada do que desejo dar.

Em quem pensar, agora, senão em ti? Tu, que
me esvaziaste de coisas incertas, e trouxeste a
manhã da minha noite.

Nuno Júdice, in 'Pedro, Lembrando Inês'
 
Autor
AlmaMater
Autor
 
Texto
Data
Leituras
186
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
41 pontos
9
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
erro
Publicado: 15/06/2017 19:26  Atualizado: 15/06/2017 19:26
Colaborador
Usuário desde: 04/03/2016
Localidade:
Mensagens: 772
 Re: e se.


Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 17/06/2017 02:17  Atualizado: 17/06/2017 02:17
Colaborador
Usuário desde: 02/09/2016
Localidade: Rio Grande do Sul
Mensagens: 520
 Re: e se.
*aquele instante milagre quantico qdo almas tem contornos altamente ajustaveis...
BELO E PROFUNDAMENTE SIMPLES
ADORO

SORRISO ALMA

BEIJOKA*


Enviado por Tópico
martinmspt
Publicado: 17/06/2017 03:53  Atualizado: 17/06/2017 03:53
Participativo
Usuário desde: 17/06/2017
Localidade:
Mensagens: 36
 Re: e se.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 17/06/2017 12:40  Atualizado: 17/06/2017 12:40
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 25603
 Re: e se.
Sentidos que se completam nas mais belas essências


Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 18/06/2017 05:53  Atualizado: 18/06/2017 06:08
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3522
 Re: e se.
"e se
sem outro se
sem qualquer e"
tal as cores
quando se sentem vazias
"eu coubesse nos teus braços.
completa"
perante o leve toque
que se metamorfoseia
no silêncio
das palavras perdidas. Desassossegos.
gestos. rumorejares.
que sejam sorrisos
"[como quando éramos.]
entrega"
Digo-te:
áscuas fervilham em tuas mãos labaredas.

Quero agradecer-te por este momento quando as palavras se misturam e a noite deixa de se travestir em madrugada, prolonga-se sem o tempo presente.
Muito obrigado Poetisa Fernanda "Alma"
Sorrisos

Abraçejos (abraços e beijos)

"É verdade que te podia
dizer: «Como é mais fácil deixar que as coisas
não mudem, sermos o que sempre fomos, mudarmos
apenas dentro de nós próprios?» Mas ensinaste-me... subindo a margem em que descobri o sentido
de irmos contra o tempo, para ganhar o tempo
que o tempo nos rouba."
(Nuno Júdice, in 'Pedro, Lembrando Inês' )