https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

já me conheces e sabes o final do poema

 
...........
......
..
..................
.
.
.............................
************
****
********
******
****
*
...............
...
.....................
...............

… no meio do ar distrai-se o ponto cardeal
seja sul

quando esta única direção é a própria noite
agastada pelo uso das coisas

inaudíveis. Toco-te

como aprendi algures
no errático canto virado a mar

[seja amar se preferires]

sem consequência breve
mesmo que mãos voem, através de um verso. Gestos.

Apenas águas em trânsito velado

quiçá

se paixões antes escondidas
incógnitas
reveladas pelas proximidades da morte
vida ou sonho [?]

[já me conheces e sabes o final do poema]. Tudo

desaparece
dizem renascer depois das linhas curvas

prefiro as retas
perdidas além espaço e tempo
desconhecidas

quero-as recônditas por agora. Decresço

contra vontade.

O gato ronrona
roça-se pela minha perna esquerda
enquanto eu
apenas desejo romper esta terra. Quero-me

estático
não há volta a dar. Amanhã?




(Ricardo Pocinho – O Transversal)


"Floriram por engano as rosas bravas
No inverno:veio o vento desfolha las..."
(Camilo Pessanha)

http://ricardopocinho.blogspot.com/

 
Autor
Transversal
 
Texto
Data
Leituras
661
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
47 pontos
11
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 09/07/2017 15:22  Atualizado: 09/07/2017 15:22
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: já me conheces e sabes o final do poema/ PARA TRANSVERSAL
Adivinha-se aqui o final desse poema, que as palavras não precisam revelar. O sentir prevalece acima delas.

Gostei da poesia deliciosa que chegou ao meu paladar, Ricardo. Bom demais!
Bjos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/07/2017 16:36  Atualizado: 09/07/2017 16:36
 Re: já me conheces e sabes o final do poema
Eu visualizei... e m veio uma pontinha d tristeza em saber-te norte... Descrecer é algo q dói quando a estrela esta distante... Eu vejo um sol distante... embora brilhe de longe meu coração sorri por saber q ele me aquece... mesmo sem perceber ele ainda brilha dentro de mim...

Entao que o fim seja uma doce saudade dos mares que navegam o tempo...

Admito - te luz

E obrigada por brilhar palavras... boés d carinho. Jamais esquecendo o calor do sol.


Enviado por Tópico
AlmaMater
Publicado: 11/07/2017 13:33  Atualizado: 11/07/2017 13:33
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2017
Localidade:
Mensagens: 511
 Re: já me conheces e sabes o final do poema
Muito, Muito Bonito.

tudo dito ficando na metade

[eu]

Obrigada

Sorriso

AM


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/07/2017 13:56  Atualizado: 11/07/2017 13:56
 Re: já me conheces e sabes o final do poema
Eu diria que o final do poema deixa um sabor de magia e eternidade...porque as palavras que rascunhas, são sempre continuidade daquilo que extravasa do peito!

Lindo poema, Ricardo!

Parabéns, meu amigo!

Um abraço terno,

Anggela


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 11/07/2017 16:27  Atualizado: 11/07/2017 16:27
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29159
 Re: já me conheces e sabes o final do poema
Avulsa um quanto que se despeita dos becos , vindo em direção ao mastro, candeia das manhãs onde os gritos fazem seus ecos caminhando numa direção, onde não encontra o silêncio. Vírgula das conchas batem nas marés adicionado do cais uma maresia diluviada pelos olhos, batem as estrela na nuvens, fazendo a chuvas chorarem numa constelação aquática que esta dentro do oceano coração, onde ronca o amanhã do amor

Open in new window


Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 06/08/2017 17:31  Atualizado: 06/08/2017 17:31
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2650
 Re: já me conheces e sabes o final do poema
'prefiro as retas
perdidas além espaço e tempo
desconhecidas'

Tens consciência das viagens pelo infinito. A poesia amplia-se, ganha espaços; habita estrelas.