https://www.poetris.com/
Poemas : 

de crença profunda.

 

era sempre de primavera a minha espera.

e tu
outono
escondido por entre a folhagem e as sombras douradas
sabias-me lá
pelo cheiro
pelas palavras
prevista pela ausência

mas a espera ameaçava-se fria
vestida de inverno já
e eu continuava confiante
cheirando o mel das flores
escutando a brisa das borboletas

os murmúrios traziam-te de outras viagens de outros rostos
amores

e eu Sorri.
percebi.
comecei a acreditar apenas em mim.

]e a ser primavera sempre
sozinha.[




o que eu ainda possa ser, não significa nada com a força renovada do que desejo dar.

à chegada do inverno


Nem sempre a vida acolhe ou alimenta
os nomes do passado, o seu abismo
repetido num sonho, na mais lenta
assombração, no mais íntimo sismo

Do que chamamos alma. Não existo
sem essa febre mansa que relembro
enquanto as nuvens cobrem tudo isto
com o frio escuro de um dezembro

Longe de mim, de ti, de qualquer lei
ou juízo a que dêmos um sentido:
o que finjo saber é o que não sei
e as palavras colam-se ao ouvido.

fernando pinto do amaral
às cegas
relógio d´ água
1997
 
Autor
AlmaMater
Autor
 
Texto
Data
Leituras
125
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
10
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
erro
Publicado: 15/07/2017 15:35  Atualizado: 15/07/2017 15:35
Colaborador
Usuário desde: 04/03/2016
Localidade:
Mensagens: 844
 Re: de crença profunda.
Li isso e lembrei-me de Ti, sei que compreenderás:

"onde quer que me busques
e eu te possa encontrar
quero que saibas
que vim… viemos

para ficar"
.
.
por: latitudes.blogs.sapo.pt



com carinho nessa tua alma admirável


Enviado por Tópico
Holmes
Publicado: 15/07/2017 17:10  Atualizado: 15/07/2017 17:10
Super Participativo
Usuário desde: 22/06/2017
Localidade:
Mensagens: 159
 Re: de crença profunda.
****
Sempre bom ter luz própria, e ter o colorido de flores quando plantamos nossa primavera.

Sempre prazeroso ler-te

Agradeço-te
Beijos
Holmes


Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 16/07/2017 06:53  Atualizado: 16/07/2017 06:55
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3648
 Re: de crença profunda.
"e tu
sabias-me lá
Longe de mim, de ti, de qualquer"
sentido
sentindo apenas
"cheirando o mel das flores
escutando a brisa das borboletas
pelas palavras
murmúrios
era sempre de primavera a minha espera.
e eu Sorri." e lembrei-me
fugazmente das palavras
daquelas que se querem vivas
mesmo que os sonhos as alterem
"entre a folhagem e as sombras douradas":
l'amour, la vie
a saudade.

Parabéns Poetisa Fernanda "Alma", arriscarei, talvez um dos teus textos mais sentidos...."Do que chamamos alma".

Muito obrigado com sorrisos estampados nas palavras.

Beijos

Nota: ficaste bem na foto de perfil


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 17/07/2017 12:45  Atualizado: 17/07/2017 12:45
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 26925
 Re: de crença profunda.
Palavras que se murmura com tanta beleza nesse belo poema


Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 26/07/2017 04:50  Atualizado: 26/07/2017 04:50
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2332
 Re: de crença profunda.
Tua poesia revelam uma sensibilidade rara. Os versos passeiam nas estações, abraçam primaveras, outonos mornos e frios.